LONG Island CITY – nossa vizinhança em NOVA YORK

Passamos 15 dias incríveis em Nova York, cidade carregada na multiplicidade e tão plural. Nestas duas semanas ficamos hospedados no Ramada Hotel em Long Island City, no Queens.

LIC para os íntimos, esta não é uma região muito turística e talvez por isso eu tenha gostado tanto de ter ficado por ai. Eu gastei muitos momentos, especialmente pela manhã, observando a intensa movimentação local.

Pegava um café e ficava em frente ao hotel, mesmo nos dias mais gelados, observando o trânsito intenso da Crescent St. nas primeiras horas da manhã, absorta e distraída. Muito buzinaço e carros parados impacientemente no terrível engarrafamento davam o ritmo do início do dia em Long Island City.

Depois, tudo cessava. Poucos carros e moderado movimento nas ruas mudavam a pulsação. O compasso então era mais lento, como um doce e suave bailar.

O passado de Long Island City

Long Island City

Long Island City – meu quintal de casa por 15 dias na cidade de Nova York

Long Island City era anteriormente, lá pelo final do século XIX, uma cidade formada pela fusão de várias aldeias, mas, ainda neste mesmo século, passou a fazer parte de Nova York. Deixou de ser cidade, mas manteve o city no nome.

Muitas fábricas e padarias já reinaram em Long Island City, mas atualmente suas antigas estruturas servem a outros propósitos e o lugar está mudando de cara ano a ano.

A Crescent St,, onde nós ficamos, é uma mistura absurdamente interessante: muitas culturas e etnias habitam esta rua. Os sotaques são diversos. Há hotéis, escola, casa de vinho, padocas, estacionamentos, lavanderia, parque infantil, restaurantes, bares e muitas lindas casas.

Tudo modesto, simples, de bairro…

Long Island City

Queensboro Plaza

Nossa estação de metrô era a Queensboro Plaza: sempre o ponto de partida para nossas explorações nova yorkinas. Quando desembarcávamos na Queensboro à noite, eu me sentia voltando para o lar doce lar depois de um dia intenso perambulando pela cidade.

Eu me senti tão em casa naqueles dias em que passamos em Long Island City!

Long Island City

Um recorte de Long Island City e da estação de metrô Queensboro Plaza

Nós em Long Island City

Uma manhã eu sai caminhando sozinha pela rua, olhando, observando. As pessoas começavam seus afazeres cotidianos. Aquele pedaço de Nova York parecia uma pequena cidade com seu ritmo mais lento, mais tranquilo.

Pessoas conversavam nas calçadas em encontros casuais, cumprimentavam os guardas de trânsito com intimidade. Crianças corriam, trabalhadores carregavam e descarregavam mercadoria. Parecia outra Nova York.

Eu quase me esqueço da vida naquela minha peregrinação solitária. Olhares caíram sobre mim, como se os moradores percebessem, e estranhassem, minha presença estrangeira naqueles lados.

Uma noite Leo e eu saímos caminhando pelas ruas. Estavam desertas e escuras. Long Island City já dormia. Como uma região mais familiar, dormia cedo.

Nós vivemos um pouco da região, mas no final das contas, muito menos do que eu gostaria. Compramos vinhos na casa de vinhos. Compramos sanduíches na padoca. Compramos jantar no posto pé sujíssimo.

Contudo, queria ter explorado mais. Gostaria de ter provado o burger ao lado hotel e a cerveja artesanal na cervejaria local situada umas quadras adiante. Queria ter visitado as galerias de arte. Um dia, eu volto Long Island City, para mais incursões em suas ruas e ver mais de seus personagens e da sua gentrificação.

Long Island City

Sol que nasce

Vimos nasceres do sol extraordinários! O sol pintou o céu de maneira intensa, com cores fortes e maravilhosas! O sol se exibiu lindamente para nós que estávamos em Long Island City.

Eu não tinha ideia que o sol no outono em Nova York podia ser tão exibido e que desde LIC teríamos a sorte de assistirmos a tão belo espetáculo da janela de nosso quarto. Eu fiquei mesmo espantada, boquiaberta, apaixonada e principalmente muito grata!

Long Island City

Extraordinário nascer do sol visto desde Long Island City

Quer ver mais histórias de viagem em Nova York?! Então clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ História de viagem em Nova York

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Long Island City, residencial, misturada, charmosa, gentrificada... Uma região em Nova York para se hospedar, para conhecer. #novayork #estadosunidos #viajar #viajante #espiandopelomundo #viajantesempressa                 Long Island City, residencial, misturada, charmosa, gentrificada... Uma região em Nova York para se hospedar, para conhecer. #novayork #estadosunidos #viajar #viajante #espiandopelomundo #viajantesempressa

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de GenebraLong Island City em Nova York  ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

 

Long Island City em Nova York

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco de Long Island City em Nova York, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T01:04:45+00:0010/02/2018|Categories: Américas, Estados Unidos, Nova York|Tags: |20 Comentários

20 Comments

  1. Makenna 15/02/2018 em 11:40 - Responder

    Nossa, que delícia e que experiência fascinante.
    Isso sim é conhecer um lugar de verdade e não apenas bate-volta ou dois, três dias como estamos acostumados e ler em tantos blogs por aí.
    Me inspirou a fazer o mesmo. Quem sabe um dia.

    • Analuiza Carvalho 15/02/2018 em 12:48 - Responder

      oi Makenna… que mensagem mais amada esta. Fico muito feliz – de verdade verdadeira – em inspirar outros viajantes com os textos do EPM, pois acredito muito em viajar sem pressa para sentir os lugares, vivenciar sua atmosfera… na torcida – de verdade, verdadeira – para que você explore NYC qualquer dia desses. beijocas

  2. Eloah Cristina 15/02/2018 em 12:37 - Responder

    Nunca tive muita intenção e vontade de ir par Nova York, mas adoro ler sobre o destino. Seu post está muito bom. Adorei as fotos também.

    • Analuiza Carvalho 15/02/2018 em 12:43 - Responder

      oi Eloah… digo o mesmo! NYC nunca esteve em minha lista de desejos e quando fui “obrigada” a ir, fui que nem menina pequena: de má vontade e fazendo birra! Tinha certeza que detestaria a cidade! Não é que a danada riu de mim, sapateou em minha rabugice e me conquistou?! rsrs Acho que ter ficado em LIC foi uma boa escolha para sentir a cidade de maneira diferente. 🙂

  3. Carla 15/02/2018 em 14:02 - Responder

    Que lindo relato de uma história de amor por uma cidade…rs. Me senti na sua pele, caminhando e vivendo alguns dias em Long Island!!

    Parabéns!!

  4. Amilton Fortes 16/02/2018 em 08:59 - Responder

    NYC tem tantos cantinhos legais pra descobrir que nem mesmo 15 dias são suficientes para desbravá-la né? Foi ótimo saber mais sobre a região, obrigado por compartilhar. Abs

    • Analuiza Carvalho 16/02/2018 em 09:34 - Responder

      É verdade Amilton… quando estava por lá escutei uma expressão muito interessante que a meu ver define muito bem esta cidade: Nova York é infinita! Concordo plenamente! 15 dias não são absolutamente nada nesta cidade de tantas e variadas possibilidades e opções. LIC mesmo, exploramos quase nada e um dia eu volto para ver mais! 🙂

  5. Angela Castanhel 16/02/2018 em 09:42 - Responder

    Bom que assim você pode conviver com os moradores locais. Isso sim é uma viagem boa, conhecer realmente a cultura e ir muito além do que revistas falam. Adorei o post, fico feliz que vc tenha curtido :*

    • Analuiza Carvalho 16/02/2018 em 10:23 - Responder

      Oi Angela… foi um bom lugar para observarmos o desenrolar da vida local, num ritmo distinto daquele que esperava encontrar em Nova York, o que só prova que a cidade é mesmo múltipla. Sim, curti muito, os momentos passados na LIC. 🙂

  6. Gisele Ramos 16/02/2018 em 10:38 - Responder

    Eu sempre me hospedei em Manhattan, mas já estou de olho em LIC para uma próxima viagem. E pelo visto tem mais vantagens além do preço mais atraente das diárias de hotéis!

    • Analuiza Carvalho 16/02/2018 em 11:56 - Responder

      Eu nunca fiquei em Manhattan Gisele, então não tenho termos de comparação, mas o que posso dizer é que eu gostei muito de ficar em LIC. 🙂 bjinhos

  7. Viviane Carneiro 16/02/2018 em 16:43 - Responder

    Nossa… que nascer do sol espetacular!!! Adorei saber um pouco mais sobre Long Island City. Esse ano irei a NYC pela primeira vez e quem sabe não decido visitar esse lugar.

    • Analuiza Carvalho 16/02/2018 em 17:11 - Responder

      oi Vivi… que legal. Eu gostei muito de conhecer NYC, mais do que jamais pensei. Se explorar LIC me conte o que viu e o que achou. 🙂 bj

  8. cris 19/02/2018 em 15:45 - Responder

    Nova Iorque é realmente cheia de surpresas! Cada cantinho que se conhece uma novidade que encanta. Imagino que deve ter sido uma viagem deliciosa! 🙂

    • Analuiza Carvalho 19/02/2018 em 16:01 - Responder

      É verdade Cris… esta cidade é mesmo cheia de cantos e recantos a serem descobertos! Foi sim, uma viagem ótima! 🙂

  9. Roberta Lan 21/02/2018 em 21:51 - Responder

    De Long Island até Manhattan leva mto tempo de transporte público?

    • Analuiza Carvalho 22/02/2018 em 06:52 - Responder

      Uma estação Roberta. Na altura em que estávamos pegávamos o metrô na Queensboro Plaza e uma estação depois estávamos em Manhattan, na altura da Lexington Ave com Rua 59. bjs

  10. Marcia 04/03/2018 em 17:35 - Responder

    Oi, Ana, me identifiquei quando você disse ‘voltar pra casa’. Passar várias noites no mesmo hotel tem esse poder, ainda mais se for um lugar menos turístico, num bairro residencial. É uma experiência deliciosa, não é? Tenho um sonho ousado: passar os últimos (vários, de preferência) anos de minha vida vivendo um pouquinho em cada lugar, para ter essa sensação em várias partes do mundo. Se vou realizá-lo, só o tempo vai dizer!

    • Analuiza Carvalho 04/03/2018 em 18:28 - Responder

      É verdade… Uma experiência mesmo deliciosa. Uma sensação, ainda que não totalmente real, de que pertencemos aquele lugar. Quando gostamos então… Eu também tenho essa vontade: de morar um várias cidades do mundo. Quem sabe um dia?! 🙂 bjinhos

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.