Viajando de TREM de SINTRA para ÉVORA em Portugal: fácil e confortável

Pegamos um trem de Sintra para Évora: esta foi a maneira com a qual nos deslocamos entre estas duas lindas cidades portuguesas onde passamos deliciosos dias de variadas descobertas e muito, muito prazer. Este foi apenas um dos trechos em que usamos a ótima malha ferroviária portuguesa. Durante todos os nossos dias em Portugal, o meio de transporte utilizado entre cidades foi o trem: simples, fácil e muito descomplicado!

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

Comprando as passagens cerca de 10 minutos antes da partida do trem para Lisboa

Para irmos de trem de Sintra para Évora obrigatoriamente tínhamos que passar por Lisboa. Compramos os bilhetes Sintra – Lisboa na linda estação de trens de Sintra, uns 10 minutos antes de partirmos. Ainda deu tempo de bebermos um café e comprarmos um croissant na biboca em frente.

Por serem considerados trens urbanos, os bilhetes entre Sintra e Lisboa (em qualquer uma das duas direções) só podem ser adquiridos presencialmente em guichês: eles não são vendidos on-line. Além disso, não é possível marcar assentos. Já o trecho entre Lisboa e Évora nós compramos pela internet, ainda no Brasil, pelo site dos comboios de Portugal.

Pegamos o trem em Sintra com destino a Évora às 07:46 de uma manhã deliciosamente cinza e chuvosa. A escolha do horário foi para conseguirmos chegar com folga à Estação Sete Rios em Lisboa, de modo a não perdermos o trem para Évora.

A estação de Sintra é bem pequenininha, mas ela é muito bonita com as cores características da cidade e os bonitos e inconfundíveis azulejos de Portugal. Vale mesmo gastar alguns bons instantes namorando a venustidade e formosura da estação.

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

A bela estação de trem de Sintra

Trens que fazem o trecho Sintra – Lisboa

Da estação de Sintra saltamos na estação Sete Rios em Lisboa, de onde partia nosso trem para Évora. Contudo, o destino final deste trem era a bela estação Oriente, também em Lisboa. Assim que, o nome que apareceu na plataforma da Estação de Sintra foi Lisboa-Oriente. É preciso ficar atento a este detalhe para não pegar o trem errado.

Por ser trem urbano o que faz o trecho Sintra – Lisboa, sua configuração lembra a de um metrô, menos confortável e sem bagageiros. As malas e mochilas viajam conosco e isso pode ser uma verdadeira aventura, caso os carros estejam cheios como aconteceu conosco. Para quem faz bate/volta desde Lisboa, programa muito comum entre os turistas brasileiros, pega este mesmo trem, que sai de várias estações de Lisboa.

O custo foi de 2,15 euros por cada bilhete. Utilizamos o nosso cartão Viva Viagem, cuja compra é obrigatória para recarregar.  O custo dele é de 0,50 cêntimos de euro e nós o compramos quando fomos de Lisboa para Sintra.

Em tempo: recomendo pelo menos uma noite na bela cidade de Sintra. Fazer bate/volta é perder uma excelente oportunidade de conhecer com calma os tesouros destas cidade encantada.

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

O trem que faz o trecho Sintra – Lisboa

O trem de Sintra para Évora

O trem saiu de Sintra quase totalmente vazio, mas à medida que fomos avançando mais e mais pessoas foram entrando até o trem ficar superlotado de pessoas a caminho do trabalho ou da escola. Era hora do rush e eu não recomendo pegar o trem tão cedo.

Eu cheguei a achar que não conseguiríamos descer na estação Sete Rios, sendo necessário seguir até a Estação Oriente, ponto final, para então voltarmos, pois a locomoção dentro do trem, de mochila, era quase impossível. O trem não demorava muito nas plataformas e ninguém descia e muita gente subia. Confesso que fiquei olhando estarrecida as pessoas desafiando a lei da física que diz que dois corpos não ocupam o mesmo espaço ao mesmo tempo.

No trem que vai de Sintra a Lisboa de manhã cedo, ocupa sim. Ah, se ocupa!

Por sorte, cerca de metade das pessoas tinha como destino final também a estação Sete Rios e conseguimos descer sem perrengues ou transtornos, mais ou menos 1 hora depois, pois este trem para muito ao longo do percurso. Foi um alívio!

Uma longa e agradável conversa com um senhor português sobre todas as coisas entre o céu e a terra

Em conversa com um senhor em Sintra, longa e adorável conversa devo dizer, ele nos contou que existe uma comunidade grande de africanos vivendo em Portugal, especialmente vindos de Angola e Moçambique, por causa do idioma. Afirmou que, por conta disso, está se formando, entre Sintra e Lisboa um cinturão de pobreza.

Completou dizendo que já tem lugares que nem a polícia entra, com medo.

De fato, durante a viagem, muitos negros entraram, mas não só falando português, como também alguns idiomas que eu não identifiquei. Pelas roupas e maneiras de se comunicar, falando alto, com as mãos e rapidamente, com sorrisos largos eu me senti em Salvador, minha cidade natal. Por aqui, jogamos conversa fora da mesma maneira.

Apesar de ter lido em um ou outro lugar indicando que este trecho é perigoso e dos alertas para ficarmos atentos dados pelo senhor português, nem no trem que pegamos de Lisboa para Sintra (vazio), nem este no sentido inverso (lotado), eu me senti insegura, mas fiquei de olho nos pertences.

Da estação Sete Rios em Lisboa para Évora

Ficamos meia hora na Estação Sete Rios esperando nosso trem para Évora. Entre um trem e outro a estação ficava vazia e podíamos escutar nossos passos entediados. Contudo, a todo instante trens chegavam e partiam com destinos variados, carregando e descarregando mais e mais pessoas. A estação então enchia e como uma dança de passos apressados mudava a atmosfera geral, para em seguida silenciar novamente.

Como um movimento lento de inspirar e expirar!

Chegamos em Évora, a cidade branca e amarela

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

Chegamos em Évora

O trem que fez o trecho Lisboa – Évora tinha mesmo cara de trem, por não ser urbano, com bagageiros e mais conforto que o do trecho anterior. Viajamos comodamente e em 1 hora mais ou menos estávamos na pequena cidade branca e amarela.

Marcamos assentos no ato da compra dos bilhetes pela internet, para garantirmos uma viagem sentados. Contudo, neste trecho o trem tinha poucos passageiros.

A estação de Évora, apesar de muito pequenina, é lindinha com seus azulejos que contam histórias. Possui uma atmosfera antiga, dos tempos em que viajar de trem era sinônimo do mais puro e encantador romantismo.

Da estação fomos caminhando para o hotel para deixarmos as bagagens. Foi uma curta paletada de mais ou menos 15 minutos onde já pudemos ir sentindo os aromas da pequena Évora.

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

Uma caminhada de 15 minutos entre a Estação de Trem de Évora e o Hotel

Quer mais detalhes de como comprar bilhetes de trem para viajar por Portugal?! Então clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ Como viajar de trem por Portugal: bilhetes e malha ferroviária

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Deslocamento terrestre em Portugal: de trem. Fácil, confortável e muito descomplicado. A malha ferroviária portuguesa atende muito bem. Saiba como foi a viagem de Sintra para Évora de trem. #deslocamentoterrestre #sintra #evora #portugal #lisboa #trem #viajantesempressa #viajar #espiandopelomundo              Deslocamento terrestre em Portugal: de trem. Fácil, confortável e muito descomplicado. A malha ferroviária portuguesa atende muito bem. Saiba como foi a viagem de Sintra para Évora de trem. #deslocamentoterrestre #sintra #evora #portugal #lisboa #trem #viajantesempressa #viajar #espiandopelomundo

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de GenebraUm trem de Sintra para Évora, Portugal ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Um trem de Sintra para Évora em Portugal

Se você, meu caro viajante, gostou de passear comigo pelo pelo trem de Sintra para Évora em Portugal, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-07-31T16:28:35+00:0026/07/2018|Categories: Europa, Évora, Portugal|Tags: |2 Comentários

2 Comments

  1. Aurélio 29/07/2018 em 16:14 - Responder

    olá Analuiza.

    Entre os Rios é na região norte (Penafiel), na foz do rio Tâmega com o rio Douro.

    Sete Rios é em Lisboa.

    Ligeira divergência geográfica (+- 300 km).

    Boas viagens.

    • Analuiza Carvalho 29/07/2018 em 17:06 - Responder

      oi Aurélio, tudo bem?! Obrigada por avisar! Havia mesmo um erro num dos subtítulos, que estava Entre Rios em lugar de Sete Rios (acho que porque na Bahia existe uma cidade chamada Entre Rios). Chequei o texto e ali o nome da estação lisboeta está certinha: Sete Rios! 🙂 Mais uma vez, obrigada por observar este lapso! 🙂

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.