À PRIMEIRA vista a Rússia pode ser ASSUSTADORA e à SEGUNDA também, mas depois descobrimos que é mais FÁCIL do que podemos imaginar

Vou dizer: à primeira vista a Rússia pode ser assustadora e à segunda também, mas depois descobrimos que estar no país é mais fácil do que podemos imaginar.

Chegamos à Rússia por Moscou: pousamos no Domodedovo, o principal aeroporto da cidade, às 06:00 da manhã, ansiosos com o que iríamos encontrar naquele país que ainda tinha muito de misterioso.

O controle de entrada foi muito tranquilo. O agente não nos perguntou nada, apenas olhou a foto do passaporte, comparou conosco, digitou algumas coisas no computador, imprimiu um Migration Card  e carimbou nossa entrada. Quando ele fez isso, eu respirei fundo: nossa aventura começava ali!

O Migration Card

Migration Card deve ficar junto com o passaporte e ser devolvido na saída do país. Em nossas pesquisas pré-viagem lemos que a polícia russa costuma ser corrupta, solicitando os documentos dos turistas e uma vez com eles em mãos, só devolve mediante pagamento de propina.

Na dúvida, para evitar qualquer tipo de problema, quando chegamos ao hotel tiramos xerox do passaporte e do Migration Card para serem apresentados caso fossem solicitados. Mantivemos os originais guardados. Por sorte, nada disso aconteceu e em nenhum momento vivenciamos qualquer tipo de insegurança no país.

O mais legal do Migration Card é descobrir como fica nosso nome em cirílico.

No Aeroporto Domodedovo

Rússia pode ser assustadora

O Domodedovo – posto de informação, mas apenas sobre voos e o aeroporto: quase nenhuma das atendentes falava inglês.

As bagagens demoraram um pouco a chegar à esteira. Enquanto esperávamos, trocamos euros por rublos, para as primeiras despesas, ainda na área de desembarque, mas no saguão o câmbio é um pouco melhor.

Fora do aeroporto, na cidade, como geralmente acontece, a cotação é bem melhor e tem uma casa de câmbio em cada esquina.

Sempre que pousamos em alguma nova cidade a primeiríssima coisa que fazemos é buscar um posto de informação turística. Pois é! Mas no Domodedovo tal facilidade não existe. O jeito foi olhar em volta e buscar por sinalizações. Isso, ainda bem, existia!

Comprando bilhetes para o trem Aeroexpress

Rússia pode ser assustadora

Máquina para a compra dos bilhetes aeroexpress – opção em inglês

O aeroporto fica distante cerca de 42 quilômetros do centro de Moscou e fomos até lá de trem Aeroexpress. O trem sai a cada meia hora e leva 45 minutos para chegar até a estação final Paveletsky, sem paradas.

O bilhete custou 400 rublos para a classe econômica (cerca de R$24,00) e 900 rublos para business class (cerca de R$54,00) e é possível comprar nas máquinas dispostas no Aeroporto Domodedovo. É fácil, tem a opção em inglês e só aceita cédulas como pagamento.

No trem Aeroexpress

Rússia

Embarcando no Aeroexpress no aeroporto Domodedovo

Rússia pode ser assustadora

O Aeroexpress

Rússia pode ser assustadora

O Aeroexpress: classe econômica

Escolhemos a classe econômica que é muito confortável e limpa. Tem muitos vagões e o sistema de poltronas é: duas de um lado e três do outro. Há lugar para bagagens tanto acima das poltronas, como na parte da frente de cada vagão.

Aqui, cabe o mesmo princípio dos trens em outros lugares: o espaço é limitado, o que significa que malas grandes podem ser sinônimo de problema. O serviço de bordo, como frequentemente acontece, é pago e caro.

Para ter acesso à plataforma é só passar o código de barras do seu bilhete no leitor da catraca. IMPORTANTE: é preciso guarda-lo, pois para sair da plataforma precisamos passar pelo leitor novamente. Se perder terá que comprar outro bilhete.

O Aeroexpress costuma ficar do lado esquerdo da plataforma, depois que passamos da catraca, mas não custa nada confirmar não é? Vai que alguma coisa muda? Basta mostrar seu bilhete a qualquer funcionário ou passageiro e perguntar “Mockba?” e terá sua resposta.

Cadê os nomes compreensíveis?!

Rússia pode ser assustadora

A belíssima paisagem do fim do verão vista do Aeroexpress

Rússia pode ser assustadora

Bem vindos à Moscou ou MOCKBA

A estação de trem está ligada à estação de metrô. Como nossa estação final era mesmo a Paveletsky, pois nosso hotel ficava aí, buscamos a porta de saída. Se a sua não é essa você poderá pegar o metrô para seu hotel. O problema aqui é: toda a estação de metrô está em cirílico.

Pode olhar por todos os cantos e você não encontrará nada parecido com Paveletsky. O nome em russo é  Павелецкий. E é esta informação que você tem que ter em mãos. Não espere também nenhuma ajuda no metrô. Não por má vontade do russo, mas porque dificilmente você vai encontrar alguém que fale inglês.

Posto de Informação Turística, finalmente

A Rússia Pode ser assustadora

Ponto de Informação Turística com a mocinha ao fundo fechando a porta

Ao sairmos da estação, eu quase chorei de alívio quando vi aquele enorme I na minha frente: UM POSTO DE INFORMAÇÃO TURÍSTICA!! A minha SUGESTÃO aqui é: mesmo que sua parada final não seja a Pavletsky, antes de pegar o metrô, saia nela para buscar informações no posto de informação para turistas.

Há mapas do metrô com o nome das estações em cirílico ou no nosso alfabeto (o romano), além de mapas com nomes nos dois alfabetos.

ATENÇÃO: é o mapa que tem os nomes das estações em cirílico e em romano que nós queremos. Acredite: ele foi nosso melhor amigo enquanto estivemos em Moscou.

Quanto ao mapa com o nome das ruas, só encontramos em cirílico ou no nosso alfabeto. Então o jeito foi andar com dois mapas.

Tivemos então o nosso primeiro contato com a gentileza russa. A mocinha não falava inglês muito bem, não conhecia nosso hotel e não sabia ler mapas direito.

Depois de pesquisar aqui e acolá no computador, perguntar a outras pessoas, para nossa surpresa, ela fechou o posto e saiu com a gente até encontrar a rua de nosso hotel. Naquele momento tive a certeza que nossa aventura seria surpreendente e maravilhosa.

IMPORTANTE:  um dos mapas de Moscou que nós pegamos, cita outros postos de informações turísticas:

  • Museum of Patriotic War of 1812 – Revolyutsii Sq, 2/3;
  • Leningradsky railway terminal – Komsomolskaya Sq.,3;
  • Kiyevsky railway terminal – Kiyevskogo Vokzala;
  • Belorussky raiway terminal – Tverskaya Zastava Sq., 7;
  • Vnukovo Airport – Vnukovo, 2th, Reysovaya St. 2, block 2

Estar na Rússia, um país onde a comunicação é difícil por conta da barreira linguística, é ao mesmo tempo assustador e libertador. Temos que nos reinventar e nos lançarmos em aventuras de toda espécie: gastronômica, de interação, de locomoção.

No final, quando olho para trás, fico feliz por ter descoberto tantos sabores, texturas e vida distintas da minha. Ah, sim, e é possível interagir com um povo que não fala nosso idioma e vice versa. Pelo menos quando este povo é simpático e aberto ao turista, como o russo foi conosco.

Em resumo, a Rússia pode ser assustadora, mas não é. Bem ao contrário disso, este é um país simpático, acolhedor e lindo!

Como foi mesmo que viemos parar na Rússia?! Clica no link bem aqui abaixo para saber!

Cais da Ilha de Genebra

+ O acaso nos levou à Rússia

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

À primeira vista a #Rússia pode ser assustadora. À segunda também. Desembarcamos no aeroporto Domodedovo em #Moscou e a partir daí foi só aventura pelo país. #viajar #pelomundo #viajantesempressa #espiandopelomundo #europa #viajantes                À primeira vista a #Rússia pode ser assustadora. À segunda também. Desembarcamos no aeroporto Domodedovo em #Moscou e a partir daí foi só aventura pelo país. #viajar #pelomundo #viajantesempressa #espiandopelomundo #europa #viajantes

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebrao texto a Rússia pode ser assustadora  ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

A Rússia pode ser assustadora

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco de como a Rússia pode ser assustadora, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-05-18T11:49:01+00:0001/10/2014|Categories: Europa, Preliminares Russas, Rússia|Tags: |23 Comentários

23 Comments

  1. […] + Chegamos à Rússia […]

  2. […] + Desembarcando em Moscou […]

  3. Fabia Fuzeti 24/02/2018 em 13:33 - Responder

    É interessante ler o seu relato… Fui para a Rússia há quase 20 anos e odiei, tive muita dificuldade de locomoção, ninguém falava inglês, meu amigo foi sequestrado (!) uma outra amiga quase foi presa sem justificativa, apenas porque a polícia fazia isso em troca de propina… Enfim, tive uma impressão ruim, mas sei que preciso voltar porque muito mudou em 20 anos e porque tem muita coisa linda pra ver por lá. Realmente é uma confusão na cabeça o metrô em cirílico. Obrigada por compartilhar sua experiência 🙂

    • Analuiza Carvalho 24/02/2018 em 15:03 - Responder

      oi Fabia… pois então. Eu tinha certeza que encontraria na Rússia atual exatamente isso que você descreve que viveu 20 anos atrás! Qual não foi minha surpresa quando descobri um país completamente amigável! As minhas experiências por lá foram as melhores possíveis. Eu fui muito bem tratada e recebida.

      Contudo, o fato de não falarmos o idioma, de sequer entendê-lo, causa certo desconforto no início, mas até isso, essa comunicação mimica fluiu suuuper bem!

      Imagino sim que o país tenha mudado desde sua última visita, mas não sei se tanto assim. Os turistas continuam sendo alvo da polícia corrupta, quase ninguém fala inglês e a maioria das informações está em cirílico. Talvez com a copa, alguma coisa tenha mudado um bocadinho mais.

      Me conte mais sobre estes seus perrengues na Rússia, gostaria de saber! bjus

  4. Adriana Mendonca 24/02/2018 em 15:02 - Responder

    Hahaha muito bom, melhor eu já programar com antecedência umas 3 visitas a Rússia, pra já superar o clima assustador! No fundo eu adoro essa sensação de estar completamente perdida, sem entender uma palavra do lugar que eu estou visitando. Assustador para uns e fascinantes para outros 🙂

    • Analuiza Carvalho 24/02/2018 em 15:08 - Responder

      oi Adriana… eu também gosto muito desta sensação! Tanto que não uso google translator e afins. Vou na mímica, na paciência… vou me reinventando e os resultados tem sido divertidos!

      No início a Rússia pode mesmo assustar, pois nem o idioma entendemos: aquele cirílico com vários caracteres que não nos dizem nada! Mas o povo russo foi tão acolhedor comigo!!! Tenho as melhores lembranças; aí o idioma que não falamos deixa de ter importância.

      Eu esperava encontrar uma Rússia como a Fabia descreveu no comentário dela, mas descobri um país maravilhoso! Vá um dia e volte para me contar o que achou e como se virou por lá! 🙂 bjus

  5. rui batista 25/02/2018 em 06:38 - Responder

    Estou a preparar-me para terceira visita à Rússia, pois vou cobrir noticiosamente Portugal no Campeonato do Mundo. Sobra entusiasmo para visitar o país neste novo registo. Belas dicas para que se quer aventurar pela primeira vez no país. Parabéns pelo post!

    • Analuiza Carvalho 25/02/2018 em 07:24 - Responder

      oi Rui, que bacana!!! Eu adoro futebol! Adoro estádio! Adoro os campeonatos! 🙂 Tomara que seu Portugal vá bem, mas que meu Brasil vá melhor! 🙂 bjinhos

  6. Andrea 25/02/2018 em 10:41 - Responder

    Vc sabe que se tem um lugar que me desperta curiosidade e “receio” ao mesmo tempo é a Russia. Ainda não estive por lá mas pretendo e em breve. Você me motivou a ir “mesmo” com esse seu relato. Adorei.

    • Analuiza Carvalho 25/02/2018 em 11:26 - Responder

      Sim, Andrea, vá mesmo! Fico feliz em ter te inspirado, pois uma coisa eu posso te garantir: será uma viagem inesquecível! A Rússia é um país impressionante, acolhedor e muito simpático! bjus

  7. Luiz Jr. Fernandes 26/02/2018 em 08:08 - Responder

    chego arrepio de ver aquele MOCKBA! Eu cheguei muito tarde da noite, com frio, com fome e quando vi aquela imagem na noite meio embaçada por neblina foi algo que me fez sentir como se estivesse dentro de um filme de suspense. Voltaria não só uma como várias vezes à Rússia, país espetacular!

    • Analuiza Carvalho 26/02/2018 em 10:14 - Responder

      Oi Luiz… eu cheguei pela manhã (mas ainda estava escuro) e entendo bem este sentimento, pois me senti de maneira parecida. Confesso que não podia acreditar que eu estava na Rússia!!!! Parecia mesmo que estava em algum filme. A Rússia só existia em meu imaginário, não era um país real!!! ehehehe Concordo ainda quando você diz que é um país espetacular!!! Sem dúvida alguma! Voltaria mil vezes se pudesse!!! 🙂 bj

  8. Patricia Câmara 26/02/2018 em 09:26 - Responder

    Ana Luiza muito obrigado pela partilha, boas fotos e dicas super importantes! Confesso que teremos de dar uma nova oportunidade à Rússia. Mas não de moto eheh parece que não é o meio ideal para viajar no país! Mas com certeza tem muitos lugares lindos a descobrir

    • Analuiza Carvalho 28/02/2018 em 14:23 - Responder

      oi Patrícia… de fato a Rússia tem muitos lugares lindos. Deem sim uma oportunidade ao país. Sobre a moto, não tenho ideia. rsrsr mas quem sabe?! bjs

  9. Travel Lover Blog 26/02/2018 em 15:05 - Responder

    Excelente post! A Russia é mesmo um lugar “intimidante” para quem viaja pela primeira vez mas depois é um lugar mágico cheio de surpresas 🙂

    • Analuiza Carvalho 26/02/2018 em 15:47 - Responder

      É verdade… eu achei a Rússia um país sensacional para ser visitado. Bem diferente do que eu imaginava!

  10. Marlene Marques 27/02/2018 em 08:15 - Responder

    Sim, é verdade: a ideia de visitar a Rússia é um pouco assustadora. Mais por causa da linguagem. Mas este seu artigo dá uma boa ajuda em colocar este país de novo da lista. 😉 Obrigada por todas as dicas.

    • Analuiza Carvalho 27/02/2018 em 09:29 - Responder

      oi Marlene… que bom que o texto ajudou a colocar a Rússia na lista de destinos a serem visitados. Ela até assusta mesmo, mas depois descobrimos um país muito amigável! 🙂

  11. É mesmo verdade, é a ideia que passa. É assustadora, pelo clima, língua e roubos. Mas é como outros locais, possivelmente nem faz sentido assim que lá chegamos!!

  12. Alessandra Fratus 28/02/2018 em 12:01 - Responder

    Ótimas dicas. A Rússia também me parece um pouco assustadora à primeira e à segunda vista. Hehehe. Mas tenho muita vontade de conhecer. Esse ano com a Copa do Mundo vai ser uma ótima oportunidade para visitar um país tão interessante. Ótimo post.

    • Analuiza Carvalho 28/02/2018 em 14:25 - Responder

      Vá Alessandra. Uma vez lá você vai perceber que as coisas são mais simples do que parece à primeira e segunda vista! rsrsrs É um país incrível!! bjus

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.