São PAULO de muitos e variados ADJETIVOS

São Paulo de muitos adjetivos: tensa, intensa, simpática, cruel, difícil, agradável, possível e impossível. Maravilhosa, irritante, assustadora, atraente… Barulhenta! Um mundo inteiro cabe nesta que é a maior cidade brasileira.

Movimento.

Se fosse possível, assim eu definiria esta cidade que não tem definição: sempre em movimento.

Antes mesmo de me entender como gente, eu viajava para São Paulo. Culpa de meus pais que sempre adoraram a cidade. Acho que este é o lugar que eu mais visitei em toda a minha vida. Já se passaram décadas desde que pisei em Sampa pela primeira vez, mas curiosamente ela sempre me parece a mesma.

E sempre me parece completamente diferente.

São Paulo é mesmo uma cidade de paradoxos.

São Paulo e eu: relacionamento renovado a cada visita

A cada visita, meu relacionamento com a cidade é único. Depende sempre de tantas variáveis que uma estadia nunca, jamais é igual a outra.

Já tive família por lá, tive e tenho amigos, já não tive ninguém. Meu marido nasceu em São Paulo. Não sei, talvez isso diga alguma coisa sobre minha relação com esta cidade que mais parece um país. Ou talvez não diga nada.

São Paulo de muitos adjetivos

Um café no MASP para mudar o ritmo paulistano

Costumo dizer que o que não existe em São Paulo ainda não foi inventado. Esta é uma cidade surpreendente. Já estive em Cidade do México, Londres, Nova York e Tóquio, consideradas as grandes cidades do mundo. Nenhuma delas se compara a São Paulo, em minha opinião.

São Paulo é nervosa e inquietante, mas sabe receber bem. Eficiência, simpatia e gentileza.

Minha caixa de doces memórias está repleta de São Paulo. Lembranças antigas. Lembranças novas.

Uma coisa que sempre me chama a atenção sobre esta cidade de muitos adjetivos, significados e possibilidades é que ela é cheia de clássicos. Bom, eu amo um clássico.

Lugares que eu frequentei quando era criança continuam ali, funcionando do mesmo jeito, desafiando o tempo, a economia, a politica, este país complicado, difícil.

A cada nova visita a São Paulo eu descubro novas nuances, novos aspectos, novos prismas dessa cidade de muitos adjetivos. Muitos. Variados. Complexos.

Réveillon em São Paulo

São Paulo de muitos adjetivos

Réveillon em Sampa

Pela primeira vez passamos o Réveillon por lá. A cidade que nunca dorme, dormiu profundamente no último dia de 2017 e no primeiro dia de 2018. Cidade deserta, tudo fechado. Foi estranho ver São Paulo, sempre tão feroz, plácida, tranquila, serena.

Fiquei surpresa!

Um lado desta São Paulo de muitos adjetivos que ainda não conhecia.

Nossa Babilônia

São Paulo de muitos adjetivos

São Paulo de muitos adjetivos

São Paulo cabe em inúmeros gostos e bolsos. Ela possui parques, museus, galerias, ruas, restaurantes, bares, botecos, cafeterias, padocas, arte de rua, mercados, shopping e comércio de rua, gente de grife, gente descolada, gente psica. Gente de dentro e gente de fora. Gente que se enxerga e gente que se ignora.

Gastronomia de milhares nacionalidades, de rua, de aspecto bom e nem tão bom assim, simples e gourmet, cara, caríssima e muito barata.

Um mundo inteiro cabe nesta São Paulo. É nossa Babilônia.

Ou talvez São Paulo seja um mundo inteiro.

Foram poucos dias os que passamos na terra da garoa, na selva de pedra, mas foram dias de riso, desses de corpo inteiro, que sacode tudo e nos faz sentir que a vida é linda. Não poderia desejar começar 2018 de outra maneira: com mais recordações para minha caixinha de lindas memórias de vida.

São Paulo é assim, boa comigo.

Dica indispensável

Vai chegar em Sampa pelo aeroporto de Congonhas?! A Cris que escreve para o Viajante Comum explica detalhadamente como chegar e sair. Quer saber como?! Então clica no link bem aqui abaixo!

Cais da Ilha de Genebra

+ São Paulo: como chegar e sair do aeroporto de Congonhas

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Se você nunca pensou em visitar São Paulo, visite. Se já visitou, o que achou?! Se mora, o que pensa?! Eu adoro esta cidade que é tensa e intensa, que tem muito para oferecer, que cabe em muitos bolsos e gostos. Eclética! #Sãopaulo #viajantesempressa #Brasil #viajar

 

 

Clicando na imagem ao lado São Paulo de muitos adjetivos ficará guardada em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

 

 

 

 

Se você, meu caro viajante, gostou de passear comigo por esta São Paulo de muitos adjetivos, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T01:05:13+00:0004/01/2018|Categories: Américas, Brasil, São Paulo|Tags: |6 Comentários

6 Comments

  1. Klecia 05/01/2018 em 11:26 - Responder

    Um mundo inteiro cabe sim em São Paulo. E São Paulo é um pequeno mundo por ela mesma. Também gosto tanto, e queria visitar mais do que tenho feito. Eu acho que SP é essa nossa Rita lee provocante, rebelde mas tão boa de sentar pra ouvir, escutar a poesia da confusão.
    Eu gosto, feliz que você gosta dela também 🙂

    • Analuiza Carvalho 05/01/2018 em 15:30 - Responder

      Aha! Gostei MUITO da comparação com Rita…
      “Nas duas faces de Eva
      A bela e a fera
      Um certo sorriso
      De quem nada quer…” Gosto muito de Sampa e também gostaria de estar lá bem mais do que consigo. beijocas

  2. Mayte Scaravelli 06/01/2018 em 20:30 - Responder

    A melhor definição de SP foi: cidade que não tem definição! Morei lá por quatro anos, enquanto fazia faculdade e ao mesmo tempo que eu amava eu odiava tudo aquilo.

    O mundo inteiro cabe em SP é também uma excelente definição, pois a cada ida até a terra da garoa é uma nova descoberta, uma nova viagem. Toda vez que volto para o Brasil faço questão de dar uma passadinha por lá, para descobrir algo novo e matar a saudades desse lugar que me acolheu tão bem por tanto tempo.

    • Analuiza Carvalho 08/01/2018 em 16:54 - Responder

      São Paulo é isso tudo né?! Qualquer definição é bem vinda nesta cidade onde tudo parece caber.

      Deve ser uma experiência intensa viver em Sampa. Nem tenho ideia de como seria, mas imagino que como você, Maytê, iria adorar e odiar quase na mesma medida. rsrs bjuus

  3. Deisy Rodrigues 29/01/2018 em 17:20 - Responder

    Analuiza gostei bastante do seu texto, é difícil definir São Paulo justamente pelos seus paradoxos e contradições, eu amo essa cidade como nenhuma outra, que jamais terá esse sentimento de lar que encontro aqui. São Paulo é uma cidade grande que não foi feita pra ser grande, mas sempre digo que ela não deve ser julgada pelos seus problemas, que não são diferentes de nenhuma grande metrópole do mundo, descobrir e explorar seus lados multifacetados traz descobertas muito maravilhosas. Quando voltar pra sampa me avisa pra tomamos um café. Beijos.

    • Analuiza Carvalho 29/01/2018 em 20:31 - Responder

      oi Deisy… fico muito feliz em saber que gostou do meu texto sobre essa cidade que eu tanto gosto. Para mim, isso teve um peso grande, por conta não só de seu amor pela cidade, como por escrever tão bem sobre ela, sobre sua poesia e lados positivos que são muitos. Não posso chamar essa cidade de lar, como você, mas gosto tanto dela que até casei com um paulistano! rsrsr

      Quando voltar a Sampa vamos tomar um café, com certeza. Te aviso!! 🙂 bkuuusss

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.