Uma VELHA Nova YORK cheia de INDELÉVEL charme: histórias do passado AMERICANO

Esta é uma história para quem gosta de velhas e antigas histórias. Destas que chegam até nós já meio esgarçadas pelo tempo, com uma alteração aqui, outra acolá, mas que ainda nos dizem muito sobre os lugares e seus personagens. Os protagonistas deste passado que vou lhes contar agora vivem e viveram num quarteirão histórico em Lower Manhattan na cidade de Nova York.

Eu sou suspeitíssima na hora de emitir uma opinião sobre porandubas envelhecidas e velharias de um modo geral, para falar bem a verdade, pois qualquer pedrinha que me conte como era a vida do lugar em que estou visitando, me faz sentar no chão e querer ouvir cada pormenor. Não à toa, passamos todo aquele dia explorando a moderna Nova York através de seu passado ainda vivo em Lower Manhattan.

As cidades antigas, tanto Nova Amsterdam quanto a velha Nova York, ainda sobrevivem debaixo de toda a modernidade desta vibrante cidade, cuja energia não é possível explicar em nenhum dos idiomas das variadas nacionalidades que habitam seus metros quadrados.

Foi assim, nesta busca arqueológica de energias pretéritas e fragmentos sobreviventes que nós chegamos num dos quarteirões mais importantes da antiga cidade. Parece maluquice, e talvez seja afinal, mas eu juro, de dedinhos cruzados e tudo, que me senti voltando mesmo ao passado.

As cores, os sons e energias mudaram e eu já não estava onde estava e sim, viajando para outras eras.

As ruínas arqueológicas de Nova Amsterdã

quarteirão histórico em Lower Manhattan

Ruínas arqueológicas de Nova Amsterdam no quarteirão histórico em Lower Manhattan

Neste quarteirão histórico em Lower Manhattan, há ruínas arqueológicas de Nova Amsterdam. Eu olhei aquelas  paredes remanescentes encerradas sob a proteção de vidros e vi a velha cidade que começava a despontar, naqueles distantes anos, sem ter ideia do rumo que seguiria nos séculos seguintes, tornando-se uma das cidades mais amadas e detestadas do nosso querido planeta azul.

Os restos mortais que estavam diante de nós, são as reminiscências de uma antiga taverna do século XVII. Imaginem só, meus caros viajantes, a efervescência que não devia ser este lugar naquela época!

Até porque, além do antigo bar, fundado pelo governador inglês Francis Lovelance, a primeira prefeitura de Nova Amsterdã ficava bem neste quarteirão, que por causa dela chamava-se Stadt Huis. Bem, mas dela nada sobrou, além da lembrança de sua existência.

As velhas histórias conhecidas deste antigo quarteirão histórico em Lower Manhattan não acabam por aí não! Não senhor. Há mais memórias que nos permitem ouvir os sussurros dos fantasmas que se recusam a seguir o caminho da luz ou das trevas.

A Queen´s Head Tavern – tempos de revolução

quarteirão histórico em Lower Manhattan

Fraunces Tavern, a antiga taverna de Samuel no quarteirão histórico em Lower Manhattan

Também por aqui estava outra taberna famosa, mas aí já estamos no século seguinte, o XVIII. O dono se chamava Samuel Fraunces e a taberna, em 1762 foi batizada de Queen´s Head Tavern. Estamos falando dos anos anteriores à independência americana e apesar do nome do bar, os revolucionários, ditos Filhos da Liberdade, muitas vezes se reuniam aqui!

Ah! Como não devem ter sido intensos e cheios de ideologias e esperanças, de luta e perseverança e também de tristezas aqueles dias. Homens e mulheres planejando a pavimentação dos anos vindouros para as gerações futuras.

Conte-me caríssimo viajante: é possível não se emocionar?! Confesso: não consigo!

Dizem por aí, noticia espalhada aos 4 ventos, que George Washington, aquele mesmo que tornou-se o primeiro presidente americano (1789–1797), considerado um dos pais fundadores dos Estados Unidos, era frequentador assíduo da taverna de Samuel, sendo este inclusive um de seus lugares favoritos na cidade.

Tem mais ainda, o moço era o comandante em chefe do Exército Continental durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos (1775 – 1783) e que bem aqui teria acontecido a festa de despedida quando ele se demitiu em 1783, quando a independência do país foi reconhecida. Então, o lugar já se chamava Fraunces Tavern.

Dizem que seus discursos eram inspiradores e cheios de patriotismo. Em pleno século XXI, dominado pela tecnologia e conectividade, eu estava bem ali, onde parte importante da história americana havia acontecido! Sensacional!

Este tal de Fraunces e seus dotes culinários

quarteirão histórico em Lower Manhattan

Imaginando o passado de Nova York

Samuel Fraunces tinha dotes culinários, era ótimo cozinheiro, pelo que contam as notícias que chegaram lá do século XVIII. Sua especialidade eram as sobremesas: bolos, tortas e geleias em qualquer quantidade e carnes frias em pequenas quantidades, anunciava Fraunces fazendo propaganda de seu bar.

Depois da guerra ficou arruinado e começou a trabalhar como mordomo e cozinheiro a serviço de George Washington. Uma mudança e tanto! Quando ao prédio, que serviu como uma dos palcos da revolução, foi alugado para servir ao Departamento de Assuntos Estrangeiros, Tesouro e Guerra, antes de ser demolido e virar museu.

O Fraunces Tavern Museum

quarteirão histórico em Lower Manhattan

Fraunces Tavern Museum: passado e presente no quarteirão histórico em Lower Manhattan

Sabe o que mais?! O prédio da antiga taberna de Samuel ainda existe, está de pé e pode ser visitada. O prédio em questão chama-se Fraunces Tavern Museum. Tá certo, não é tudo tão perfeito assim.

O prédio não é mais o original, cujas poucas sobras foram totalmente destruídas no início do século XX, e sim uma cópia do que imagina-se que ele foi em seus dias de intensa atuação. O Fraunces Tavern Museum, portanto, não carrega marcas do passado ou a energia forte e tumultuada dos revolucionários e bebuns da época, mas é lindo, lindo e nos ajuda com certeza a recompor um bocadinho assim de como era a arquitetura naqueles anos abundantes e oscilantes.

O Museu Fraunces mostra um pouco de como era a vida em Nova York em séculos passados. Nós chegamos a entrar, vimos o sofisticado restaurante no térreo, as longas escadarias que levavam ao museu que funciona no segundo piso, mas foi somente isso. Ele já estava fechado quando chegamos ali e não tivemos tempo de voltar em nenhum outro dia, mas este pequeno museu não me escapa quando voltar à cidade, ainda nesta minha existência.

O Fraunces Tavern Museum está localizado na 54 Pearl Street. Claro, que temos mais histórias para te contar ligadas ao quarteirão histórico de Lower Manhattan.

A Pearl Street

quarteirão histórico em Lower Manhattan

Quarteirão Histórico de Lower Manhattan em Nova York – onde mais ou menos a praia chegava

A praia chegava até aqui, na Pearl Street (Rua das Pérolas), séculos e séculos e séculos atrás, bem antes de Nova York passar por tantas transformações. A rua inclusive tem este nome por conta dos índios habitantes destas terras naqueles tempos que usavam esta parte da praia para descartar as conchas das ostras.

Este quarteirão histórico em Lower Manhattan, apesar de viver fortemente no presente, carrega ainda em sua alma sem dúvida alguma uma velha Nova York cheia de indelével charme.

Nossas andanças pela histórica parte baixa de Manhattan que tinha começado muito cedo naquele dia, passando por inúmeros lugares antiquíssimos e cheios de simbologia, mesmo no presente, não se encerraram neste quarteirão histórico em Lower Manhattan.

Dali, seguimos para o Battery Park: minha curiosidade pela cidade de Nova York estava bem longe de terminar.

Fraunces Tavern Museum – informações adicionais

Horários de funcionamento:

Segunda a Sexta: 12:00 – 17:00

Sábados e Domingos: 11:00 – 17:00

O museu fecha no Dia de Ação de Graças, no Natal e no Ano Novo.

Ingressos:

Adultos (acima de 18 anos) – $7

Crianças – $4 (6 a 18 anos) e entrada gratuita até 5 anos.

Endereço: 54 Pearl Street, 2° andar

Como chegar:

De metrô: R/W to Whitehall St/South Ferry, 4/5 to Bowling Green, 1 to South Ferry, J/Z to Broad Street

Nós chegamos até ai caminhando desde a Wall Street pela Broad Street.

Quer conhecer mais velhas histórias de Lower Manhattan em Nova York! Então, por favor, clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ House of Morgan em Wall Street em Nova York

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Gosta de velhas histórias, dessas que atravessaram os tempos e que nos contam um pouco sobre como era a vida em antigos lugares?! Ah! Então clica no link e vamos viajar pelo passado de Nova York! #lowermanhattan #novayork #viajantesempressa #viajar               Gosta de velhas histórias, dessas que atravessaram os tempos e que nos contam um pouco sobre como era a vida em antigos lugares?! Ah! Então clica no link e vamos viajar pelo passado de Nova York! #lowermanhattan #novayork #viajantesempressa #viajar

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebrao quarteirão histórico em Lower Manhattan, Nova York  ficará guardado em seu perfil no Pinterest 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Quarteirão Histórico em Lower Manhattan, Nova York

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco do quarteirão histórico em Lower Manhattan, Nova York, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-04-28T12:38:46+00:0026/04/2018|Categories: Américas, Estados Unidos, Nova York|Tags: , |14 Comentários

14 Comments

  1. Bruna 27/04/2018 em 11:12 - Responder

    Adorei as histórias que você encontrou! Também adoro descobrir essas coisas e Nova York deve ter milhares delas!

    • Analuiza Carvalho 27/04/2018 em 12:40 - Responder

      oi Bruna… eu fiquei surpresa com a quantidade de velhas histórias que eu encontrei nesta Nova York tão moderna. Devo dizer que foi percorrendo estes corredores antigos que eu me encontrei e me apaixonei pela cidade! bjs

  2. Alessandra 27/04/2018 em 11:50 - Responder

    Muito bom este texto. Nunca imaginei tanta história sobre Nova Yourk.

    • Analuiza Carvalho 27/04/2018 em 13:51 - Responder

      Obrigada Alessandra. A maioria dos visitantes da cidade não imagina mesmo a quantidade de velhas historias que tem debaixo de toda sua energia moderníssima.

  3. Amilton Fortes 28/04/2018 em 12:41 - Responder

    Parabéns pelo texto, adorei as dicas e saber um pouco mais da história da cidade. Obrigado por compartilhar. Abs

  4. Camila Neves 29/04/2018 em 22:24 - Responder

    Eu amo essa parte mais antiga de NY! Ô cidade para ter histórias incríveis 🙂

    • Analuiza Carvalho 30/04/2018 em 11:34 - Responder

      Eu também Camila… sou apaixonada por boas e velhas histórias… Nova York tem um monte delas!

  5. Deisy Rodrigues 30/04/2018 em 17:53 - Responder

    Viajei no tempo com seu post, uma Nova York tão histórica e repleta de lembranças, com figuras tão importantes e interessantes marcando esses prédio e ruas. É sempre um encanto ler seus textos.

    • Analuiza Carvalho 30/04/2018 em 20:46 - Responder

      oi Deisy… é sempre uma delícia ler suas mensagens! Esta Nova York velha e antiga é apaixonante!!! 🙂 bjuuus

  6. Marcia Picorallo 02/05/2018 em 00:13 - Responder

    Ana, obrigada pela carona nesta viagem ao passado de Manhattan, adorei!
    A gente fica meio decepcionada quando um prédio, castelo, uma muralha ou ponte não são exatamente originais, mas tenho me acostumado a isso e valorizado o trabalho para reerguer o que foi destruído por guerras ou modernidade ou pelo tempo.

    • Analuiza Carvalho 02/05/2018 em 10:21 - Responder

      Que bom que gostou de passear comigo pela velha Nova York… Achei fascinante descobrir suas velhas histórias. Eu prefiro encontrar uma réplica, ainda que a energia seja outra, do que encontrar um vazio. Pelo menos assim, temos uma noção mais real do que foi aquele passado. Também valorizo muito estes resgastes! 🙂 bjuus

  7. Roberta Lan 11/05/2018 em 20:15 - Responder

    Mais um pedacinho da Holanda espalhado pelo mundo. Adoro! 😀

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.