A PIAZZA della REPUBBLICA

Depois de colocarmos muito reparo na Ponte Vecchio, naquela linda manhã na cidade de Florença, continuamos deambulando por suas ruas sem muito rumo definido, apenas apreciando a caminhada, namorando esta cidade formidável. Até que fomos parar na Piazza della Repubblica.

Avistamos o belíssimo Palazzo Pitti

Piazza della Repubblica

Belíssimo Palazzo Pitti: um pássaro que o sobrevoa

Piazza della Repubblica

As casas em torno do Palazzo Pitti

Tiramos muitas fotos na Ponte Vecchio. Eu estava enamorada do Rio Arno. Por mim, teria ficado por ali muito mais tempo, perdida em devaneios, meus pensamentos tomando rumos que nem saberia dizer quais eram.

Seguimos caminho, apesar disso. Notei como Florença é cenográfica! Chegamos ao Palazzo Pitti.

Pensamos em visita-lo, mas desistimos de entrar por duas razões: o enorme acervo do palácio merecia uma visita em que eu estivesse em minha melhor forma física e mental e descobrimos que a entrada é gratuita no primeiro domingo do mês.

Confirmamos esta informação na bilheteria e perguntamos ao moço que nos atendeu se costumava encher. Ele riu e disse que sim, mas não muito cedo, pois afinal é domingo.

Anotamos mentalmente que deveríamos chegar pouco antes de abrir para garantir que não perderíamos muito tempo na fila. Isso não seria um problema, afinal, pois gostamos de acordar cedo.

Beleza que não silencia

Piazza della Repubblica

Beleza que não silencia

Piazza della Repubblica

Buscando informações: sempre

Piazza della Repubblica

As cores da Toscana

Ainda ficamos por ali por um tempo. Eu achei aquela região magnífica! Apolíneos edifícios envoltos pelas cores da bela Toscana. Havia poucos transeuntes àquela hora e o silêncio dava o tom do lugar, era a música que ecoava naquele momento.

Nós somos limitados pelo tempo. Temos sempre que correr contra ele e nos apressarmos para atingirmos nossos objetivos. Não naquele momento. Naquela manhã em Florença eu simplesmente parei o tempo. Parei no tempo.

Florença possui inequívoca beleza, não importa a que hora do dia a observemos (e o fizemos em momentos variados do dia e da noite). Sua beleza nunca silencia. Suas ruas são um emaranhado de possibilidades de nos encantarmos e mil vezes nos enamoramos desta extraordinária cidade.

Senhora gloriosa, esta Firenze!

A Piazza della Republica

Piazza della Repubblica

Ponte Vecchio

Piazza della Repubblica

Florença

Piazza della Repubblica

Piazza della Republica

Piazza della Republica

Cenas da Cidade na Piazza della Republica

Em movimento novamente, pois o tempo voltou a girar.

Ainda sem destino certo, passamos novamente pela Ponte Vecchio. Muitos caminhos levam a esta ponte, tão incomum, um dos símbolos de Florença.

+ A Ponte Vecchio na intimidade

Caímos então na Piazza della Repubblica. Este era o local do antigo fórum romano que séculos depois abrigou o mercado da cidade, até fins do século XIX.

Na Idade Média esta área era densamente povoada: um labirinto de ruas e casas formando o centro da Florença de então.

A praça também já foi um gueto até que em fins do século XIX sofreu uma revitalização onde avenidas e bulevares foram criados e torres medievais, igrejas e palácios foram destruídos. Hoje ela tem seu charme.

Dias antes, no domingo da Maratona de Firenze, ela estava parcialmente fechada para a passagem dos corredores. Muitos torcedores gritavam. Havia ainda um grupo de bailaoras, bailando flamenco.

+ Maratona de Firenze

Um café na Piazza della Republica

Piazza della Republica

Um caso de amor intenso com o café italiano

Piazza della Republica

La Feltrinelli Red

Piazza della Republica

La Feltrinelli Red

Piazza della Republica

Hard Rock Café

Piazza della Republica

Hard Rock Café

Paramos para tomar um café e tentar recuperar as energias. Escolhemos o La Feltrinelli Red que na verdade é uma livraria, mas que tem uma ótima e moderna cafeteria. Livros e café? Estou em casa!

Passamos no Hard Rock, que fica ao lado, para comprarmos camisetas da cidade, souvenir que colecionamos. A menina que nos atendeu foi simpática e muito tagarela. Disse que Florença é muito provinciana e que os italianos são muito preconceituosos. Falava espanhol fluente, pois já morou na República Dominicana.

Criticou os meios de transporte da cidade, comparando inclusive com os do país caribenho: lá, nos disse ela, podemos até ter que nos amontoar em ônibus velho, disputando espaços, mas tem transporte a qualquer hora. Aqui, se eu quero sair com amigos para beber, tenho que voltar para casa andando, pois não tenho transporte público disponível tarde da noite.

A cada um uma visão de mundo de acordo com seus anseios e necessidades. Por conversas como essa que considero viajar uma maneira de dilatarmos a nossa alma.

Recuperados, restabelecidas as forças, resolvemos fazer uma visita à exposição temporária que estava sendo largamente anunciada na cidade chamada Bellezza Divina, com acervo variado: história para outro dia.

Gostou de conhecer um pouco mais de Florença e da Piazza della Repubblica?! Sabia que você pode salvar este texto em seu Pinterest?!

A Piazza della Repubblica era o local do antigo fórum romano que séculos depois abrigou o mercado da cidade, até fins do século XIX. Repleta de cafés, é uma das charmosas praças de Florença

By |2018-03-07T00:57:28+00:0021/04/2016|Categories: Florença|Tags: , |2 Comentários

2 Comments

  1. Juliana Moreti 20/08/2017 em 14:17 - Responder

    Quando você me disse que tomou um café na Feltrinelli da Piazza Reppublica, fiquei aqui matutando: Onde tinha ali uma Feltrinelli?
    Deve ter sido feita nos ùltimos 9 anos…
    E me lembro de ter perdido algumas horas em uma livraria chamada Edison, mas não sei se ela ainda existe! Seu letreiro enfeita minha foto da Piazza Reppublica!

    • Analuiza Carvalho 22/08/2017 em 07:52 - Responder

      oi Ju… não sei se a Edison ainda existe… Gastei meu tempo na Feltrinelli. Tomei um café e fucei os livros. Embora não fale italiano, gosto de olhar as capas, ver como foi feita a arte do livros para o país e ainda passar o olho pelas palavras… 🙂 beijocas

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.