JANTARZINHO gostoso na cidade de Kyoto, JAPÃO

Achar onde comer em Kyoto, no Japão em verdade, foi uma verdadeira aventura. Tínhamos algumas poucas indicações de lugares, mas com nomes das ruas e restaurantes sempre em japonês encontrar os endereços tornou-se tarefa árdua e cansativa.

Desistimos logo nos primeiros dias. Rasgamos nossa diminuta lista e nos lançamos à sorte, sem qualquer proteção!

Algumas vezes ela nos sorriu, outras nem tanto e em determinados momentos até me fez chorar de frustração.

Nosso último jantar em Kyoto, contudo, foi uma das refeições onde o acaso nos protegeu.

Onde comer em Kyoto?! Consulte o acaso!

Onde comer em Kyoto

Maquete que nos guiou

Já não lembro o que nos guiou até este restaurante. Possivelmente algum espírito bondoso. Estávamos ali pela área do Ponto-chō quando a fome bateu e saímos em busca de um lugarzinho simpático com um preço acessível, onde soubéssemos pedir a comida.

Entramos neste que tinha uma maquete, coisa nada incomum no país, onde pudemos decidir o que gostaríamos de jantar naquela noite pelas imagens.

Erramos muitas vezes: as ilustrações nem sempre são fidedignas dos pratos ao vivo, em cores e aromas.

Entretanto, naquela noite, algum espírito amigo, ou gentil o suficiente para ficar com dó de minhas duvidosas experiências gastronômicas até então, acertou na indicação e tivemos deliciosa refeição.

O jantar

Onde comer em Kyoto

Léo foi de sashimi

Onde comer em Kyoto

Sashimi de polvo e atum

Onde comer em Kyoto

Ensopadinho gostoso de carne, verduras e pão – ocidentalizando no Japão

O lugar era bonito, bem estilo japonês, com uma louça linda. Adoro louças e no Japão elas são quase sempre delicadas.

Nenhum garçom falava inglês, mas só foi necessário apontar no cardápio o que queríamos, pela imagem.

Antes de trazerem a comida, com um sorriso gentil no rosto, trouxeram toalhinhas umedecidas para lavarmos as mãos.

Léo escolheu sashimi de polvo e atum e eu fui de ensopadinho de carne, verduras e pão.

Confesso: àquela altura eu tinha forte necessidade de comer alguma coisa que se parecesse minimamente com a comida ocidental. Foi uma escolha certeira, pois estava muito gostosa. Talher?! Só hashi. Mesmo para o meu ensopado.

Pagamos em dinheiro, como quase sempre fazemos em viagens internacionais.

O pagamento foi feito na mesa, mas muitas vezes pagamos no caixa. Quando o garçom trouxe a comida, a conta veio junto.

Dormi naquela noite muito feliz com minha deliciosa refeição que aqueceu a minha alma depois de algumas experiências gastronômicas difíceis no país do sol nascente.

O nome do restaurante?! Nem ideia!

No dia seguinte bem cedinho, partimos de Kyoto em direção a Nagoya, nossa próxima cidade-base.

Onde comer em Kyoto

Adeus Kyoto! Foram dias maravilhosos!

By |2018-03-07T01:05:55+00:0016/10/2017|Categories: Quioto|Tags: , |0 Comentários

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.