O ÚLTIMO dia do ANO de 2015

Último dia do ano de 2015. Resolvi olhar para trás por um breve instante antes de atravessar para 2016. Se eu pudesse resumir o ano que está terminando em uma única palavra, eu escolheria intenso para descrevê-lo.

Eu troquei de trabalho e de área de atuação e com isso tive que aprender um milhão de novos conceitos, procedimentos e até comportamento.

Conheci pessoas incríveis que revolucionaram minha forma de ver e de me relacionar com o mundo. Eu tive que me reinventar e isso custou uma dose cavalar de sofrimento. O resultado final não poderia ser mais positivo. Nunca desenvolvi nenhum trabalho com tamanha paixão.

Corridas e destinos

Último dia do ano de 2015

Meia maratona de Santiago do Chile

Último dia do ano de 2015

Veneza – Itália

Último dia do ano de 2015

Verona, Itália

Último dia do ano de 2015

Av. Paulista, São Paulo

Corri três meias maratonas: Santiago do Chile, Padova na Itália e Rio de Janeiro, sendo que no Chile fui, pela primeira vez, sub 2h. Isso exigiu muita disciplina e esforço. Exigiu muito suor, mas no fim só ficou o doce gostinho da vitória e da superação.

Viajei para lugares novos, lindos e interessantes como Verona e Veneza, Milão e Florença na Itália, Medellín e Santa Fé de Antioquia na Colômbia e revisitei outros como: Santiago do Chile, Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo.

Cada um destes momentos foi especial a seu modo, mas no último texto do ano eu quero escrever sobre a ocasião que mais me marcou em 2015: o almoço de domingo no bairro da Aclimação em São Paulo. Excelente gastronomia acompanhada de boa bebida, muitos risos, conversas interessantes, amigos reunidos e compartilhados entrou para o meu álbum de memórias afetivas como um dia esplêndido.

O bairro da Aclimação em São Paulo

Último dia do ano de 2015

Almoço de domingo na Aclimação, São Paulo

Último dia do ano de 2015

A casa mágica

Último dia do ano de 2015

Detalhes

Era primavera e a capital paulistana estava fresca e agradável. Ronaldo foi o mago das panelas, o anfitrião, o maestro desta tarde de domingo. O cenário, um casarão no bairro da Aclimação que está em sua família há três gerações.

A casa, cheia de personalidade, possuía uma decoração que contava as inúmeras histórias daquele lugar e dos muitos atores que já estiveram em cena ali, sem nenhum cheiro de bolor, ao contrário, preservava o passado e flertava com muita energia com a modernidade, colocando aquele ambiente em um patamar descolado, interessante, exclusivo.

Muitas, muitas, muitas risadas enchiam as salas de vida, de alegria, muitos sotaques misturados, muito palavrório e tons de vozes diversos foram o som daquele almoço.

O conforto da energia que une e que cerca formando círculos em torno daquelas pessoas que estavam ali em volta de uma mesa colocada no meio de uma das salas, no andar térreo, deu o tom daquele dia.

Amizade em torno de uma mesa

Último dia do ano de 2015

O passado que flerta com o presente

Último dia do ano de 2015

Iguarias reinventadas – amizade em torno de uma mesa

Último dia do ano de 2015

Brincando de ciranda

Último dia do ano de 2015

Aromas e sabores compartilhados

Quando fecho os meus olhos, lembro-me da toalha que estava sobre a mesa, colorida, florida, em fortes tons de vermelho que combinava com o momento, muito distante de qualquer tom pálido, discreto, pastel. Aromas deliciosos vinham da cozinha e eram dispostos sobre a mesa onde pudemos nos afundar em sabores e texturas inesquecíveis.

Lembro-me das pessoas girando sobre esta mesa, comendo primeiro com olhos para em seguida se permitirem, provarem, experimentarem: iguarias reinventadas, renovadas. Suspiros de prazer ecoavam aqui e acolá.

Compartilhamento. Compartilhamos histórias: velhas, novas, reais, inventadas ou apenas imaginadas. Compartilhamos a mesa, a comida, a bebida. Brincamos de ciranda naquele casarão secular.

Nesta reunião de pessoas, cada um levou sua bebida. A bebida preferida de uma pessoa pode dar pistas sobre ela.

As pessoas foram chegando e pousando suas bebidas sobre a bancada no corredor e teve alguma coisa de muito festivo neste gesto, de democrático e de exaltação da individualidade. Todos juntos, unidos, mas únicos.

Teve alguma coisa de coração aberto e de generosidade nesta troca. Cada bebida ao adentrar o casarão da Aclimação tornava-se de todos.

Dividimos o dia. Dividimos uma faísca de nossas vidas. Dividimos nossos risos, nossas palavras e nossos olhares. Deixamos naquelas paredes um pouco de nós, de nosso silêncio, de nosso ruído. Agora fazemos parte daquele lugar. Agora aquele lugar faz parte de nós.

Maestro e mágico

Último dia do ano de 2015

Ronaldo, o mago das panelas e da arte de receber

Desconfio que Ronaldo, nosso maestro, seja um mágico: ele transformou um almoço de domingo em um dia encantado, colorido, com uma energia especial, diferente. Eu posso jurar que vi a casa sorrindo para nós, feliz como nós.

Esta magia é aberta a qualquer um que queira celebrar a vida. A casa e as panelas de Ronaldo pertencem a qualquer um que tenha bom coração e ache que a vida e os amigos merecem encontros especiais. Entre em contato. Vale cada segundo e cada centavo de real gasto.

Encontre Ronaldo e sua casa mágica! 

Conheça algumas extraordinárias experiências gastronômicas mundo afora:

+ Experiências Gastronômicas Inesquecíveis

Vem espiar este mundão lindo comigo:

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil no Pinterest

Clicando na imagem abaixo O Último dia do ano de 2015 ficará guardado em seu Pinterest! 🙂

#Panelas, #magia e #amizade em torno de uma mesa no #bairro da #Aclimação da #cidade de #SãoPaulo, no #Brasil. #Viajar #Viagem #Gastronomia #Reflexões

By |2018-03-07T00:57:47+00:0031/12/2015|Categories: Cotidiano|Tags: |0 Comentários

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.