Pelas ruas de SÃO PAULO

Eu amo caminhar pelas ruas de uma cidade, sentir seus batimentos, seu pulsar, sua energia. Adoro me colocar no mesmo espaço que o outro, que os outros. De toda gente. São Paulo gentilmente me permitiu percorrer suas veias, explorar suas artérias. E me tratou bem. Pelas ruas de São Paulo eu experimentei as mais variadas sensações.

São Paulo é um celeiro de pessoas, de arquitetura, de contrastes.

São Paulo é uma cidade que me possibilita percorrer suas ruas. Pelas ruas de São Paulo eu me sinto livre e amedrontada. Pelas ruas de São Paulo eu me sinto prisioneira e corajosa.

Toda gente, gente, gente, gente

Pelas ruas de São Paulo

Passei recentemente uns dias em Sampa. Aproveitei. Andei debaixo de chuva, de sol forte e de mormaço. Andei em ruas de gente chique e de gente pobre.

Gente de grife, gente descolada, gente que não parecia gente. Gente de dentro e gente de fora. Gente que se enxerga e gente que se ignora. Gente que se reconhece e gente que se estranha.

Caminhei por ruas imundas e ruas limpas. Senti medo e senti alegria de estar ali, naquela cidade sendo apenas mais uma…

Pelas ruas de São Paulo eu me coloquei diante do outro: desconhecido, misterioso, anônimo. Sentimentos contraditórios e intensos.

Pelas ruas de São Paulo eu fiz parte das cenas das cidades. Não pude ignorar o outro, mas fui ignorada. Eu só era mais um alguém naquele mar de gente.

Mais um alguém

Pelas ruas de São Paulo

Andei de metrô, de Uber e a pé. Estive na Avenida Paulista, uma das ruas mais famosas e icônicas do Brasil, que se preparava para a virada do ano e para a corrida de São Silvestre que há 93 edições percorre as ruas de São Paulo, marcando o fim do calendário de corridas de rua e simbolizando o fim de mais um ano.

Vi a Paulista cheia, muito cheia, mais ou menos cheia e quase vazia.

Encontrei pelas ruas de São Paulo gente de todo tipo, de toda raça, de todo estilo. Mendigos e executivos. Corredores, caminhantes, fumantes. Trabalhadores e turistas. Gente variada, de toda cor, de muitas faces. Um mundo variado e colorido. Acelerado.

Andei pelos arredores da cracolândia. Sujeira pelas ruas, pessoas imundas, pedintes. Gente que ouvia música alta sem parar. Gente que sorriu e gente que seguiu em frente apressada. Gente parada observando a vida. Gente trabalhando.

Crianças e adultos.

Vida paulistana.

Uma cidade de muitos contrastes

Pelas ruas de São Paulo

Passamos pela Liberdade e pelo burburinho de gente. Gente carregando sacolas, conversando, falando ao celular. Caminhamos pelas ruas do Centrão.

Linda arquitetura. O requintado e o popular caminhando juntos. Rodei em torno de mim mesma, olhando para o céu paulistano, cinza e seus edifícios marcantes: Martineli, Banespa, Teatro Municipal.

Andei entre as pessoas, me coloquei entre elas, me pus em movimento pelas ruas de São Paulo.

Senti apreensão e felicidade. Caminhar pelas ruas de São Paulo causa um misto de muitos sentimentos. Intensos sempre.

São Paulo costuma ser gentil comigo. Caminhar pelas ruas de São Paulo me possibilitou rios de sensações.

Pelas ruas de São Paulo eu fui mais uma de suas gentes! Ainda que por breves dias.

Quer conhecer uma interessante rua?! Então clica no link bem aqui abaixo!

Cais da Ilha de Genebra

+ A Gran Vía em Madri

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Caminhar pelas ruas de São Paulo é observar o imenso contraste desta cidade tão cheia de paradoxos, repleta de toda gente! #Brasil #Sampa #viajantesempressa #viajar

Clicando na imagem ao lado Pelas ruas de São Paulo ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

 

 

Se você, meu caro viajante, gostou de perambular comigo pelas ruas de São Paulo, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T01:05:12+00:0007/01/2018|Categories: Américas, Brasil, São Paulo|Tags: |4 Comentários

4 Comments

  1. Klecia 08/01/2018 em 21:00 - Responder

    São Paulo é isso aí: tudo junto numa cidade só. A cidade também é sempre doce comigo, sempre me deixa com boas recordações. Embora talvez, ela nao me veja, uma a mais entre tantos que ela tem que acolher e ver passar. Ela pode nem gostar de mim, mas eu gosto tanto dela!
    🙂

    • Analuiza Carvalho 09/01/2018 em 12:43 - Responder

      rrsrsrs Acho que São Paulo não gosta de ninguém. Ou talvez goste de todos!! Ela já me ignorou, já me engoliu, já me acolheu… ela é assim, temperamental! rsrsr Mas a gente segue gostando dela! eheheh bjuuus

  2. Mayte Scaravelli 11/01/2018 em 20:06 - Responder

    Quanta gente nessa sua São Paulo. 🙂

    Que delícia ver Sampa aqui no EPM, talvez por 4 anos eu fui “gente apressada”, “gente que estuda”, “gente jovem ” e por todo esse tempo eu vivi tanto a minha rotina que deixava tanta gente passar despercebido por mim. Nunca olhei com cuidado para SP e eu estou adorando “conhecer” uma nova São Paulo através do seu olhar.

    • Analuiza Carvalho 11/01/2018 em 20:28 - Responder

      Que bom que eu estou te levando comigo por esta São Paulo complexa, paradoxa e cheia de gentes que eu vejo, Maytê… uma honra para mim, já que você morou e viveu a cidade por 4 anos, ainda que dentro de sua rotina. São Paulo é mesmo assim né?! Tão múltipla!!! rsrsr bjuuuss

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.