Home/A Arte de Viajar/O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Junho está logo ali, batendo na porta, ao alcance de nossos dedos e com esse mês adorável chega também o dia dos namorados. Já posso sentir o aroma de chocolates e rosas vermelhas no ar. Posso ver balõezinhos com frases fofas aqui e acolá e ouvir lindas (e nem sempre sinceras – fazer o que né?) frases de amor.

Sim, posso sentir a vibração no ar, o som do forrozinho (oh delícia, dançar um arrasta pé de rostinho colado) o sopro de romance que o mês de Santo Antônio, o santo casamenteiro e de São João, o santo festeiro traz.

Em minha opinião, romance (conceito elástico, pessoal e intransferível) tem pouco a ver com declarações, presentes e afins. Romantismo para mim tem relação com parceria e com o tempo: tempo para estar, tempo para olhar, tempo para ouvir, tempo para amar plenamente o outro.

Dito isso, as cidades que me proporcionaram esse congelar de tempo, estão cheias de romantismo. Assim, da pequena parte do mundo que eu conheço alguns lugares se mostraram mágicos e experientes na arte de romancear.

Eu, Ana e mais a Klécia do blog Fui Ser Viajante, a Maytê do blog Passaporte com Pimenta e a Juliana do blog Turistando.in resolvemos celebrar o mês de Junho fazendo uma blogagem coletiva falando sobre cinco cidades românticas mundo afora.

A seguir, o romantismo e as cidades, por mim:

Verona:

O ROMANTISMO e as Cidades: O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de Verona

Verona é uma cidade fácil e muito gostosa de caminhar. Ela tornou-se famosa por conta da trágica história de amor eterno de Romeu e Julieta. Com linda arquitetura e cheia de história para contar ela foi o cenário ponto de partida para o filme (muito fofo) Cartas Para Julieta.

Verona pode nos proporcionar momentos deliciosos de puro romantismo, pois, apesar de receber muitos visitantes, seu ritmo é lento. Podemos começar nosso tempo aí deixando um bilhetinho na casa da heroína de Shakespeare, pedindo que nosso amor seja eterno.

De mãos dadas podemos passear sem pressa pela Via Mazzini, atravessar a belíssima ponte do Castelvecchio, observando o rio Ádige, ver o por do sol desde o Castel San Pietro com Verona aos nossos pés e depois, parar em algum lugar para tomar spritz e comer tapas. Ah, vai! Isso tudo é puro romantismo não é mesmo?!

Takayama:

O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de Takayama

Mudando completamente de rumo, nos virando agora para o lado oriental do planeta, quero falar de Takayama no Japão, durante o inverno, com neve pelas ruas, fria, gelada, o que nos faz querer caminhar agarradinhos explorando a pequenina e adorável cidade, encerrada em belo cenário.

Takayama é uma cidade linda, tipicamente japonesa, que nos faz pensar se estamos mesmo em um lugar de verdade ou tudo não passa de um delicioso sonho. Comecemos nossa peregrinação romântica visitando uma minúscula feira de rua e depois fazendo um tour experimentando os diversos saquês fabricados por aqui.

Podemos, e vamos, encantarmo-nos com os ricos detalhes e a delicadeza da louça produzida na região, visitarmos os inúmeros templos e até a casa de um antigo comerciante da cidade. Em Takayama é possível nos aventurarmos pela gastronomia da região e nos surpreendermos (MUITO) por gostarmos.

Nós podemos ainda jogar conversa fora com o nosso amor, enquanto sorvemos uma xícara de chá, olhando a neve cair lentamente do lado de fora e mais tarde, no quarto onde dormiremos sobre futons, bebermos mais chás enquanto nossas almas pulam de felicidade pelas coisas vividas. A dois! Sim, eu chamaria isso de romantismo!

São Petersburgo:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de São Petersburgo

Não posso deixar de mencionar nessa minha pequena viagem romântica os momentos mágicos que uma visita à terra dos Czares, São Petersburgo na Rússia, pode proporcionar aos amantes. Opulenta, rica, grandiosa, vivemos o presente e o passado dessa cidade que nos oferece suas riquezas e seu orgulho. Suas feridas e suas tristezas.

Em Petersburgo podemos nos deleitar e enlevar o espírito com a arte exposta no excepcional Museu Hermitage. Quer momento mais cheio de romantismo do que desfrutar a dois as obras de grandes gênios do passado, através de seus quadros, esculturas, cores, imagens e cenas?! Eu desconheço!

Caminhar de mãos dadas, sem objetivo definido pela Nevsky Prospect, dividir as fortes impressões causadas por essa cidade inacreditável, tentar desvendar seus mistérios, assistir a um espetáculo no belo Teatro Mikhailosvsky, comer doces, rir e nos espantarmos diante daquelas igrejas que mais parecem joias.

Friburgo:

O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de Friburgo

Deixando Peters para trás, chegamos então à pequenina Fribourg na Suíça, construída às margens do rio Sarine. Linda de doer no coração embora longe da perfeição esperada das cidades suíças, ela é capaz de oportunizar momentos memoráveis dentro de sua imensa simplicidade.

Podemos nos apaixonar mil vezes um pelo outro enquanto a descobrimos, a exploramos a pé, através de incontáveis passos, observando suas múltiplas faces. Podemos atravessar pontes de tamanhos, estilos e idades distintas ou ver a bela Fribourg do alto da Catedral.

Fribourg pode nos ofertar silêncio, tranquilidade, beleza, gentileza, simpatia. Aqui, definitivamente o tempo corre em outro compasso,

Neste lugar é possível tomar uma cerveja ao ar livre olhando a exuberante natureza que o cerca, comer uma deliciosa raclete, sabor muito suíço, acompanhada de refrescante vinho branco observando o vai e vem das pessoas enquanto preguiçosamente a conversa flui entre os amantes e o ar se enche do mais puro e guloso romantismo.

Veneza:

O ROMANTISMO e as Cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de Veneza

Por fim, não posso deixar de fora dessa minha pequena lista a cidade onde o romantismo paira na atmosfera: a intensa Veneza, um clássico quando o assunto é romance! Vinho, boa massa e maravilhoso por do sol são clichês, mas que nós amamos. Ou não?!

Perdermo-nos pelas vielas escuras e estreitas, entrar e sair de becos sem qualquer preocupação de chegar a algum lugar. Sentarmo-nos nas escadarias da Basílica de Santa Maria della Salute porque ali o tempo para especialmente para nós.

Assistir à ópera, passear à noite de Vaporetto pelo Gran Canale olhando os prédios velhíssimos de Veneza iluminados, viver esta que é uma das mais extraordinárias cidades que já visitei. Em Veneza é muito fácil sentir-se como personagens de um quadro, de uma pintura, atores de nosso próprio romance.

Salvador:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Fragmentos de Salvador

Quero fazer uma menção honrosa a Salvador, cidade apimentada, repleta de contrastes (nem todos bons), rica em cultura, em sotaque e criatividade, de praia para um bom aconchego, de sorvete de mangaba e cajá para adoçar o amor, de muito dendê para inflamar a paixão.

Das ladeiras do Pelô à poesia do Farol de Itapoan, essa cidade com aroma de sal e som de forró, pode ser uma boa ideia para um romancezinho gostoso!

Ah… O amor! O Romantismo e as cidades:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Venha Junho! Chegue trazendo todos os seus clichês e muito amor para todos os casais, não importa em que cidades eles estejam ou quais sejam as suas definições para o romantismo. Venha, se chegue, carregue nas tintas do romance, perfume o ar…

Casais! Congelem o tempo e marquem na íris, na alma, no coração, aquele que caminha ao seu lado nessa jornada chamada vida.

3 garotas e o romantismo:

O ROMANTISMO e as Cidades:

Somos quatro meninas apaixonadas pelo mundo e com sede de explorar cada canto do planeta. Cada uma de nós possui um olhar e um perfil de viajante, mas a paixão pela descoberta é a mesma e isso nos une.

Como eu mencionei lá no início, esse post é resultado de uma blogagem coletiva. Logo aqui abaixo, estão cinco das cidades românticas de cada uma dessas lindas meninas:

A Klécia do blog Fui Ser Viajante nos fala sobre “5 cidades românticas para curtir a dois no Rio deJaneiro”;

A Maytê do Passaporte com Pimenta nos mostra “Os 5 destinos mais apimentados desse passaporte“;

A Juliana do Turistando.in escreveu: “As minhas 5 cidades mais românticas“.

Esta blogagem acontecerá todo final de mês, com temas variados. Em Junho teremos outro TOP5!

Você pode salvar este texto em seu pinterest!

O ROMANTISMO e as Cidades:

2017-06-14T00:49:11+00:00 By |A Arte de Viajar|0 Comments

Me diga alguma coisa!