No Passeio das VIRTUDES, onde decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Após um delicioso almoço em um lugar agradabilíssimo, num casarão lindo e antigo lotado de simpatia e sabor, cheio de iguarias portuguesas, o Restaurante Árvore, chegamos no Passeio das Virtudes, onde decidi olhar (mais uma vez) para os detalhes do Porto.

Viramos à direita na Cooperativa Árvore, onde estava situado o restaurante, e já estávamos no Passeio das Virtudes, lugar pouco conhecido pelos visitantes do Porto, construído no século XVIII.

Quando eu pensava que já tinha visto esta cidade de todos os ângulos e perspectivas possíveis, ela me mostra, risonha, o quanto eu estava equivocada.

Pois, não importava por quantas ruas eu tivesse caminhado…

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

O Passeio das Virtudes com a vista para o Rio Douro

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Vila Nova de Gaia, o Rio Douro e Porto com destaque para o prédio da Alfândega vistos desde o Passeio das Virtudes

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

A vista proporcionada desde o Passeio das Virtudes

Pois, não importava por quantas ruas eu tivesse caminhado até este momento ou quantas ladeiras eu tivesse subido, quantas pontes atravessado ou escadas descido, a verdade é que mesmo depois de ter girado Porto de muitas maneiras, observando-a sob variados prismas e sentido energias diversas, a cada nova objetiva esta cidade provocante me pegava de jeito e me desmoronava diante de sua inequívoca beleza.

Diante do cenário que se desdobrava perante meus espantados olhos no Passeio das Virtudes não foi diferente: o Rio Douro despontava magnificamente aos meus pés, com Porto de um lado e o prédio da Alfândega se sobressaindo na paisagem e Vila Nova de Gaia do lado oposto.

O Chafariz das Virtudes

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Os telhados do Porto

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Chafariz das Virtudes

Além disso, vimos desde aqui, os mui característicos telhados vermelhos das casas portuenses, que se sustentavam em diversos níveis da encosta, formando uma paisagem sem regras.

O panorama era de tirar o fôlego e mais uma vez eu reverenciei esta cidade que durante muitos e muitos anos, antes de visita-la, eu subestimei.

Mais abaixo, pudemos avistar o Chafariz das Virtudes, seco, uma estrutura construída pelos moradores lá no distante século XVII. Hoje, jaz inteiro e obsoleto. Bom, apenas em sua função original, porque hoje desempenha o papel de alegrar nosso espírito. Segue bonito apesar de pontos de vandalismo representados pelas pichações.

A alma do Passeio das Virtudes

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Passeio das Virtudes e seus edifícios

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

A vida no Passeio das Virtudes

Com muito custo, desviei meu olhar do hipnotizante Douro e virei-me para o outro lado da Alameda. Ali, enfileiradas sob um telhado, janelas me observavam mudas, indiferentes. O silêncio que dominava o lugar, quase sem transeuntes, me acolheu.

Perdida em devaneios, senti o tempo dilatar-se para conter o dia e a noite em um só instante e assim me permitir colocar reparo naquele fragmento de vida, onde roupas secavam nas janelas, placas de “vende-se” se equilibravam em fachadas consumidas pelo tempo, cujos edifícios apoiavam-se na energia dos vivos e mortos que habitam o Passeio das Virtudes.

Antigo Clube dos Ingleses

Passeio das VIRTUDES: decidi OLHAR (mais uma vez) para os DETALHES do Porto

Antigo Clube dos Ingleses

Mais à frente nos deparamos com um lindo edifício muito bem conservado, já na Rua das Virtudes, com um pátio em frente, janelas, varandas e portas por todas as laterais visíveis e muita elegância. Estávamos diante do Antigo Clube dos Ingleses.

O jardim do casarão setecentista está assentado sobre um pedaço da Muralha Fernandina e também daqui temos um miradouro de valor excepcional do Douro e de Vila Nova de Gaia. Por conta disso, durante o Cerco do Porto, as tropas liberais montaram guarda aqui.

Atualmente essa bela casa burguesa pertence ao estado e abriga uma organização social.

By |2018-03-07T00:56:33+00:0019/03/2017|Categories: Porto|Tags: |12 Comentários

12 Comments

  1. […] chegar até ela nós descemos pela Rua das Virtudes, ao lado do antigo Clube dos Ingleses, uma rua enladeirada, com pavimentação de paralelepípedo, sem passeio, de onde podemos avistar […]

  2. […] de almoçarmos no Restaurante Árvore, apreciado a vista do Rio Douro desde o Passeio das Virtudes e ficarmos enamorados com a fascinante Rua das Taipas, o objetivo agora era descermos até o […]

  3. Camila Lisboa 10/07/2017 em 15:14 - Responder

    Que lugar especial! Andar e se perder entre subidas e descidas, entre miradores e ruas, é o melhor para se conhecer um novo ou velho destino 🙂

    • Analuiza Carvalho 10/07/2017 em 15:33 - Responder

      oi Camila… é isso mesmo! Em minha opinião, para conhecer e principalmente sentir uma cidade precisamos caminhar por ela. 🙂 bj

  4. Francisco Piazenski 10/07/2017 em 19:29 - Responder

    Não conheci este local quando estive no Porto, Ana. Por onde se acessa essa beleza de lugar? Tem uma bela vista do Douro e de Gaia. Parabéns pelo excelente relato mais uma vez!

    • Analuiza Carvalho 11/07/2017 em 08:06 - Responder

      oi Francisco… descobrimos o Passeio das Virtudes por puro acaso, entrando e saindo de ruas. Ele fica bem pertinho da antiga Cadeia da Relação e da Torre dos Clérigos, descendo uma rua ao lado do prédio da Justiça. Um achado, sem dúvida, em minha opinião. 🙂 bj

  5. viajarcorrendo 11/07/2017 em 15:14 - Responder

    Oi Analuiza!!! Todas as vezes que eu leio um post seu sobre Portugal, eu vejo realmente que preciso visitar esse país! Super me identifiquei quando você disse que havia subestimado esse local. É mais ou menos o que sinto. Nunca tive muito interesse por essa região e, mesmo só conhecendo através dos seus posts, tenho percebido que estava completamente equivocada sobre ela!!!
    Parabéns pelo post!!!
    Um super beijo!
    Carolina

    • Analuiza Carvalho 12/07/2017 em 08:19 - Responder

      oi Carol! Eu te digo! Você precisa visitar Portugal! Eu tenho a mais absoluta certeza que você também irá amar este país, que esta longe de ser pálido ou sem graça! Ele é forte e é intenso e tem muita coisa para nos contar! Além do mais, ele é o outro lado de nossa moeda, pois nossa história recente começa justamente com a chegada das naus portuguesas por estas bandas! rsrs

      Vá, menina! Vá e volte para nos contar o que achou de lá! beijocas

  6. Realmente lindo esse passeio das virtudes! A visão de Porto é de lá é linda mesmo! Lindo o seu relato, deu muita vontade de conhecer e também sentir a alma desse lugar! ♥

    • Analuiza Carvalho 11/07/2017 em 19:00 - Responder

      oi Luiza… suas mensagens são sempre muito simpáticas e agradáveis de ler. Fiquei bem feliz em saber que você gostou de conhecer o Passeio das Virtudes e que despertei em ti a vontade de conhecer. Espero que um dia você caminhe por aí, para que possa sentir a energia e a alma desse lugar! beijocas

  7. Deisy Rodrigues 12/07/2017 em 02:23 - Responder

    Sempre falo que caminhar é a única forma de conhecer um lugar realmente, minhas melhores experiência aconteceu caminhando, a cidade é incrível pra caminhar, adorei seu relato.

    • Analuiza Carvalho 12/07/2017 em 08:16 - Responder

      oi Deisy… concordo plenamente como você! Caminhar nos proporciona experiências múltiplas, sensoriais, além de muitas descobertas. Chegamos ao Passeio das Virtudes, totalmente ao acaso, porque apenas caminhávamos. Porto é ótima para quem adora usar as pernas como meio de locomoção! 🙂 Obrigada. Fico feliz que tenha curtido esse passeio conosco. bjus

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.