O BELÍSSIMO Shopping GUM de Moscou: herança CZARISTA

Muitos personagens na icônica e emblemática Praça Vermelha em Moscou chamam a atenção por sua beleza e imponência como a Catedral de São Basílio, um dos cartões postais da capital russa. Outra estrutura difícil de ignorar por conta de seu belíssimo design é o Shopping GUM (ГУМ, em russo), uma herança czarista quase destruída pelos bolcheviques.

Ironicamente o requintado shopping, palco de luxuosas e caríssimas marcas internacionais a exemplo da Louis Vitton, Burberry, Hermès, Kenzo, Dior, apenas para mencionar algumas, está bem em frente ao Mausoléu de Lenin, local que abriga o corpo embalsamado do líder da Revolução Comunista.

A longa trajetória do Shopping GUM

Shopping GUM em Moscou, Rússia

A linda fachada do Shopping GUM em Moscou

Lá atrás, no século XVIII a czarina Catarina II, a grande (1762 – 1796) encomendou ao arquiteto italiano Giacomo Quarenghi (1744 – 1817), o preferido da imperatriz, a construção de um grande centro comercial. Ali, na verdade, desde o século XVI já funcionava um mercado.

Durante as guerras napoleônicas, após o incêndio de 1812, quando Moscou ardeu por 5 dias, com o fogo destruindo muito, devorando tudo (inclusive acabando com as tropas de Napoleão), a cidade precisou ser reconstruída. Entre os muitos prédios que foram erguidos novamente estava o shopping GUM que seguiu projeto do arquiteto russo Osip Bové (1784 – 1834). Ele optou por uma fachada nobre e clássica.

No fim do século XIX, sob a tutela do czar Alexandre II, a Rússia floresceu. Sua indústria e comércio estavam fortes e desenvolvidos. Moscou necessitava de um centro comercial que estive a altura dos novos tempos. O prédio concebido por Bové estava degradado, literalmente caindo aos pedaços já não era mais adequado ao novo período de prosperidade russa.

Foi feito então um concurso, vencido por Alexander Pomerantsev que apresentou um projeto original, moderno e progressivo. Assim, nascia o GUM que conhecemos hoje, concluído entre 1889 e 1893, sob o governo do czar Alexander III.

Shopping GUM em Moscou, Rússia

A face externa do Shopping GUM virada para a Praça Vermelha

O Shopping GUM antes da Revolução

Foi uma obra inédita e surpreendente, cheia de inovações tecnológicas a exemplo dos vidros que deixavam passar a luz natural e outras tantas. Este seu aspecto foi inclusive o que mais chamou minha atenção quando visitei no GUM: a beleza das luzes que incidiam no interior do shopping.

Muitos edifícios interligados por ruas envidraçadas. Um centro comercial moderno, exaltado pela população daqueles tempos! Então nesta época chamava-se Upper Trades Rows.

O escritor (autor do espetacular Anna Karenina) Liev Tolstói (1828 – 1910) e o compositor Pyotr Tchaikovsky (1840 – 1893) compravam (relógios) Patek Philippe nas Upper Trades Rows.

A Revolução de 1917 e tudo muda

Em 1917, com a revolução comunista, tudo mudou: o comércio foi encerrado e os bens confiscados. Em seguida, o GUM foi estatizado. Entre 1921 e 1928 funcionou como uma loja de varejo que vendia produtos à todas as classes moscovitas, democratizando o consumo.

Até que Stálin fechou o GUM, em 1930, transformando o lugar em escritórios governamentais soviéticos. O secular Centro Comercial foi então ocupado por diversos ministérios e departamentos. O ditador comunista pensou em derrubá-lo em 1935 e novamente 1947 e não se sabe por que não o fez.

Funcionava aqui no GUM o setor responsável pela execução do Primeiro Plano Quinquenal para o Desenvolvimento da Economia do Povo, plano econômico que tinha por objetivo transformar a União Soviética numa nação socialista e industrializada.

Não se tratava apenas de um plano econômico, (…) nada menos que o projeto de um brilhante futuro socialista. (…) A questão crucial do plano centrava-se na socialização dos camponeses (…) considerados pelo partido perigosamente reacionários. A revolução era predominantemente urbana, instruída, doutrinária (…). (…) O objetivo consistia em converter a zona rural numa “grande fábrica”, e os camponeses em operários. ”.

O memorando Wannsee de 1942, que planejou pormenorizadamente a Solução Final do problema judaico pelos nazistas, é mais famoso – porém, a condenação dos kulaks ao extermínio pelo Partido Comunista soviético se provaria duas vezes mais implacável”.

A Herança de Stálin – Owen Mattheus

Estima-se que 15 milhões de camponeses morreram vítimas dos planos quinquenais de Stálin.

Com a morte de Stálin, o Shopping GUM é reaberto

O GUM foi reaberto em 1953, no mesmo ano da morte de Stálin. Ficou então conhecido pelas longas filas formadas pelos moscovitas em busca de produtos, insuficientes para todos, mas não racionados.

Com o fim da União Soviética o GUM foi privatizado, tornando-se o centro comercial mais luxuoso da Rússia.

Toda a beleza do Shopping GUM nos dias atuais

De antigo centro de abastecimento nos tempos soviéticos a sofisticado shopping center em uma das áreas mais famosas da capital russa: realmente uma mudança radical. Seu interior é tão maravilhoso quanto sua face externa com seu teto de vidro e pequenas pontes.

Em algumas pontes há mesas onde é possível tomar uma cerveja. Há restaurantes mais acessíveis aos bolsos e outros mais caros. Quem gosta de moda e de sofisticação vai se deliciar.

No térreo há charmosos quiosques de sorvete. Há banheiros públicos, claro, mas há um específico, mais decorado, luxuoso, que é pago.

Onde comer no GUM: ótimas opções para todos os bolsos

Shopping GUM em Moscou, Rússia

Experimentando blini no Shopping GUM em Moscou, Rússia

Shopping GUM em Moscou, Rússia

Restaurante de blinis no Shopping GUM em Moscou, Rússia

Há muitos lugares para comer no shopping GUM. A excelente localização do shopping nos dá uma ótima opção para almoçar e jantar já que podemos passar muito tempo turistando por esta área.

Nós almoçamos e jantamos ai algumas vezes, no último piso (restaurantes mais baratos), onde experimentamos comidas tipicamente russas como o blini (блины), as famosas panquecas russas, que eu não gostei e o arroz pilaf que eu adorei.

Há restaurantes com o sistema de buffett: selecionamos o que queremos do buffet e uma pessoa nos serve. Ao final, o caixa nos mostra o valor, que depende de nossas opções. Não é por peso e sim por porção e tipo de comida escolhida. Este sistema é bom porque só precisamos apontar para comida que está exposta e podemos olhar para ela e avaliar se agrada ou não, já que todas as informações estão em cirílico.

Já no блины a gente escolhe o tipo de blini que quer – eu apontei para o painel olhando a foto – a atendente prepara e a gente paga no caixa, no melhor estilo fast food russo. Há outros restaurantes neste quarteirão de comida mais acessível ou food court como burgers e sopas.

Informações adicionais

O shopping GUM abre diariamente, das 10h às 22h.

Como chegar: metrô/estação Ploshchad Revolyutsii.

Quer conhecer mais sobre a gastronomia russa?! Então clica no link bem aqui abaixo:

Cais da Ilha de Genebra

+ Cores e sabores russos

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais:

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

O Shopping GUM em Moscou na Rússia é um lindo exemplar arquitetônico da era czarista quase destruído pelos bolcheviques, mas que sobreviveu e hoje é um cartão postal e ponto turístico na capital russa. #viajar #viajante #russia #moscou #shoppinggum #espiandopelomundo #viajantesempressa             O Shopping GUM em Moscou na Rússia é um lindo exemplar arquitetônico da era czarista quase destruído pelos bolcheviques, mas que sobreviveu e hoje é um cartão postal e ponto turístico na capital russa. #viajar #viajante #russia #moscou #shoppinggum #espiandopelomundo #viajantesempressa

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebrao Shopping GUM em Moscou na Rússia ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

O Shopping GUM em Moscou na Rússia

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer o Shopping GUM em Moscou na Rússia, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 E não esqueça: se for de paz pode entrar.  Será sempre bem vindo ao Espiando pelo Mundo!

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-07-21T17:52:59+00:0010/01/2015|Categories: Europa, Moscou, Rússia|Tags: |13 Comentários

13 Comments

  1. Fabio Ayub Brasil 23/07/2018 em 23:00 - Responder

    Olá Ana! Moscou deve ser mesmo lindo. Esse shopping me pareceu bem grande né? E caro rsrs Ótimo post, parabéns! 😉

    • Analuiza Carvalho 24/07/2018 em 08:29 - Responder

      oi Fabio… ele não é muito grande não, mas também não é pequeno. Sim, ele é caro, mas possui boas e baratas opções de refeições. Contudo, o mais interessante dele, além de sua evidente beleza é sua história que se confunde com a trajetória russa! Isso torna o shopping GUM atraente!

  2. LAIS ROANI 06/08/2018 em 17:47 - Responder

    Fachada magnífica! O interior com o teto de vidro me lembrou o Eaton Center em Toronto. Lindo e cheio de história.

    • Analuiza Carvalho 07/08/2018 em 18:10 - Responder

      Isso mesmo Lais: lindo e cheio de história! Não conheço Toronto ainda, mas vou lembrar-me disso quando lá estiver um dia. 🙂 bj

  3. Giulia 06/08/2018 em 22:50 - Responder

    Uau, me apaixonei por esse shopping. Quanta beleza em um lugar so. Salvei no Pinterest dos lugares que quero. Colecionando todas as dicas de Moscou. Obrigada

    • Analuiza Carvalho 09/08/2018 em 08:29 - Responder

      Quando beleza e história se misturam, como não amar?! O Shopping GUM vale mesmo uma visita, mesmo para quem, como eu não ama compras, ou para quem como eu tem um bolso rasinho, rasinho. rsrs Planejando conhecer Moscou?! Cidade incrível! 🙂 bjs

  4. Josiane Bravo 07/08/2018 em 09:04 - Responder

    Uauu além da linda arquitetura, me parece um shopping grandioso, e ainda conta com essa história. Realmente para entrar na lista de lugares para incluir no roteiro. Mesmo sem o foco em ir às compras, sempre que possível tento entrar em lugares assim, na lista dos mais belos que já entrei incluem o Shopping de Milão, o Magna Plaza em Amsterdam que é lindo por fora e o Galerias Pacifico em Buenos Aires. E e em Moscu já entrou para a lista de shoppings para conhecer.

    • Analuiza Carvalho 09/08/2018 em 16:06 - Responder

      oi Josiane… muito bem comparado o Shopping GUM com outros dessa natureza onde o foco vai além das compras. Tem a ver com beleza e arquitetura. No caso do shopping moscovita, ainda tem o peso histórico que o coloca em outro patamar de interesse né?! bjinhos

  5. Nana 07/08/2018 em 09:57 - Responder

    Meu deeeus Ana!! Como é grande né? É lindo e arquitetura super bonita também!!! Adorei!!

    • Analuiza Carvalho 07/08/2018 em 17:42 - Responder

      oi Nana… arquitetura bonita, né?! Lugar ótimo para quem gosta de belas arquiteturas visitar! Fora a história dele: longa trajetória! 🙂

  6. Nana 07/08/2018 em 09:59 - Responder

    Meu deeeus Ana!! Como é grande né? É lindo e arquitetura super bonita também!!! Adoreuii o post!

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.