O impressionante TEMPLO Rengeō-in em KYOTO

Foram muitos os templos de Kyoto e arredores que nós visitamos. Cada um deles conserva similaridade com o outo, mas é um erro considerar que são idênticos.

Todos os templos que nós entramos guardam profundas diferenças em sua estrutura, história, tamanho, energia e aspectos gerais. Contudo, de uma maneira ou de outra, eles carregam beleza e atraíram meu olhar ocidental por serem diferentes do que estou acostumada a ver em termos de templos religiosos.

O Rengeō-in foi um dos templos mais surpreendentes e espantosos que nós encontramos na cidade de Kyoto.

Templos de Kyoto: o Rengeō-in

Templos de Kyoto

A entrada do Rengeō-in

Templos de Kyoto

O comprido salão principal do Rengeō-in

O Rengeō-in (蓮華王院) – Salão do Rei Lótus – é um templo budista construído no distante século XII, já na segunda metade. Contudo, em verdade, o templo é mais conhecido como Sanjūsangen-dō o nome do salão principal, seu principal atrativo.

Comprido, o salão é a estrutura mais longa do mundo, com 120 metros de extensão. Seu interior abriga uma extraordinária coleção de imagens de Kannon, divindade que simboliza a misericórdia.

O nome Sanjūsangen-dō deriva de 33 (Sanjūsan) espaços existentes entre os pilares da construção do salão principal, ou seja, literalmente seu nome significa “salão com trinta e três espaços entre as colunas” referindo-se a sua arquitetura.

Como a maioria, se não todos, dos templos japoneses, o Rengeō-in também foi atingido por um incêndio, quase 1 século depois de sua construção que aconteceu sob as ordens do Imperador Go-Shirakawa, 77° imperador japonês, no período Kamakura (1185 – 1333).

Este foi o primeiro dos três grandes períodos do xogunato japonês.

Sanjūsangen-dō: o magnífico salão principal do Rengeō-in

Templos de Kyoto

Sanjūsangen-dō, salão principal do Rengeō-in

Não obstante, não é somente seu formato alongado e pouco usual que caracteriza o Sanjūsangen-dō e o torna atraente e surpreendente, magnífico, mas o que ele guarda em seu interior.

Ou, a bem da verdade, o que guarda seu interior.

A divindade principal do templo é Sahasrabhuja-arya-avalokiteśvara (a bondade suprema de todos os Budas), com 1,80 metros, em posição de Lotus, com os olhos semicerrados, em estado meditativo. Sobre sua cabeça há 10 outras cabeças incluindo uma miniatura do Buda Amida, além de 1.000 braços (40 que representam cada um dos outros 25).

Foi feita pelo artista Karamakura Tankei que à época contava com 82 anos. Ele morreu dois anos depois.

Estamos falando do século XIII.

Tanto do lado esquerdo quanto do lado direito Sahasrabhuja-arya-avalokiteśvara está cercado por mil Kannons, em tamanho real. O exército está disposto em 10 fileiras e 50 colunas, em formato de escada, tomando toda a extensão do salão principal. Estão mergulhados na penumbra.

É impressionante! É espantoso! É fabuloso!

O efeito que esta disposição de divindades nos causa é inesperado e assombroso. À medida que caminhamos ao longo da passarela, temos a certeza absoluta que estamos sendo seguidos, vigiados, controlados. Esperei, de verdade, que a qualquer instante eles se colocassem em movimento.

Avançamos lentamente, absolutamente hipnotizados por aquele cenário, por aquela inacreditável floresta de Budas.

Compondo a proteção de Sahasrabhuja-arya-avalokiteśvara, além das 1001 estátuas, das quais apenas 124 sobreviveram ao incêndio ocorrido no século XIII, , sendo as restantes construídas posteriormente, ainda no mesmo século, estão 28 deuses guardiões, juntamente com o Deus do Vento e o Deus do Fogo.

As esculturas são cobertas de folhas de ouro o que potencializa ainda mais o efeito estarrecedor que elas causam.

Não são permitidas fotos.

Kannon – a representação da misericórdia

Templos de Kyoto

Sanjūsangen-dō

Kannon ou Guānyīn, seu nome em japonês, é a divindade que representa a benevolência e a compaixão.

Em tradução livre seu nome significaria “Observar os Sons (ou Gritos) do Mundo” e tem relação com concentração e investigação (características da existência) e com os vários ciclos de nascimento e morte – fato natural por onde passa todo ser humano, a chamada reencarnação ou fluxo incessante de renascimentos através dos mundos.

Kannon é cultuada também no budismo tibetano e no chinês, mas de maneiras que acomodam diferenças.

No budismo japonês Kannon é uma representação masculina Kannon Bosatsu, que além de estar associado à misericórdia, representa também a iluminação, típica de Buda.

Quando eu li os nomes em japonês das 28 divindades guardiães representadas no salão principal do Rengeō-in, não identifiquei nenhum deles. Seus nomes nada me disseram.

Contudo, seus correlatos no hinduísmo são velhos conhecidos. Portanto, ali, naquele ambiente acanhado de luz, estão Varuna – responsável pela ordem do Universo, Vishnu – incumbido da manutenção do Universo, Lakshmi – representação da beleza, fartura e generosidade, esposa de Vishnu, Brahma – o criador do Universo e Shiva – o regenerador do Universo, entre outros.

Curiosidade do Rengeō-in

Templos de Kyoto

O salão principal que abriga as divindades; na área externa acontece o evento de flechas

Do lado de fora do Sanjūsangen-dō o famoso samurai Miyamoto Musashi, cujo nome budista é Niten Dōraku, duelou e derrotou três membros do clã Yoshioka. Era o século XVII e Musashi tinha então 22 anos. Sua jornada começou aos 15 anos quando deixou seu vilarejo e iniciou o caminho do guerreiro peregrino.

Nos dias presentes, no domingo anterior ao Dia da Maioridade (Seijin no Hi), acontece um torneio onde jovens mulheres arqueiras testam suas habilidades disparando flechas ao longo do Sanjūsangen-dō.

Dia da maioridade: feriado nacional, com cerimonia civil e música, que marca a entrada dos jovens japoneses na fase adulta: 20 anos. É um evento de grande importância onde as meninas usam quimonos de seda e os garotos hakama e haori, trajes típicos.

O jardim

Templos de Kyoto

o Jardim do Rengeō-in

Templos de Kyoto

Rengeō-in e seu belo jardim

Embora o jardim do Rengeō-in seja pequeno se compararmos com outros templos de Kyoto, ele foi um dos mais bonitos que visitamos.

Suas cores de outono estavam vivas, havia lagos e ornamentações cuidadosas, detalhista, minimalistas. Acho inclusive que seu tamanho foi um diferencial positivo, pois fazia aflorar em nós forte sensação de acolhimento, de aconchego.

Outras estruturas do Rengeō-in

Templos de Kyoto

Inari Shrine

Há outras estruturas fazendo parte do Rengeō-in, como o Inari Shrine, pequeno santuário com detalhes em cor laranja com a inscrição “Inari Shrine – brings you good fortune” em homenagem a Inari, deus ou deusa (foi retratado das duas formas) da fertilidade.

Por isso vale dar uma volta, sem pressa, claro, por todo o templo.

O templos de Kyoto são de fato muito marcantes. Difícil selecionar apenas alguns para visitar!

Horário de funcionamento

Abre diariamente, das 8h às 17h; na temporada de inverno, de 16/11 a março: das 9h às 16h

Formas de pagamento

¥ 600 (adultos),¥ 400 (colegiais),¥ 300 (crianças)

Como chegar: está há cerca de 20 minutos de caminhada da Estação de Trem de Kyoto.

De ônibus: 100, 206, 208.

Se você clicar na imagem abaixo o Rengeō-in ficará guardado em seu Pinterest 🙂

Templos de Kyoto – conheça o Rengeō-in um dos templos mais espantosos dessa cidade no Japão

 

By |2018-03-07T01:05:59+00:0002/10/2017|Categories: Quioto|Tags: |3 Comentários

3 Comments

  1. […] O Rengeō-in (蓮華王院) – Salão do Rei Lótus – é um templo budista construído na distante segunda metade do século XII. Contudo, em verdade, o templo é mais conhecido como Sanjūsangen-dō o nome do salão principal, seu principal atrativo. […]

  2. Sandra Mara Wordell 16/02/2018 em 20:40 - Responder

    Cidade maravilhosa…templos e castelos maravilhosos! Estive em Kyoto em novembro e fiquei deslumbrada com a beleza com as cores!

    • Analuiza Carvalho 17/02/2018 em 07:58 - Responder

      oi Sandra… não poderia concordar mais com suas colocações. Tudo em Kyoto é mesmo deslumbrante: cores, templos, edificações, diferenças de estilos… Foi minha porta de entrada no Japão e não poderia ter sido um cartão de visitas melhor. 🙂 bjs

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.