ONDE comer em MOSCOU e algumas encantadoras HISTÓRIAS

Moscou tem uma gastronomia atrativa, saborosa, com raras exceções que não agradaram de jeito nenhum o meu paladar. Em contrapartida, descobri sabores deliciosos que fizeram com que este passeio gastronômico fosse cheio de prazer. Logo aqui, alguns lugares onde comer em Moscou e algumas encantadoras histórias.

Barraquinhas de rua

Lindas e charmosas elas estão em muitas praças de Moscou, incluindo a Praça Vermelha, assim como em algumas estações de metrô. Há uma boa variedade de comida, desde aquelas para levar para casa como pães e o que pareciam ser compotas e outras para comer ali mesmo, ao ar livre. Nelas eu comi os melhores salgados.

A dificuldade aqui é a comunicação: só encontrei pessoas falando russo e toda a descrição da comida também estava em russo. O jeito foi escolher pela aparência do que estava exposto. Foi assim que eu descobri a esfiha ou ПиРожок (50 rublos em média), mas havia muitas outras opções e valores.

ONDE comer em MOSCOU

Barraquinhas na saída da Estação de Metro Barrikadnaya (Баррикадная)

Aqui cabe uma breve história: em uma das barraquinhas da estação de metrô Barrikadnaya (Баррикадная), diante da dificuldade de comunicação, que não avançava, a simpática atendente abriu um salgado para vermos o que havia dentro e logo em seguida abriu outro.

Antes que ela abrisse todo o estoque, compramos os dois que ela abrira, apesar da insistência em nos vender salgados inteiros.

Diante de minha negativa para esquentá-los, a outra atendente segurou meu pulso e encostou o salgado em minha mão para que eu percebesse o quanto ele estava gelado e precisava ser aquecido. Juro que fiquei comovida com tanta presteza e principalmente, gentileza.

Shopping GUM

O enorme e elegante shopping fica na Praça Vermelha, principal cartão postal da capital russa, que antigamente era o Centro de Abastecimento para o consumo na URSS. Na década de 1950 o que o caracterizava era a escassez de produtos e as longas filas.

Hoje, entretanto, o shopping GUM é o oposto do que foi no passado: bonito e refinado possui desenho moderno. Seu interior segue a sofisticação da fachada.

Ao longo de seus corredores e andares há muitos cafés como o Café Armani, que são muito caros.

Entretanto, no último andar do GUM há restaurantes para bolsos mais modestos como o meu. Cada arco é um local com um tipo de comida e as mesas atendem a todos.

Tem opções como o блины onde experimentei as famosas panquecas russas (blini – 250 rublos o de caviar vermelho), que não gostei e o Asian Buffet onde comi o arroz pilaf (190 rublos), que adorei.

No Asian funciona assim: selecionamos o que queremos do buffet e uma pessoa nos serve. Ao final, o caixa nos mostra o valor, que depende de nossas escolhas. Não é por peso e sim por porção e tipo de comida preferida. Este sistema é bom porque só precisamos apontar para comida.

Já no блины a gente escolhe o tipo de blini que quer – eu apontei para o painel – ela prepara e a gente paga, no melhor estilo fast food russo.

Há outros restaurantes neste quarteirão de comida ou food court como burgers e sopas. A excelente localização do shopping nos dá uma ótima opção para almoçar e jantar já que podemos passar muito tempo turistando por esta área.

Café Pushkin

Localizado em Tverskoy Boulevard 26A, o Café Pushkin foi aberto em Junho de 1999 por causa de uma música francesa chamada Natalie e a decoração é inspirada na Rússia pré-revolução, ou seja, na época czarista. A fachada é bonita, mas simples.

Foi difícil achar o Café Pushkin, mas uma vez diante dele, sabíamos que tínhamos chegado porque, apesar de o nome estar escrito em cirílico, a esta altura já sabíamos que Café era кофе. O resto foi dedução.

O nome é uma homenagem ao poeta russo Aleksander Pushkin (1799 – 1837).

ONDE comer em MOSCOU

Café Pushkin ou кафе Пушкин

ONDE comer em MOSCOU

O banheiro do Café Pushkin

O café tem mesmo um ar antigo e requintado. Nós o visitamos em um fim de tarde para tomar um chá que foi servido em uma bonita louça e estava impecável em termos de sabor e temperatura.

Os doces na vitrine pareciam mini obras de arte, mas foram os salgados (entre 120 e 210 rublos) que nós escolhemos. Estavam deliciosos. Como eu gostei desses salgados russos! Foi um maravilhoso chá da tarde em um lindo ambiente.

O atendimento foi ótimo e quem embalava o ambiente era o brasileiro Tom Jobim. Havia cardápio em inglês e a garçonete falava a língua muito bem.

КоФе Хауз

O  melhor café que eu tomei na Rússia foi nesta rede local, o КоФе Хауз. O café é forte comparado aos outros que bebi. Em algumas unidades encontramos pessoas falando um inglês rústico, mas que ajudou na comunicação.

Esta rede tem muitas unidades que ficam próximas a pontos turísticos. Por isso mesmo foi nosso ponto de parada diversas vezes para uma pausa e um café.

Logo em nosso primeiro dia em Moscou, entramos em uma unidade perto da Praça Vermelha, na Nicholas Street, 11/13 ou николоямская  ул., 11/13. Estávamos exaustos depois de muitas horas de voo, mas não queríamos perder tempo dormindo.

Sem dinheiro para pagar a conta

Pedimos o expresso (que tem três tamanhos distintos) e o saboreamos felizes. Quando veio a conta percebemos que não tínhamos rublos suficientes para pagar.

O jeito foi deixar o constrangimento de lado e explicar a situação para a garçonete, com muitos sorrisos e mímicas, já que a cafeteria não aceitava cartão de crédito ou euros e ela não falava nada de inglês.

Ela foi muito simpática e compreensiva. Indicou-nos um lugar próximo para trocar dinheiro e assim pudemos pagar a conta.

O adoçante

Tomava café com adoçante. Até viajar para a Rússia. Na mesa só açúcar, que não gosto. As mímicas não surtiram efeito algum. Um dia, no café da manhã do hotel, havia adoçantes. Peguei um e ao chegar na cafeteria eu mostrei o saquinho. Ele disse que não tinha. Percebi mais tarde que o que ele quis me dizer era: não tenho dessa marca.

Solicitei ajuda ao santo google translator. Tampouco surtiu qualquer efeito positivo e não tenho ideia da razão deles não terem entendido a tradução que mostrava no celular. Fato é: aprendi a tomar café sem adoçante e até hoje só tomo puro.

Starbucks Coffee

Para quem é aficionado pela rede americana, ela também está no país. O mais divertido de tomar um café aqui é ver como fica nosso nome em russo.

Há vários endereços na cidade, mas nós só entramos uma vez, na unidade que fica perto da estação de metrô Paveletskaya (Павелецкая), para tomar café da manhã, pois era perto do hotel.

PIZZA EXPRESS

Entramos no Pizza Express por acaso. Estávamos na região e achamos a cara simpática. Nos conduziram, sem muitas palavras, para a varanda externa no segundo andar que ficava de frente para um parque.

A noite estava agradável e fria. Jantar olhando para a natureza é bom demais. O único inconveniente é que era área de fumante. Por sorte só uma pessoa acendeu um cigarro.

A comida estava boa e o atendimento foi simpático: havia uma garçonete que se virava no inglês.

Nós escolhemos bruschettas com salmão como entrada, pizza, também de salmão e uma salada com ovo poché e salmão: tudo estava gostoso, mas nenhum desses sabores foi marcante ou extraordinário. O ambiente agradável, entretanto, contribuiu para um jantar delicioso.

Tepemok

Onde comer em Moscou

Um dos endereços do Tepemok em Moscou

Onde comer em Moscou

Borshch e blini

A rede de fast food Tepemok está em diversos endereços no país. O formato é muito parecido com as redes mais tradicionais que existem no Brasil, embora as comidas sejam bem diferentes.

O forte do Tepemok são os blinis e as sopas. Ali eu experimentei a borshch, a tradicional sopa de beterraba russa e adorei! Fiquei viciada para falar a verdade, pois eu adoro sopas e a borshch tem sabor acentuado e marcante do jeito que eu gosto.

De novo a questão aqui é a comunicação. A estratégia que encontramos foi observar e depois apontar para uma das fotos do painel e para o prato do vizinho.

Hard Rock Café

Hard Rock Moscou

Almoço no Hard Rock

O Hard Rock de Moscou está localizado na Ulitsa Arbat, 44, ou Улица Арбат, 44. O lugar não costuma ser uma opção de refeição em nossas viagens, mas costuma ser uma opção para compra de camisa com o nome da cidade. Como era mês de meu aniversário e a sobremesa era de graça, almoçamos por aqui.

Foi um momento globalização: almoçar comida mexicana, em um restaurante inglês, situado em uma cidade russa, ao som de música colombiana.

O atendimento que encontramos nos restaurantes de Moscou

Em todos os lugares em que nós comemos em Moscou,  o atendimento foi muito simpático, gentil e principalmente, muito paciente diante do fato de não falarmos absolutamente nada da língua local.

Quando não havia ninguém que falasse inglês, eles tentavam nos ajudar de alguma forma. Quando havia, tudo ficava bem mais fácil, mas era raro.

Quase nunca o serviço era rápido, mas para quem está de férias não costuma ser um motivo de aborrecimento. Ainda mais quando percebemos que é uma questão local e não fruto de má vontade ou ineficiência.

Caro viajante, espero que tenha gostado desta lista de onde comer em Moscou e que ela te ajude em sua visita à capital russa!

Nenhum dos lugares dessa lista de sugestões onde comer em Moscou foi resultado de qualquer tipo de parceria, sendo bem ao contrário disso fruto apenas de nossos gostos e escolhas pessoais.

Conheça mais sobre as cores e sabores da gastronomia na Rússia clicando no link bem aqui abaixo:

Cais da Ilha de Genebra

+ Cores e sabores russos

Gostas de histórias e aventuras de viagem ?! Então clica no link bem aqui abaixo! Você entenderá um pouco mais sobre o jeito moscovita.

Cais da Ilha de Genebra

+ Uma tarde memorável com o escritor russo Gogol

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais:

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Sugestões de lugares onde comer em #Moscou, na #Rússia. Delícias gastronômicas locais do tipo bom e barato. #viajar #gastronomia #saboreslocais #viajantesempressa

    Sugestões de lugares onde comer em #Moscou, na #Rússia. Delícias gastronômicas locais do tipo bom e barato. #viajar #gastronomia #saboreslocais #viajantesempressa

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebraestes lugares onde comer em Moscou na Rússia ficarão guardados em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Lugares onde comer em Moscou na Rússia

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer este lugares onde comer em Moscou na Rússia, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 E não esqueça: se for de paz pode entrar.  Será sempre bem vindo ao Espiando pelo Mundo!

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-05-09T13:02:07+00:0013/10/2014|Categories: Europa, Moscou, Rússia|Tags: |61 Comentários

61 Comments

  1. Juliana Moreti 19/07/2017 em 15:56 - Responder

    Que delicia de post…… Coloquei Natalie no You Tube para continuar a ler teu texto… Eu ia me chamar Natalie por causa desta musica (e de outra italiana que meus pais gostavam que se chamava Natali).

    Mas deixando a trilha sonora de lado, fiquei com mais vontade ainda de conhecer Moscou e obviamente, entrar no Café Pushkin!

    Eu adoro açúcar, principalmente o mascavo e o de coco mas eu não coloco no café espresso. Aprendi a tomar puro, para sentir melhor o seu sabor!

    E esses blinis……. Jà vi que terei que fazer o Thiago aprender russo
    hahahahahaha

    • Analuiza Carvalho 24/07/2017 em 20:38 - Responder

      rsrsrsrsrs Com trilha sonora deve ter sido bom!!! Não gosto de açúcar e hoje gosto muito de café puro por esta mesma razão! 🙂 Quero ouvir o Thiago falando russo. rsrsrsrs beijocas

  2. Amanda Saviano 20/07/2017 em 10:08 - Responder

    Nossa que máximo, quero muito conhecer a Rússia e, principalmente, Moscou! Adorei suas dicas, me deu água na boca aqui!

  3. Viviane Carneiro 20/07/2017 em 11:06 - Responder

    Adorei as dicas! Dicas gastronômicas são sempre muito bem vindas. Quantas comidinhas maravilhosas.

    • Analuiza Carvalho 21/07/2017 em 17:30 - Responder

      Afinal de contas viajar pelos sabores locais pode ser uma aventura e tanto né?! rsrsr 🙂

  4. Lulu Freitas 20/07/2017 em 15:05 - Responder

    Imaginava que pela dificuldade do idioma não seria fácil comer na Rússia, mas você se virou super bem! Delícia de post.

  5. Patricia Cristina Zaina 20/07/2017 em 15:14 - Responder

    Adorei suas dicas em Moscou e a forma como descreveu os locais!

    • Analuiza Carvalho 21/07/2017 em 10:05 - Responder

      oi Patricia. Obrigada! Eu fui muuuuiiitto bem tratada pelos russos! Eles são muito gentis e acolhedores. 🙂

  6. Rafaella 20/07/2017 em 20:50 - Responder

    Moscou ta na minha lista para conhecer, adorei !

  7. Viajante Móvel 21/07/2017 em 08:26 - Responder

    Este é um destino que tenho muita curiosidade, pois acredito ser super diferente de tudo que já conheço. Agora já sei que preciso aprender a pedir adoçante antes de fazer essa viagem, pois como vc só tomo café com adoçante. rsrsr

    • Analuiza Carvalho 21/07/2017 em 10:03 - Responder

      Olá… é diferente sim, e as descobertas e aventuras tornam tudo bem mais interessante! rsrs Pois é! Leva foto, anota os vários nomes, mas prepare-se para nada dar certo e então ter que aprender a tomar café puro! rsrsrs Alias, hoje eu recomendo fortemente o café purinho! 🙂

  8. Babei muito nesse post! Tanto nas descrições dos pratos como nos lugares, um mais fofo que o outro. Estou encantada com esse charme das barraquinhas de rua! A apresentação dos pratos também não está nada mal 🙂 Obrigada por compartilhar as dicas, são sempre muito valiosas – e deliciosas. Beijo!

    • Analuiza Carvalho 21/07/2017 em 16:28 - Responder

      Oi Pollyane… Eu fiquei muito surpresa com o capricho dos russos em relação a decoração dos ambientes. Tudo lá é bem caprichoso! 🙂

  9. cwrgutierrez 21/07/2017 em 12:21 - Responder

    Muito legal seu relato sobre Moscou, quando fui para lá, sempre tivemos que apontar com o dedo o que queriamos comer, pois muito não falam inglês

  10. FabioJr.Alves 22/07/2017 em 13:55 - Responder

    Que post lindo e inspirador, é ótimo ver tantas opções gastronômicas incríveis nesta cidade que é encantadora e exótica por natureza. Parabéns pelo lindo blog!

    • Analuiza Carvalho 22/07/2017 em 16:31 - Responder

      Obrigada Fabio! 🙂 Moscou é isso mesmo. Viajar pela cidade é colecionar histórias. 🙂

  11. Amilton Fortes 23/07/2017 em 13:46 - Responder

    Parabéns pelo post, ficou joia! Eu também adoro experimentar as comidas locais quando viajo para outros lugares. Tenho um amigo que vai viajar a Moscou e já encaminhei o link da seu texto pra ele. Abs

    • Analuiza Carvalho 24/07/2017 em 19:16 - Responder

      oi Amilton… viajar pelos sabores é uma diversão não é mesmo! Tomara que seu amigo tenha uma boa viagem e aprecie as comidas em Moscou. 🙂 Obrigada por partilhar! 🙂

  12. Francisco Piazenski 24/07/2017 em 02:05 - Responder

    Ah, se eu não ia provar um café Armani… adorei o post, ótimas informações, parabéns pelo relato!

    • Analuiza Carvalho 24/07/2017 em 15:10 - Responder

      rsrsrsrsrs oi Francisco… eu bem cheguei na porta, mas o bolso, c sabe… é pequenino para o tamanho do Armani! rsrsrsrs bj

  13. […] + Shopping GUM […]

  14. […] então uma pausa para o almoço, onde comemos nas fofas barraquinhas de rua, espalhadas no entorno da Praça Vermelha. Em seguida, fomos visitar a Igreja de São […]

  15. Robba Caravieri 23/12/2017 em 22:14 - Responder

    que delícia essa matéria, eu amo textos que envolvem comida! Dá fome na hora e vontade de ir pra lá pra comer tudo! A Russia deve ser um país muito curioso, fico imaginando como deve ser difícil pra lidar com essa lingua muito diferente!

    • Analuiza Carvalho 25/12/2017 em 22:14 - Responder

      oi Robba… experimentar os sabores locais é uma maneira deliciosa de conhecer os lugares né?! rsrs Não falar a língua local pode nos render deliciosas histórias. eu tenho muitas vividas na Rússia. rsrs bj

  16. Francisco Agostinho 24/12/2017 em 05:54 - Responder

    heheheh foi preciso ir à Rússia para beber café como deve de ser !!! O café assim (se for bom) sabe bem melhor. Eu não consigo beber café com açucar, se colocar nem me sabe a café!
    Boas dicas, quando vier a pORTUGAL JÁ VAI APRECIAR MELHOR UM BOM CAFÉ, bEijinhos!

    • Analuiza Carvalho 24/12/2017 em 14:08 - Responder

      É verdade Francisco… precisei passar perrengue na Rússia para aprender a tomar e apreciar um bom café… Hoje não consigo tomar qualquer café e adoçar com qualquer coisa nem pensar!!! Hoje em casa tenho variados tipos de café e maneiras de fazê-lo. Viva a Rússia por me ensinar como tomar café! rsrrs

      Em tempo: visitei Portugal, após ter estado na Rússia e em todo o país, mas especialmente nas cidades do norte, tira-se um ótimo café expresso! Me acabei de tanto tomar café por aí. Sem açúcar, por favor! rsrs bj

  17. VICTORIA M FARINA 24/12/2017 em 14:26 - Responder

    Que delícia saber mais sobre a gastronomia da Rússia e, principalmente, ler sobre as suas histórias divertidas. Adorei o post e vou salvar já que planejamos ir para a Copa do Mundo no ano que vem lá 🙂 Obrigada pelas dicas!

    • Analuiza Carvalho 11/01/2018 em 08:41 - Responder

      Que legal Victoria!!!! A Rússia é muito legal e deve ficar em festa durante a Copa do Mundo! Aproveite! bj

  18. Karine Porto 24/12/2017 em 14:30 - Responder

    Esse post me deixou com água na boca! Tive oportunidade de conhecer São Petersburgo, mas infelizmente não deu para esticar até Moscou. Na próxima visita incluirei suas dicas na lista!! 🙂

    • Analuiza Carvalho 24/12/2017 em 14:38 - Responder

      oi Karine… estive em Petersburgo também! Pena que não conseguiu esticar até Moscou: a capital russa é incrível!!!! Tomara que você a visite em breve!!!! bjus

  19. Patricia Camara 25/12/2017 em 07:55 - Responder

    Bem aqui está um post super completo e interessante para quem quiser reproduzir os seus passos e conhecer um pouco da Rússia. Parabéns pela partilha, pelas fotos que estão maravilhosas e pela informação tão importante para programar uma viagem de sonho!

    • Analuiza Carvalho 11/01/2018 em 08:42 - Responder

      oi Patricia… obrigada. 🙂 a culinária russa tem seus momentos de muita gostosura! 🙂 bjs

  20. angela sant anna 25/12/2017 em 11:54 - Responder

    moscou ta na minha lista de capitais para conhecer! acredito q um pouco seja bom falar mas tb fico pensando na hora q repsondem, vou dizer o q ahuehaue adorei as sugestoes do q comer e onde!

  21. Martinha Andersen 25/12/2017 em 15:37 - Responder

    Adorei o post.. esse tipo de post é de utilidade pública. Ainda mais para destinos onde a comunicação é uma das grandes dificuldades. Sem falar das gostosuras que você colocou no post, já quero!! Boas festas =)

    • Analuiza Carvalho 08/01/2018 em 20:18 - Responder

      Ahhh… A Rússia tem mesmo gostosuras. A comunicação é difícil, mas a gente se vira e se diverte!!! eheheh bj

  22. Keul Fortes 26/12/2017 em 10:55 - Responder

    Adorei as dicas! Salvei todas aqui. hahah! Nada melhor que dicas gastronomicas de quem sempre tem as melhores dicas. Parabéns!

    • Analuiza Carvalho 09/01/2018 em 18:28 - Responder

      oi Keul… rsrsrs Obrigada, obrigada… 🙂 Moscou tem mesmo pratos bem gostosos! rsrs bjs

  23. VICTORIA M FARINA 04/02/2018 em 11:25 - Responder

    Muito bom saber que Moscou também tem barraquinhas de rua! Elas salvam sempre durante a viagem, ne? Com comida local e gostosa ! Adorei o post

    • Analuiza Carvalho 04/02/2018 em 12:11 - Responder

      oi Victoria… eu também adoro uma barraquinha de rua. Comidas autênticas a um bom custo. Como não amar?! Estas que encontramos em Moscou além de tudo eram puro charme… 🙂

  24. Flávia Donohoe 04/02/2018 em 20:49 - Responder

    Você acredita que até comentei com a minha irmã que Moscou tinha cheiro de pão doce, principalmente nas estações do metrô, eu comprei esse mesmo pão em uma barraquinha dessas, também fui ao starbucks e o meu nome ficou incompreensível hahaha, eu adorei passear por Moscou e tentar adivinhar os nomes dos locais e o que tinha por ali, infelizmente perdi muitas dicas, uma pena, não deu pra conhecer o Tepemok, quem sabe na próxima, quero voltar com a minha irmã! Beijos

    • Analuiza Carvalho 04/02/2018 em 20:57 - Responder

      oi Flávia… cheiro de pão doce! Muito bom!!!! Imagino mesmo seu nome na Starbucks… O meu é super comum e existe em quase todos os idiomas. Isso facilita as coisas, mas o seu deve ter ficado divertidíssimo! Eu tenho vontade de voltar também para explorar mais. Acho que 5 dias foram poucos. Volte, volte e nos traga notícias de lá! 🙂 bjuuusss

  25. Tina Wells 05/02/2018 em 04:22 - Responder

    Quantas opções! Adorei as barraquinhas, apesar de não gostar de comer na rua, mas para um salgado está valendo. Porém jamais entraria numa Starbucks! 😉 E stroganoff, você não comeu lá?

    • Analuiza Carvalho 05/02/2018 em 09:51 - Responder

      oi Tina… em Moscou não. Comi strogonoff em Petersburgo: bem diferente do nosso, mas igualmente gostoso. Eu não tenho nada contra Starbucks, bem ao contrário, já me salvou de muito aperto quando a fome bateu e não tinha nada muito em conta, ou aberto, na região. Não tenho muitas regras…

      Pois eu adoro comer na rua… faço isso com frequência e tenho descoberto maravilhosos sabores locais! Como disse, não tenho muitas regras, especialmente viajando quando me permito experimentar, vivenciar… bj

  26. Marcia 05/02/2018 em 19:50 - Responder

    Ana, que post completo, vai ajudar muita gente, com certeza! Estive poucas vezes numa situação em que a comunicação não rolava por causa da língua, mas nunca envolvendo comida, que eu me lembre. Acabam sendo a parte mais divertida da viagem, rendem tantas historias divertidas… Seus posts de Moscou estão me encantando! abraços

    • Analuiza Carvalho 05/02/2018 em 20:56 - Responder

      oi Marcia… estas barreiras de comunicação para quem tem certo senso de aventura são mesmo uma diversão! Passei por situação similar no Japão. Voltei cheia de historias para contar. Na Rússia foi melhor porque a comida me agradou mais. No Japão foi mais sofridinho! rsrsrs bj

  27. Adriana Mendonca 06/02/2018 em 15:58 - Responder

    Realmente esse post ficou uma delícia! Fiquei surpresa com as comidas e o atendimento em Moscou. Sou fã de provar a comida local, e as barraquinhas são quase sempre minhas preferidas! Ah, e já aprendi a beber sem adoçante porque ninguém me entendia hahaha essas dificuldades com idioma são sempre um sufoco, mas deixa a gente rindo depois!

    • Analuiza Carvalho 06/02/2018 em 16:01 - Responder

      oi Adriana… de fato, estas dificuldades de comunicação no final das contas são a diversão pós viagem, não?! Eu também adoro experimentar novos sabores e experimentei muitos na Rússia! 🙂 E ainda fazem bem à nossa saúde que aprendemos a beber café puro. rsrsrs

  28. Carla Mota 06/02/2018 em 17:32 - Responder

    Uma das coisas que mais gosto em viagem é experimentar a gastronomia. O seu artigo está delicioso. 😀

  29. Ana 07/02/2018 em 21:31 - Responder

    Sugestões de onde comer são sempre muito bem-vindas e estas parecem muito boas! Normalmente só vou a sítios tipo Starbucks quando não tenho alternativa apenas porque gosto de experimentar o que é local, mas quando apetece um sabor mais familiar é sempre boa ideia, haha!

    • Analuiza Carvalho 08/02/2018 em 10:11 - Responder

      Sim, sim, Ana… os sabores locais em Moscou são interessantes. Eu também gosto de muito de experimentar a gastronomia local e os fiz muito e muitas vezes em meus dias na Rússia! 🙂

  30. Leo Vidal 08/02/2018 em 10:12 - Responder

    Post bem importante no momento atual com a chegada da Copa da Rússia. Pena que ainda não incluí Moscow em um roteiro, mas já sei onde achar essas dicas valiosas.

    • Analuiza Carvalho 08/02/2018 em 11:42 - Responder

      Obrigada Leo, pelo “dicas valiosas”. 🙂 Coloque Moscou em seu roteiro asap, pois a cidade vale muito uma visita. bj

  31. angela sant anna 08/02/2018 em 18:45 - Responder

    q legal que um mal entendido mudou o seu habito de tomar cafe sem açucar ou adoçante!

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.