O MUSEU Americano de História NATURAL no UPPER WEST Side em Nova York

O Museu Americano de História Natural (American Museum of Natural History) em Nova York, localizado no Upper West Side, foi fundado em 1869. Contudo, só começou a funcionar no edifício atual, bonito e imponente, em 1877.

É considerado o maior museu de história natural do mundo! Apesar disso, eu confesso que estava em dúvida se gostaria de visitá-lo ou não, mas o acaso decidiu por nós.

O acervo do Museu Americano de História Natural

O acervo do Museu Americano de História Natural é vasto, são mais de 30 milhões de peças, distribuídas em 42 salas. Nelas encontramos variados objetos naturais dos reinos animal, vegetal e mineral.

O museu nasceu de um sonho: do naturalista Dr. Albert S. Bickmore. Nomes de peso da sociedade nova yorkina como J.P. Morgan e Theodore Roosevelt, pai do 26° presidente americano, embarcaram nesse sonho e assim, na segunda metade do século XIX, nasceu o Museu Americano de História Natural.

O hall do Museu Americano de História Natural e seu enorme dinossauro

Museu Americano de História Natural em Nova York

O hall principal do Museu Americano de História Natural em Nova York

Estávamos perambulando pela Rua Central Park West, encantadora, agradável e requintada, quando chegamos ao Museu Americano de História Natural. Curiosos, entramos para ver a arquitetura interna do hall.

Passamos por revista de bolsa/mochila e ingressamos no salão principal. Não havia quase nenhum visitante por lá. O museu estava meio vazio, o que me deixou muito surpresa, pois imaginava enormes filas e muito movimento. Eram 16:30. Ainda faltava pouco mais de hora para fechar.

O hall de entrada é impressionante! Despudoradamente bonito, com suas colunatas, teto abobadado e afrescos. Além disso, quem estava lá para nos dar as boas vindas foi o esqueleto de um dos famosos dinossauros do museu. Imenso!

Aquele bichão logo deixa claro o que vamos encontrar no Museu Americano de História Natural.

Ele fez com que decidíssemos pela não visita.

Um fato muito intrigante!

Mas, enquanto admirávamos o hall, alguma coisa sutil e não identificada na energia local me chamou a atenção.  Alguma coisa me moveu, sei lá o que, pois não pretendia entrar. Fato é que resolvi perguntar como fazia para visitar e a senhora me disse que pela próxima hora a visita era gratuita! Todos os dias, perguntei. Sim, me respondeu ela. Passem, completou.

Foi assim que nos vimos visitando o Museu Americano de História Natural.

O que me deixou muito intrigada é que não li em lugar algum, nem mesmo no site do museu, que havia qualquer dia gratuito. Eles usam o sistema pague quanto quiser, mas gratuito não. Nós não pagamos absolutamente nada! A visita foi inteiramente gratuita.

Só para constar: fomos no dia 31 de outubro de 2017, última terça-feira do mês.

O famosos dinossauros do Museu Americano de História Natural

Museu Americano de História Natural em Nova York

Muitos dinossauros no Museu Americano de História Natural em Nova York

Museu Americano de História Natural em Nova York

Imensas cabeças tinham os bichos: esta é do Tiranossauro Rex

Museu Americano de História Natural em Nova York

O carnotauro no Museu Americano de História Natural em Nova York

Assim, gastamos cerca de 1 hora perambulando pelas salas do museu. Não conhecemos tudo naturalmente, mas o que vi foi suficiente para me alegrar, já que não sou mesmo uma grande fã deste tipo de acervo.

Fomos logo visitar a sala que abriga diversos esqueletos de dinossauros. É intrigante pensar que aquelas criaturas viveram na terra há tantos e tantos milhões de anos e que simplesmente desapareceram.

Eu lembrei-me imediatamente do filme Jurassic Park.

Algumas cabeças eram absurdamente grandes! Ali vimos uma que pertenceu a um Tironossauro Rex: sinistra e assustadora! Nem parecia o nosso fofo Horácio criado por Maurício de Souza.

Além do Rex, outro dinossauro me fez parar muitos minutos em estado meditativo e imaginativo: o carnotauro, dinossauro carnívoro e bípede, considerado pelos especialistas como o mais agressivo e feroz deles. O que atesta isso são os esqueletos encontrados, geralmente com sinais de muitos machucados, resultado de confrontos com adversários.

o carnotauro que está em exibição no Museu Americano de História Natural há sinais de costelas quebradas, embora saradas.

Outros animais e seus mundos habitam o Museu Americano de História Natural

Museu Americano de História Natural em Nova York

Animais que habitam o Museu Americano de História Natural em Nova York

Museu Americano de História Natural em Nova York

Animais empalhados em ambientes 3D representando seu habitat natural

Aliás, as informações disponíveis no museu, sempre em inglês, são abundantes e detalhadas. Comunicação é mesmo uma área de conhecimento que os americanos executam muito bem!

Perambulamos ainda pela sala dos mamíferos e de outros animais. Dioramas da primeira metade do século XX: animais empalhados em ambientes 3D representando seu habitat natural.

A galeria de Theodore Roosevelt

Museu Americano de História Natural em Nova York

Holandeses em Nova York

Museu Americano de História Natural em Nova York

A galeria dedicada a Theodore Roosevelt

Apesar de a temática principal do museu não me interessar muito, embora eu tenha gostado de ver de perto os esqueletos de dinossauros, o Museu Americano de História Natural apresentou alguns detalhes interessantes.

A galeria dedicada a Theodore Roosevelt, por exmplo, mostra uma interessante imagem dos holandeses chegando à Nova York. Além disso há também um cronograma com algumas informações sobre Theodore Roosevelt, 26° presidente americano, e do papel que ele desempenhou na preservação de espécies animais e do meio ambiente.

Em fins do século XIX ele fez uma expedição de caça para os lados do que hoje é a Dakota do Norte. Viveu lá por 2 anos e isso o fez perceber a situação difícil que passavam os animais, sendo caçados indistintamente.

Em sua volta a Nova York, se dedicou à sua preservação.

O Planetário

Museu Americano de História Natural em Nova York

O Planetário

Passamos ainda pelo Hayden Planetarium que fica dentro do Rose Center. Ficamos apenas poucos instantes. Assim, como todo o museu, a estrutura do planetário é impressionante. Contudo, não me emocionou.

Não entendo as coisas da terra, que dirá do espaço. Acho que minha ignorância sobre o tema comprometeu esta visita.

O que presenciamos em pouco mais de 1 hora foi apenas uma pequena parte do museu. Não vimos, por exemplo, o Milstein Hall of Ocean Life com sua baleia azul de 28 metros ou o Butterfly Conservatory, exposição com mais de 500 borboletas que funciona entre Outubro e Maio.

Para quem gosta dessa temática, creio que a criançada deve adorar, eu recomendo muito o Museu Americano de História Natural. Para quem, assim como eu, não é aficionado, não colocaria este museu como prioridade de lugares a visitar em Nova York.

Informações adicionais

Bilhetes: o ingresso mais básico custa $23.00 para adultos, $18.00 acima de 60 anos e $13.00 crianças de 2 a 12 anos. Inclui entrada em todos os 45 salões e no Centro Rose para Terra e Espaço, mas não inclui exposições especiais, filmes gigantes ou Space Show.

A admissão pay-what-you-wish (pague quando quiser) está disponível apenas nos balcões do bilhete, onde o valor que você paga depende apenas de você.

Horários: diariamente das 10:00 às 17:45, exceto no Dia de Ação de Graças e Natal.

Endereço: Central Park West & 79th St.

Quer conhecer outro pedaço de Nova York, bem aqui no Upper West Side?! Então clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ Majestic Apartments

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

O Museu Americano de História Natural no Upper West Side, Nova York tem um acervo grande com temática nos mundos mineral, vegetal e animal. As estrelas do #museu são os dinossauros. O lugar faz a alegria da criançada. #viajar #viajantesempressa #espiandopelomundo #novayork #estadosunidos                O Museu Americano de História Natural no Upper West Side, Nova York tem um acervo grande com temática nos mundos mineral, vegetal e animal. As estrelas do #museu são os dinossauros. O lugar faz a alegria da criançada. #viajar #viajantesempressa #espiandopelomundo #novayork #estadosunidos

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebrao Museu Americano de História Natural no Upper West Side em Nova York  ficará guardada em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

 

O Museu Americano de História Natural no Upper West Side em Nova York

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco Museu Americano de História Natural no Upper West Side em Nova York , compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T01:10:44+00:0026/02/2018|Categories: Américas, Estados Unidos, Nova York|Tags: |0 Comentários

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.