Viajando pela famosa ferrovia TRANSIBERIANA: de MOSCOU até São PETERSBURGO

Depois de uns dias passeando por Moscou, primeira cidade que visitamos na Rússia e que gostei de imediato, seguimos para o próximo destino de nosso roteiro: São Petersburgo. Viajamos de trem pela famosa ferrovia transiberiana.

Escolhemos o trem convencional e cruzamos a noite russa de Moscou a Petersburgo, embrulhados pelo sacolejar do caminho férreo e pela alegria de estarmos vivendo aquela experiência.

Compramos os bilhetes pela internet, ainda no Brasil, e no dia marcado, embarcamos.

Para saber como comprar bilhetes para viajar de Moscou a São Petersburgo pela ferrovia transiberiana clique no link bem aqui abaixo

Cais da Ilha de Genebra

+ Comprando bilhetes para a Transiberiana

Embarcando em Moscou no trem transiberiano

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Prestes a embarcar no trem em Moscou

O embarque aconteceu na estação Leningradsky. Na plataforma apresentamos nossos passaportes e os bilhetes impressos ao ferromoço que leu o código de barras. Ele nos conduziu até nossa cabine, de número 2 do carro 9.

Estava com muita expectativa a respeito desta inédita travessia para mim: primeira vez viajando de trem à noite e ainda pela ferrovia transiberiana!

Atravessamos os corredores estreitos do trem e chegamos até nossa cabine que seria nosso quarto por aquela noite.

Ela tinha fortes tons de vermelho, em uma decoração tipicamente russa, exagerada, com duas pequenas camas de solteiro de cada lado, uma mesinha no meio e uma tv.

Essa era a cabine dupla standard de primeira classe.

Os banheiros eram coletivos, um em cada extremidade do vagão, absolutamente limpos durante toda a viagem e com um curioso sistema de descarga: um pedal no chão. Como o basculante ficava eternamente aberto, o banheiro (apenas vaso e pia) esteve sempre gelado.

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Nossa cabine no trem transiberiano – camas pequenas nas laterias, mesa e tv

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Leo já testando sua caminha em nossa cabine na ferrovia transiberiana

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Cabine com fortes tons de vermelho

A estrutura da cabine

Uma de nossas preocupações era se a cabine fechava por fora e por dentro e fiquei muito satisfeita ao constatar que sim. Deram-nos um cartão magnético como chave, igual as que recebemos na maioria dos hotéis.

Acomodamos nossas bagagens embaixo das camas (bagagens enormes simplesmente não cabem na cabine) e nossas roupas em cabides em um pequeno compartimento acima da cama.

Havíamos separado roupas mais confortáveis para passarmos a noite. Eles fornecem travesseiros, cobre- leitos e cobertores fofinhos.

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

A chave de nossa cabine do transiberiano que nos levou de Moscou a São Petersburgo

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Bagagens acomodadas embaixo das camas no trem siberiano

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Roupas em um cabideiro acima da camas em nossa cabine no trem transiberiano

Um chá de boas vindas

Antes mesmo de o trem partir, nos serviram um delicioso e forte chá de boas vindas e um lanche que comemos no café da manhã antes de desembarcarmos, pois havíamos jantado na estação de trem antes do embarque.

Recebemos ainda um kit de higiene.

Para os mais dispostos, há um vagão bar/restaurante. Passamos lá apenas para conhecer e embora fosse pequeno havia mesas disponíveis.

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Chá de boas vindas em nossa cabine no trem transiberiano que nos levou de Moscou até São Petersburgo

A viagem de Moscou a São Petersburgo pela ferrovia transiberiana

Confesso que estava bastante ansiosa com esta jornada. Nunca havia passado a noite em um trem e estava feliz feito criança explorando cada compartimento, entrando em todo lugar possível, perambulando pelos corredores apertados.

O trem sacoleja a noite inteira impedindo um sono profundo e restaurador. A noite lá fora é escura feito breu e muito de vez em quando vislumbramos os contornos de alguma vila.

A cama é estreita e apertada, mesmo para uma pessoa pequena como eu. Ainda assim, foi uma das experiências mais legais que eu já vivi em viagens e se um dia voltar à Rússia, desconfio que vá repeti-la.

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

Enroladinha em minha cama daquela noite no trem transiberiano

Pouco antes de o trem chegar a São Petersburgo, o ferromoço bateu na porta, falando em russo, avisando da chegada próxima. Já estávamos despertos e já tínhamos trocado de roupa e fechado as mochilas.

Tivemos apenas tempo de tomar o café da manhã, enquanto víamos o sol nascer pela janela do trem.

Chegamos a São Petersburgo já com o dia claro. Seguimos para fazer check-in no hotel e começar a explorar a cidade.

Ferrovia Transiberiana de Moscou a São Petersburgo

O dia começa a nascer na Rússia

Venha espiar este mundão lindo comigo: siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Viajando pela famosa ferrovia transiberiana de #Moscou a São Petersburgo, #Rússia: uma experiência muito legal. #SãoPetersburgo #Europa #Trem #viajantesempressa #espiandopelomundo

Clicando na imagem ao lado a ferrovia transiberiana: de Moscou a São Petersburgo ficará guardada em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

 

A ferrovia transiberiana

Se você, meu caro viajante, gostou de a ferrovia transiberiana: de Moscou a São Petersburgo, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T00:57:52+00:0005/08/2015|Categories: Europa, Rússia, São Petersburgo|Tags: , |20 Comentários

20 Comments

  1. Aurélio Simões 24/01/2018 em 08:15 - Responder

    Olá Ana Luisa.

    Não brinca comigo por favor. Esta viagem é um dos meus sonhos. Vou enviar por email a minha proposta de viagem pela linha.
    Incluía a Mongólia, Seul e Iniciava a viagem em Vladivostok até Moscovo ou S. Petersburgo se tivesse tempo (o problema dos europeus é que necessitam de visto e as datas são rigorosas).
    Bjs.
    Aurélio

    • Analuiza Carvalho 30/01/2018 em 18:18 - Responder

      oi Aurelio… não tem como planejar estas datas de maneira que você possa realizar este sonho?! Eu gostei muito deste pequeno trecho que fiz, imagine só a experiência que não deve ser atravessar a Rússia e ainda pegar a transmongolia… Eu gostaria de fazer esta travessia também! Mas não tenho planos para isso ainda. Quem sabe um dia?!

      Por sorte, nós brasileiros não precisamos de visto para a Rússia. 🙂 Em tempo: o arquivo no e-mail não abriu. Manda de novo, por favor?! bj

  2. Fabia Fuzeti 19/02/2018 em 14:14 - Responder

    Caramba Analuiza!!!!! Eu sempre imaginei como seria mágico fazer uma travessia pela trnasiberiana. Adorei ler seu relato! As camas são apertadinhas, mas ainda assim maiores do que eu imaginava heheheheheh fiquei com vontade de tomar esse chazinho de boas vindas, sou maluca por cha! 🙂

    • Analuiza Carvalho 19/02/2018 em 16:38 - Responder

      Oi Fabia… que legal que gostou de viajar comigo pela transiberiana. Depois dessa viagem fiquei com muita vontade de fazer toda a rota. 🙂 O chá estava delicioso. Os chás na Rússia são muito bons. Tomei alguns deliciosos, não sei como eles preparam, mas são maravilhosos!

      Foi uma experiência adorada! rsrs bjs

  3. Viviane Carneiro 19/02/2018 em 16:10 - Responder

    Adorei o relato e as dicas! Parece que a viagem foi muito legal. Já quero viver essa experiência também.

  4. Ruthia 20/02/2018 em 04:37 - Responder

    Esse comboio tem o condão de se instalar no imaginário das pessoas, né? Eu adoraria fazer essa viagem, mesmo sem dormir em condições, mesmo com a casa de banho gelada, mesmo com essa decoração horrorosa. Não se sentiu no meio de um filme? O valor do bilhete é muito caro? De qualquer forma pouparam uma noite de hospedagem num hotel…
    Abraço

    • Analuiza Carvalho 20/02/2018 em 13:22 - Responder

      oi Ruthia… bem isso! Senti-me como em um filme. Adorei cada minuto que passei percorrendo a transiberiana e deu-me vontade de fazer toda a rota!

      O valor do bilhete para este trecho não foi exatamente barato: custou um pouco mais que a diária dos hotéis (na Russia foram Ibis) que costumamos ficar. Valeu pela experiência. Se o objetivo for economizar uma diária de hotel, eu não recomendo. Se for andar na famosa transiberiana e viver estes momentos, recomendo muito! 🙂 bjs

  5. Aninha Lima 20/02/2018 em 09:01 - Responder

    Hahahaha a sua foto deitadinha mostra o quanto vc está feliz em realizar Essa famosa viagem!!!
    Não tem cama apertada quevatrapalhe!
    Adorei seu post e conhecer o trem por dentro!

    • Analuiza Carvalho 20/02/2018 em 11:53 - Responder

      oi Aninha… estava mesmo, muuito feliz de viver esta experiência. Adorei cada minuto, mesmo o trem não sendo o lugar mais confortável da vida. Faria esta viagem de novo com certeza. Ou quem sabe a rota completa?! 🙂

  6. Amilton Fortes 20/02/2018 em 19:20 - Responder

    Uau, que aventura deve ser essa viagem de trem. Tirando os tons de vermelhão das cabines deve ser uma aventura e tanto! hahahah Obrigado por compartilhar. Abs

    • Analuiza Carvalho 21/02/2018 em 13:24 - Responder

      O excesso de vermelho – tão russian thing – é de doer na gente né?! Mas tudo no trem é tão legal que até a decoração a gente termina curtindo! rsrs bj

  7. Beneth Santana Torquato 27/02/2018 em 12:28 - Responder

    Que experiência fantástica! Fazer a transiberiana completa está na minha bucket list, e com certeza fazer apenas um pedaço dela já deve ser incrível.

    Achei muito bacana o trem, bem mais confortável do que outros que vi em outros posts. hahaha

    • Analuiza Carvalho 27/02/2018 em 14:58 - Responder

      Foi sim, uma experiência massa Beneth. Eu adorei!!! Também tenho muita vontade de fazer a rota completa! Quem sabe um dia. Pelo menos matei um pouquinho da vontade de conhecer a transiberiana! 🙂

  8. Deisy Rodrigues 28/02/2018 em 17:42 - Responder

    Essa é umas das experiências que mais tenho vontade de realizar em uma viagem a Rússia, mas tinha diversas dúvidas sobre as cabines, espaços e como era a viagem e você deixou tudo bem explicado no post, tá super completo, parabéns pelas informações e pelas dicas. Sobre o vermelho, acho que apesar do exagero convêm com a experiência Rússia, não esperaria menos hahahaha.

    • Analuiza Carvalho 01/03/2018 em 11:13 - Responder

      oi Deisy…depois dessa primeira experiência na transiberiana fiquei com muita vontade de fazer toda a rota. Pelo menos a russa. 🙂 Concordo contigo de que o vermelho excessivo na decoração é bem coisa russa! Super combina né?! 🙂 bjinhos

  9. cris 01/03/2018 em 15:33 - Responder

    Eu estava pensando como iria fazer esse traslado e acabei de decidir! Amei e estou muito ansiosa! Espero voltar aqui para compartilhar como foi minha experiência! Beijos e obrigada!

    • Analuiza Carvalho 02/03/2018 em 08:15 - Responder

      Oi Cris… que bom que te ajudei a tomar uma decisão em relação ao trecho Moscou – Peters. Volte sim, por favor, para me contar como foi sua experiência. Boa viagem! 🙂 bjs

  10. Quero muito conhecer a Rússia e andar neste comboio. É o meu meio de transporte favorito…. Esta ferrovia tem super bom ar!

    • Analuiza Carvalho 03/03/2018 em 20:32 - Responder

      oi Catarina… foi uma experiência sensacional! Tanto a Rússia quanto viajar pela transiberiana! Vá quando puder! 🙂 bj

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.