8 on 8 – Centros HISTÓRICOS: VELHAS e memoráveis CIDADES pelo mundo

Velhas cidades pelo mundo que carregam em seus centros históricos, preservados ou não, invadidos pelo presente ou não, bonitos ou não, muitas antigas, vetustas histórias. Muitas delas são apenas sussurradas, tão suavemente que nem sabemos se aconteceram de fato, ou foram imaginadas.

Outras destas passadas e ultrapassadas histórias estão bem marcadas em paredes e prédios, muros e ruas. Sobreviveram ao passar dos anos e estão ali, ainda firmes e fortes trazendo informações de como era a vida em outros tempos, nos ajudando a compreender trajetórias citadinas e o itinerário das populações que as habitam.

Caminhar por velhas cidades, visitando seus centros históricos é um estimulante voltar ao passado sem tirar o pé do presente. Assim, podemos observar um outro mundo, que já não existe, com uma perspectiva que não é nossa, porque nosso contexto de vida e pensamentos são outros.  São torrentes de informações de formatos distintos que nos chegam de variadas direções quando nos permitimos entrar nesta máquina do tempo que são os centros históricos das cidades.

Nem sempre é fácil entender o mundo que se foi, mas este é um exercício interessante e atraente.

O projeto [8 on 8] deste mês de Julho traz como tema “centros históricos”. Os recortes escolhidos aqui mostram algumas velhas cidades espalhadas pelo mundo, em diferentes vertentes e variados aspectos que muito me encantaram e me contaram muitas histórias, de muitos tipos. Estas crônicas de tempos passados nem sempre são bonitas, mas fazem parte da trajetória de cada lugar.

O Projeto 8 on 8

O [8 on 8] é um projeto coletivo que propõe uma viagem através de imagens que representam um determinado tema definido mês a mês. O recorte de um lugar está intimamente ligado à maneira como os indivíduos olham, sentem e interpretam o mundo a sua volta. Olhar uma imagem causa um misto de emoções. Imagens são fontes de inspiração e permitem ao seu observador as mais variadas sensações e interpretações.

8 on 8 – Velhas cidades e seus centros históricos

1 – Genebra na Suíça

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Jovial e elegante, esta linda cidade suíça despertou em mim um amor à primeira vista. Assim que eu saí da gare e a mirei, me apaixonei. Genebra é uma das minhas velhas cidades preferidas no mundo. Passamos três dias por lá, caminhando por seu mui ricamente preservado centro histórico.

Sendo uma cidade tão antiga – há registro de que o imperador romano Júlio César teria passado por lá – naturalmente muitas camadas se sobrepõem pelas ruas de Genebra, mas o período mais marcante registrado em prédios, igrejas, monumentos e ruas é o da Reforma Protestante, que mudou os rumos, não só religiosos, como da dinâmica social da cidade.

2 – Florença na Itália

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Florença talvez seja uma das velhas cidades mais interessantes deste mundo. Berço do Renascimento, ela possui um rico mundo interior, exposto, escancarado, ao alcance de seus visitantes. Nós passamos 15 dias por lá, perdidos em meio à sua arte e história. Foi impossível não morrer de muitos amores. A cada amanhecer eu renovava minha devoção a esta extraordinária cidade italiana e chorei na despedida.

A cidade dos poderosos Medici que comandaram a política e influenciaram a sociedade possui arquitetura conservada e cheia de identidade. Eles estabeleceram amizades (e inimizades) com artistas e intelectuais, financiaram a construção de igrejas e edifícios e a criação de obras de arte. Florença já foi um dos centros mais poderosos da Europa e o pretérito de força e arte florentinos estão por toda parte em seu esplêndido centro histórico.

3 – Havana em Cuba

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Havana foi uma cidade que me despertou os mais ambíguos e fortes sentimentos. Não esperava me apaixonar tanto pela capital cubana. Não previ que ela fosse me intrigar ou irritar com tanta frequência. A capital cubana é intensa e incerta. Passamos cinco dias por lá, perambulando, tentando descobrir seus segredos e mistérios. Havana tem uma energia interessante, afogada em névoas e sim, misteriosa. Pelo menos assim a senti, durante os dias inesquecíveis e muito reflexivos que gastamos por lá.

Posso dizer que boa parte da cidade é um centro histórico. Há vestígios fortes e bem cuidados de eras mais antigas, quando Cuba era colônia espanhola e servia como entreposto, mas sem dúvida a era castrista dá o tom da cidade.  Parada nos anos 1950 quando Fidel e Raul Castro, Camilo Cienfuegos e Ernesto “Che” Guevara tomaram a ilha, ela segue mais ou menos assim, congelada naqueles idos tempos.

Quando estive lá, a ditadura ainda estava mais ou menos forte, as proibições ainda eram muitas, o medo era evidente e impregnava a atmosfera, mas já podíamos sentir ventos mais frescos, uma brisa tímida, começando a soprar. A revolução cubana ainda estava, contudo viva nos carros, nos prédios, nas pessoas e na vida cotidiana.

4 – Nuremberg na Alemanha

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Nuremberg é uma cidade bonita e uma das mais interessantes da Alemanha. Passamos uma semana por lá e foram dias intensos e espetaculares. A cidade no verão é quente e vibrante. Uma cerveja cai muito bem a qualquer hora do dia ou da noite que demora em aparecer. A sua arquitetura é uma preciosidade.

O centro histórico é muito bonito. Foi duramente bombardeado durante a Segunda Guerra Mundial e ao ser reconstruída, a população optou por manter suas características anteriores à destruição. Nuremberg é, portanto, uma velha cidade novinha em folha.

Apesar de ter sido aqui, além de Munique, onde a força dos nacional-socialistas foi mostrada, exibida e aplaudida quando iniciaram sua trajetória de poder e destruição, Nuremberg guarda, sem predominância de nenhuma delas, registros forte de muitas eras distintas em seu centro histórico.

5 – Nova York nos Estados Unidos

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Nova York me surpreendeu. A cidade americana me seduziu de uma maneira que eu jamais poderia supor que ela seria capaz de fazer. Passamos 15 dias descortinando suas antigas histórias em longas caminhadas, onde escutamos os ecos de seu passado, ainda que entrecortados pela energia pulsante de seu presente.

Nova York não tem exatamente um centro histórico. Não é tampouco uma cidade tão velha assim. Contudo, ela é possuidora de inúmeras camadas construídas ao longo de sua existência, por conta de sua natureza receptiva, embora dura, em relação aos imigrantes. Ela começou na região de Lower Manhattan e ali está seu passado mais antigo e as histórias ali, pulam de todos os lados. Foi uma experiência deliciosa descobrir esta velha Nova York.

6 – Stellenbosch na África do Sul

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Uma das cidades mais antigas da África do Sul, Stellenbosch tem um centro histórico pequenino detentor de uma sofisticação que impregna a atmosfera. De aspecto um pouco monótono, carrega em suas veias, contudo, muito encanto, sendo seu casario testemunha da vida pregressa local, quando os holandeses se apossaram da cidade. Estas histórias são contadas através de casas, igrejas e do museu da cidade.

Stellenbosch está cercada pelas duras, grandiosas e espetaculares montanhas da África do Sul. Este é um contraponto interessante na paisagem das casinhas brancas do centro histórico, tornando tudo então muito atraente. Passamos apenas um dia por lá, suficiente para passearmos sem pressa, almoçarmos uma ótima comida típica, tomarmos um bom vinho da região e perscrutarmos sobre as variadas histórias que cruzaram os séculos chegando até nós.

7 – Guimarães em Portugal

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

O centro histórico da mais velha das velhas cidades portuguesas é lindo. As antigas crônicas e lendas exalam de cada poro da valente Guimarães. Os murmúrios do passado vem aos montes, de todos os lados. Os fantasmas nos acompanham, falam conosco, nos mostram como as coisas eram por aqueles lados.  Muitas ruas e prédios, igrejas e casas estão intactos por lá. A gastronomia, que também vem de tempos muito antigos, é algo que só pode ser divino.

Nós fizemos um bate/volta desde o Porto (minha cidade favorita no país e no mundo) de trem. Foi fácil e tranquilo. Perambulando pelas ruas de Guimarães, onde nasceu Portugal, eu montei um mundo inteiro com os fragmentos que me foram dados por seus fantasmas. As horas se passaram no espaço de um suspiro e gostaria de ter escutado e vivido mais desta bela cidade portuguesa.

8 – Salvador na Bahia no Brasil

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Minha cidade. Sou soteropolitana, nascida e criada. Sou feita no dendê, no leite de coco, no sal de Itapoan. Salvador, na Bahia, foi a primeira capital do Brasil, onde os portugueses fincaram os pés depois de aportarem em Porto Seguro, mais ao sul do estado. Imaginem só, a quantidade de histórias e lendas que rondam esta velha cidade brasileira.

Do Pelourinho ao Santo Antônio Além do Carmo. Da Rua Chile à Praça Castro Alves. Praça Tomé de Souza, Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Solar do Unhão – o centro histórico de Salvador é vasto, é peculiar, se divide em cidade alta e cidade baixa, é cheio de remelexo e charme, ainda que algumas vezes, grosseiro.

O centro histórico de Salvador tem beleza natural e arquitetônica. Tem luxo e tem decadência. Tem simpatia e tem malandragem. Esta, é uma das cidades mais singulares que eu conheço, sem definição, vigorosa e febril. O período colonial é marcante por ali, mas ao mesmo tempo, a região mais antiga da cidade, possui um forte e estranho caráter atemporal porque é tão real e tangível, que deixou de ser antigo, para ser totalmente nosso, completamente atual e presente.

Fim

Leia também os outros textos do projeto 8 on 8, Centros Históricos:

Let’s Fly Away[8 on 8] Viagem para Dubai, desvendando seu centro histórico | Turistando.in – Um passeio pelo centro histórico de Gênova na Itália | Entre Polos –  Centro Histórico de Olinda – Tour com Guia LocalTurista FullTimeCentro histórico de Manaus e as principais atrações | Travel Tips Brasil O que fazer em Bergen – andando pelo centro histórico | O Berço do MundoTomar e a linda Festa dos Tabuleiros | Mapeando Mundo – [8 on 8]  Oito atrações para visitar no centro histórico de Praga | Chicas Lokas – O charmoso Centro Histórico de Florianópolis | Destinos por onde andei… – Conexão em Bogotá, o que fazer?

Quer conhecer outro tema bacana do Projeto 8 on 8?! Então clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

Moderna arquitetura pelo mundo

Crédito: a foto de capa que ilustra o “Velhas cidades, centros históricos” é do site Unsplash de autoria de Photo by Les Anderson.

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagram e Twitter e Trip Advisor

Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem               Velhas cidades e seus centros históricos que trazem mensagens do passado, de um tempo que não existe mais. #viajantesempressa #espiandopelomundo #historia #viagem

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebraesse 8 on 8 | Velhas cidades, centros históricos ficará guardado em seu perfil no  Pinterest🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

8 on 8 | Velhas cidades, centros históricos

Se você, meu caro viajante, gostou de viajar comigo por estas Velhas Cidades pelo Mundo, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2019-07-09T18:12:07+00:0008/07/2019|Categories: A Arte de Viajar|Tags: |6 Comentários

6 Comments

  1. Zudi Dadalt 09/07/2019 em 12:56 - Responder

    Amei seu apanhado bem eclético de velhas cidades. Também curto muito sair caminhando pelos centros históricos das cidades que visito. É como você disse, a gente volta ao passado sem tirar o pé do presente.

    • Analuiza Carvalho 09/07/2019 em 15:57 - Responder

      Uma delícia este tipo de passeio né Zudi?! Eu adoro! Gosto muito de velhas cidades e suas antigas histórias! 🙂 Sempre deixo em algumas delas um pedacinho de meu coração! 🙂 bjs

  2. Lulu Freitas 09/07/2019 em 14:51 - Responder

    Esse tema é a sua cara! Sabia que viria um post lindo!!! Só você para conseguir enxergar um centro histórico em Nova York rsrs De todas essas cidades a que mais me apaixonou foi Florença (tanto que já voltei lá esse ano). O berço do renascimento tem uma atmosfera inesquecível. Fiquei curiosa para entender o que te irritava em Havana.

    • Analuiza Carvalho 09/07/2019 em 18:01 - Responder

      oi Lulu… fico feliz que ler sobre estas velhas cidades tenham te agradado. 🙂 Florença é incrível né?! Eu quero voltar um dia, revê-la! Quando Leo foi sorteado para a maratona de Nova York eu sabia que para gostar dessa cidade teria que voltar ao seu passado, para então entender seu presente. Assim que, estudando e pesquisando, descobri que ali por Lower Manhattan, apesar de toda sua modernidade, está o centro histórico desta inesquecível cidade americana! 🙂 Sobre Havana… escrevi sobre isso. Lê o texto e descobre a razão! 🙂 bjokas

  3. Denise Barreto 14/07/2019 em 21:28 - Responder

    Que brilhante apanhado de centros históricos pelo mundo! Destes eu conheço apenas Salvador. Cada cidade parece ser apaixonante. Relato apaixonante de uma amante de história (estou deduzindo rs). Beijos!

    • Analuiza Carvalho 15/07/2019 em 16:03 - Responder

      oi Denise… de fato eu amo história e passear pelo passado das cidades, assim visitar centros históricos está entre meus programas favoritos. 🙂

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.