O Ahu TAHAI

Em nosso primeiro dia na Ilha de Páscoa, como já era fim de tarde, resolvemos explorar os arredores de Hanga Roa, sua capital e encontramos um pedaço da ilha cheia de poesia e energia vibrante. Seguimos sem rumo ou destino até que chegamos àquele que seria nossa ponto de parada todos os dias: o Ahu Tahai, um dos locais mais conhecidos da ilha.

Não demorou muito para que nos deparássemos com os mais ilustres habitantes de Rapa Nui, os moais e foi sim, emocionante estar diante deles. Era um pouco como entrar em outra dimensão, outro planeta, pois são inúmeros os mistérios e lendas que cercam estes personagens de pedra.

O Moai da Paz

Ahu Tahai

Moai da Paz

Ahu Tahai

Moai da Paz

Próximo ao Ahu Tahai vive um exemplar único de moai, com as costas pintadas com simbologias típicas da história da ilha referenciando a competição do Homem Pássaro e a fertilidade feminina. Ele é intitulado Moai da Paz, foi construído apenas em 1992, já correu o mundo visitando países como Japão, Portugal e França, até que voltou para casa em 2010.

Esse moai, esculpido na Ilha de Páscoa, é uma réplica do original que hoje se encontra exposto no Museu Britânico de Londres e que os ilhéus denominavam de “Hoa Hakananai’a” que significaria “Amigo roubado ou oculto”. Este moai foi retirado da ilha no século XIX e a Rainha Vitória o recebeu de presente doando posteriormente ao museu.

O cemitério de Rapa Nui

Ahu Tahai

Cemitério na Ilha de Páscoa

Ahu Tahai

Cemitério em Rapa Nui

Avistamos então ao cemitério Tahai, simples e sem nenhuma ostentação, com cruzes brancas se destacando no terreno irregular, em frente ao Oceano Pacífico. Foi inaugurado em 1951 e guarda sepulturas desde o início do século XX.

É curioso como ele não está localizado em um lugar discreto e sim, quase em local de destaque, vizinho ao Ahu Tahai e ao lado de uma estrada que é passagem constante de pessoas. Passamos pelo cemitério inúmeras vezes e ele sempre me pareceu ter estrutura muito similar a todos os outros elementos da ilha.

Ahu Tahai

Ahu Tahai

Caminhando sem pressa

Ahu Tahai

Os sentidos nos guiam

Ahu Tahai

O Complexo Tahai

Ahu Tahai

No Complexo Tahai com meus guias na Ilha

Ahu Tahai

O Ahu Vai Uri

Ahu Tahai

O Ahu Ko Te Riku onde está o único moai com olho

Ahu Tahai

O sol se põe atrás do Ahu Vai Uri

Ainda sem pressa alguma, apreciando a natureza e aproveitando a honra de estarmos naquele pedacinho do mundo, chegamos ao Ahu Tahai, local onde veríamos o sol se por todos os dias em que passamos na Ilha de Páscoa. Antigos reis teriam vivido neste lugar por um tempo.

Apesar de ser conhecido apenas como Ahu Tahai, este é um complexo composto por três ahus (altares) e sete moais: Ahu Vai Uri, com cinco moais, e os Ahus Tahai e Ko Te Riku, cada um deles com apenas um moai.

No Ahu Ko Te Riku está o único moai de Rapa Nui com olhos. O Ahu Tahai é o que fica mais próximo de Hanga Roa e, portanto de fácil acesso. Fizemos deste lugar nossa parada obrigatória depois de cada dia de caminhada por outros cantos da ilha.

Os moais e o por do sol em Rapa Nui

Ahu Tahai

O Ahu Vai Uri

Ahu Tahai

O dia começa a se despedir em Rapa Nui

Ahu Tahai

O Ahu Vai Uri e seus impressionantes moais

Ahu Tahai

O sol se põe atrás do Ahu Vai Uri com seus 5 moais de costas para ele

Ahu Tahai

Os moais de costas para o Oceano Pacífico

Ahu Tahai

O por do sol e um de nossos guias (ou vigia) na Ilha de Páscoa

Em nenhum dos dias passados em Rapa Nui, fomos presenteados com um por do sol espetacular, mas as nuvens de chuva, que escondiam o astro rei, contribuíram ainda mais com o ar de mistério daquele lugar. Do Tahai nós temos uma vista maravilhosa do Oceano Pacífico.

Em muitos momentos, largada na grama, eu tive a sensação de que a qualquer minuto os moais começariam a se mover em nossa direção. Entretanto, eles só nos olharam, observaram, analisaram, examinaram…

Todos eles estavam posicionados de costas para o mar e de frente para a ilha, o que me deu forte impressão de vigilância. Claro, tudo isso se deveu à minha fértil e meio insana imaginação, mas os caras de pedra impressionam, pois parecem cheios de vida.

Os moais e seus mistérios

Ahu Tahai

Os imensos moais do Ahu Vai Uri

Ahu Tahai

O Complexo Tahai com o Ahu Ahu Vai Uri com cinco moais ao fundo e o Ahu Tahai mais à frente na imagem

Ahu Tahai

Tentando imortalizar Rapa Nui – e nosso guia acompanhando tudo

Ahu Tahai

Parte do Complexo Tahai

Ahu Tahai

O Ahu Ko Te Riku

Ahu Tahai

O Ahu Ko Te Riku mais ao fundo na imagem e o Ahu Tahai mais à frente – parte do Comlexo Tahai

Além disso, seu tamanho (média de 4 metros de altura) e peso de algumas toneladas nos perturbam e maravilham ao mesmo tempo. É impossível não viajar em questionamentos como quem os construiu e as razões. Acredita-se que eles sejam símbolos de poder ou foram construídos para homenagear antigos líderes e chefes Rapa Nui.

A verdade, entretanto, é que ninguém sabe ao certo os motivos que levaram os antigos povos da ilha a empreender tamanho esforço na construção dos moais. Acho que a falta de respostas é justamente o que faz com que eles sejam tão atraentes e fascinantes.

Cada moai, um moai

Ahu Tahai

O exuberante moai sobre o Ahu Ko Te Riku

Ahu Tahai

O sol se põe atrás do Ahu Vai Uri

Ahu Tahai

Antiga estrutura Rapa Nui que tinha função de moradia ou galinheiro

Ahu Tahai

Rapa Nui

Ahu Tahai

A cor do mar em Rapa Nui é mais bonita que já pus os olhos

Ahu Tahai

Complexo Tahai

Outro aspecto interessante em relação aos moais é que eles possuem expressões e feições distintas umas das outras e não se parecem com a população local: os Rapa Nui. De onde os antigos habitantes teriam tirado inspiração para determinar as fisionomias deles?

Em Tahai encontramos ainda uma antiga casa Rapa Nui, toda feita de pedra, circular, baixa, com entrada única que imaginam os estudiosos tinha além da função de moradia, a de ser galinheiro.

Tahai foi nosso lugar de repouso após as longas caminhadas que fizemos na pequena ilha todos os dias. Restaurado em 1968, ele segue muito bem preservado.

Você pode salvar este texto no Pinterest:

O Ahu Tahai: ótimo lugar para ver o por do sol em Hanga Roa

By |2018-03-07T00:58:10+00:0008/06/2014|Categories: Ilha de Páscoa|Tags: |1 Comentário

Um Comentário

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.