Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Continuamos perambulando pelo Porto. Não tínhamos um rumo certo, apenas fomos caminhando, entrando e saindo de rua, deixando que nossos olhos nos guiassem. Assim que fomos descobrindo mais uma pequena porção do centro do Porto.

Muito próxima ao Campo dos Mártires da Pátria, onde visitamos a antiga Cadeia da Relação, encontramos a emblemática Torre dos Clérigos, estreita, singela e bonita dentro de sua simplicidade. Seu interior esconde tesouros e o maior deles é a belíssima vista que nos oferece do Porto.

Aos pés da Torre dos Clérigos, está um casario cuja fachada, pintada ou de azulejos, é responsável por dar um ar de alegria ao entorno e cria uma atmosfera um tanto quanto provinciana, que agrada aos sentidos.

O Palácio da Justiça e uma bela vista

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Palácio da Justiça do Porto

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Estátua da Justiça

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Bela vista do Rio Douro desde a lateral do Palácio da Justiça

Na Rua do Campo dos Mártires, muito perto da antiga Cadeia de Relação, que hoje abriga o Centro Português de Fotografia, encontramos o Palácio da Justiça do Porto.

Todo em granito foi construído no século passado e possui dez pilares que apoiam a entrada. Ele é imponente como deve ser um edifício responsável pelo cumprimento (em teoria, ao menos) das leis mantendo a civilidade nas cidades. Em frente ao palácio há uma enorme estátua da Justiça.

Ao lado, existe um estacionamento de funcionários onde temos uma lindíssima vista (mais uma) do Rio Douro. A cada nova visão do rio, parecia que era a primeira: eu sempre me impressionava com sua venustidade.

A Igreja de São José das Taipas

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Igreja de São José das Taipas

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Igreja de São José das Taipas

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Igreja de São José das Taipas

Uma PEQUENA porção do CENTRO do Porto

Alminhas da Ponte

Ainda na Rua do Campo dos Mártires da Pátria está a Igreja de São José das Taipas, construção iniciada no século XVIII, mas só concluída no século XIX, muitos e muitos anos depois.

Por fora ela é simples, bem a cara do Porto, com aparência despretensiosa, escura, gasta, mas suavemente adornada com azulejos azuis em sua única torre. A Igreja de São José quase passa despercebida por causa dos carros estacionados em frente a ela.

Por dentro é pequena, mas orgulhosa de seus tons de cinza e branco, harmonizando com o dourado em doses modestas, se compararmos com outras igrejas católicas. Talvez sua obra mais preciosa seja um quadro que retrata o Desastre das Barcas no Cais da Ribeira (Alminhas da Ponte).

Conheça mais sobre as Alminhas da Ponte:

Descemos então a Rua de Antonio de Sousa Macedo em frente a Igreja São José das Taipas até a Rua de Azevedo de Albuquerque onde uma surpresa nos aguardava fazendo com que me apaixonasse pela milésima vez por Porto.

A surpresa atende pelo nome de Cooperativa Artística Árvore, onde arte e gastronomia anda juntinhas. Vamos conhecer este lugar encantador?

By |2018-03-07T00:56:34+00:0014/03/2017|Categories: Porto|Tags: |1 Comentário

Um Comentário

  1. […] pela Rua Doutor Antonio de Sousa Macedo, quase em frente à Igreja de São José das Taipas até a Rua Azevedo de Albuquerque. Lá chegando, nos deparamos com uma casa em formato retangular, […]

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.