Pelas RUAS e igrejas do PORTO:

Saindo do inesperado e surpreendente miradouro, que nos proporcionou belíssima vista de parte do Porto, continuamos explorando e caminhando pelas ruas e igrejas do Porto. Subimos a Rua de São Bento da Vitória, que está inserida no Centro Histórico do Porto.

Logo à direita da rua, no início dela, esquina com Rua da Bataria da Vitória, nós avistamos a Igreja de Nossa Senhora da Vitória, concluída no século XVI, sendo restaurada no século XVIII após longo período de degradação.

Durante o Cerco do Porto, sofreu com os ataques das tropas Miguelistas cujos tiros a feriram gravemente. Poucos anos depois foi atingida por um incêndio que a arrasou.

Ainda na lateral da igreja está encravado um projétil, enferrujado, deixado ali em comemoração à vitória dos liberais. Além disso, há uma história curiosa, que envolve essa igreja.

Por conta do incêndio que a tudo destruiu, uma nova imagem de Nossa Senhora foi encomenda ao renomado escultor português Antonio Soares do Reis (1847 – 1889). Alguém, entretanto, achando que a santa não carregava feições de beatitude, mandou arrancar fora sua cabeça e colocar outra em seu lugar.

Essa história parece real, pois consta nos anais da referida igreja, mas infelizmente eu não pude constatar em pessoa tal proeza, pois a igreja estava fechada.

A Rua de São Bento

pelas ruas e igrejas do Porto

Igreja de São Bento

Na idade média, a Rua de São Bento fazia parte da judaria do Porto, criada por ordem de D. João I e existiu por mais de 1 século, sendo aqui o último bairro de judeus da cidade.

Muitas famílias judias expulsas da Espanha se instalaram nesta rua. Um tempo depois elas foram obrigadas a converter-se ao cristianismo ou deixar Portugal e assim a judaria passou por um período de abandono.

Anos mais tarde, foi ordenado que os novos-cristãos voltassem a esta região. É dessa época, primeira metade do século XVI, que a Igreja e Mosteiro de São Bento foram construídos, possivelmente sobre as casas dos antigos judeus. A Sinagoga, entretanto, parece ter estado no local onde hoje vemos a Igreja de Nossa Senhora da Vitória.

Durante a guerra com os franceses, uma parte do mosteiro foi ocupada pelas tropas invasoras de Napoleão Bonaparte e em seguida por tropas portuguesas, funcionando como hospital militar.

A Igreja de São Bento

pelas ruas e igrejas do Porto

Igreja de São Bento – interior

Em seu interior, que possui apenas uma nave, encontramos um riquíssimo retábulo no altar-mor, todo dourado, esculpido nas primeiras décadas do século XVIII.

A Igreja abre para a missa das 17 horas às 18:30. Só é permitido conhecer o Mosteiro, através de visitas guiadas que acontecem diariamente ao meio dia, com duração de 45 minutos e um custo de 3 euros. Outro lugar que entrou para a lista de motivos que me fariam voltar ao Porto.

Aí, nas proximidades da Rua de São Bento, no Campo Mártires da Pátria, está situado o edifício da antiga Cadeia da Relação, hoje o Centro de Fotografia Português, o que levou a uma procura intensa por partes de funcionários do judiciário a esta zona, no passado.

Avizinhado à Cadeia encontramos a famosa Torre dos Clérigos, outro cartão postal da cidade do Porto, e foi para esta área que nos dirigimos em seguida.

By |2018-03-07T00:56:48+00:0021/02/2017|Categories: Porto|Tags: , |1 Comentário

Um Comentário

  1. […] Pelas ruas do Porto […]

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.