DESCOBRINDO MOSCOU: caminhando por suas RUAS e apreciando seus PRÉDIOS famosos

Demorou muito para cair a ficha de que eu estava na Rússia. Este sempre me pareceu um país hostil.  Quando eu pensava na Rússia, o via cheio de gelo, afinal seu frio já ganhou guerras. Mas o acaso me levou ao país para derrubar muitos de meus equivocados conceitos. Começamos nossa exploração pela capital russa e aos poucos fomos descobrindo Moscou.

No primeiro dia não visitamos nada, apenas caminhamos pelas ruas, no entorno da Praça Vermelha, para sentir a atmosfera e a temperatura da cidade, observar seus habitantes, sua arquitetura e sua dinâmica.

A Rússia em tempos passados

Descobrindo Moscou

Moscou

Reza a lenda que os habitantes do noroeste da Rússia um dia se dirigiram a atual Escandinávia com uma interessante e peculiar proposta. Eles afirmaram que viviam em uma terra grande e muito rica, mas que carecia de ordem.

Pediram então que os escandinavos fossem com eles para reinar e governar. Três irmãos teriam aceitado a empreitada. Bom, essa história, como tantos outros acontecimentos ocorridos muitos e muitos séculos atrás, cabe contestações e controvérsias.

Seja como for, esse é considerado por muitos como ponto de partida para o nascimento da Rússia que durante muito tempo foi um dos estados mais poderosos do mundo.

O povo que veio da Escandinávia se autodenominava russo e daí viria a origem do nome, outro quesito longe de unanimidade.

Primeiras cidades e crescimento urbano

As primeiras cidades fundadas foram Nóvgorod (Sibéria) e Kiev (capital da atual Ucrânia). Daniel Alexandrovitch  herdou de seu pai, Alexander Nevsky, príncipe de Kiev, anos depois, um território insignificante em meio a florestas: Moscovia. Estamos falando da segunda metade do século XIII.

Daniel, então, consolidou Moscou, sendo o primeiro de uma série de governantes valentes e belicosos, incluindo Dimitri Donskói e Pedro III, o grande.

Eles transformaram Moscou no coração da Rússia medieval, capital religiosa e política e expulsaram definitivamente os mongóis das terras russas, que já haviam arrasado cidades inteiras.

Moscou foi crescendo e viveu no século XV seu apogeu urbanístico com novos prédios e torres sendo construídos, quase sempre sob forte influência de arquitetos italianos.

Nessa época a cidade possuía muitas casas de madeira que sucumbiram ao fogo dezenas de vezes. Por conta disso, Moscou foi se reinventando, sofrendo diversas e profundas transformações, sem, entretanto perder sua essência: de cidade esplendorosa capital de um dos maiores impérios do mundo por vários séculos.

Foi aqui, nesta cidade ainda magnífica e grandiosa que nos encontramos.

A Rússia no presente

Descobrindo Moscou

Prédio da KGB – antiga polícia secreta russa

O primeiro símbolo da Rússia que nós vimos foi o prédio da antiga KGB (Komitet Gosudarstvennoy Bezopasnosti ou Comitê de Segurança de Estado), o destino de milhões de vítimas do ditador Stalin na década de 30.

O enorme prédio amarelo e quadrado, está situado na praça Lubyanka e me confundiu, pois esperava alguma coisa no estilo cinza “arquivo de escritório”. A KGB, que foi personagem em tantos filmes americanos assistidos em minha juventude, não existe mais.

Hoje se chama FSB – Serviço de Segurança Federal. Um russo que conhecemos por lá o comparou com o FBI – Federal Bureau of Investigation, o órgão americano.

Pelas ruas de Moscou

Descobrindo Moscou

Rozhdestvenka Street ou рождественка улица em cirílico

Descobrindo Moscou

Nikolskaya Street ou Никольская улица

Fomos então para a rua Rozhdestvenka (рождественка em cirílico): um calçadão com lanchonetes como a Subway, cafeterias, lojas e pessoas caminhando. A temperatura estava muito agradável, em torno dos 17 graus com sol e céu azul.

Passamos pela Nikolskaya Street (Никольская улица em russo) onde pudemos apreciar um pouco mais da arquitetura moscovita: imponente e solene com seus traços predominantemente quadrados e prédios baixos. Atravessamos o calçadão Nikolskaya e chegamos ao outro símbolo russo: o teatro Bolshoi.

Teatro Bolshoi

Descobrindo Moscou

O Teatro Bolshoi

Descobrindo Moscou

O Teatro Bolshoi

Descobrindo Moscou

Theatre Square

Quando eu bati o olho no teatro eu o reconheci. Ali estava ele: o maravilhoso e famoso Grande Teatro, fundado em 1825, na Theatre Square. Aqui, paramos um momento: esta lenda da arte mundial merecia ser apreciada com calma, sem pressa. Sua beleza merecia toda a nossa atenção.

Em 1877, O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky, teve sua premier no Bolshoi. Sem sucesso!

Uma pena não termos conseguido ingressos para nenhum espetáculo. Costumam esgotar com cerca de quatro meses de antecedência. É possível comprar os bilhetes no site do Bolshoi.

O Parlamento russo e a principal avenida moscovita

Descobrindo Moscou

DUMA – O Parlamento russo

Descobrindo Moscou

Praça Vermelha ao fundo

Caminhamos até o Duma – Russian Parliament: um prédio cinza, austero e sério. De costas para o Duma vemos a Praça Vermelha.

Não nos dirigimos para lá, e sim para umas das principais avenidas de Moscow: Tverskaya Street ou Тверская улица. É uma avenida larga onde os motoristas passam em alta velocidade.

Uma joia czarista

Descobrindo Moscou

Tverskaya Street ou Тверская улица

Descobrindo Moscou

Prefeitura de Moscou

Aqui, no número 14 está o Yeliseyevsky Supermarket, um mercado da era czarista. Ele é belíssimo por dentro. Foi difícil de encontrar, pois a entrada é uma portinha discreta. Há muitos bons produtos para adquirir, mas o mais interessante não se pode comprar e nem fotografar: seu design interior, seu teto, sua atmosfera antiga.

A prefeitura de Moscou (Мэрии Москвы) também fica na Tverskaya, 13. Vermelha, ela logo chama a atenção. Possui muitas janelas e colunatas e me fizeram pensar em uma bela caixa de joias.

Por incrível que possa parecer, beleza para todo lado

Descobrindo Moscou

Fundador da cidade de Moscou – Yuri Dolgoruky em 1147

Detalhe da Tverskaya Square

Tverskaya Square

Em frente à prefeitura está a Tverskaya Square. Como tudo o que vi na cidade, esta praça também é muito bem cuidada, limpa, cheia de flores e detalhes. Há barraquinhas de comida e a estátua do fundador de Moscou: Yuri Dolgoruky.

O nascimento da capital russa teria sido na primeira metade do século XII, como um entreposto comercial, pois se conectava a diversas terras da região. Era uma área de muita tensão.

Agradável dia em Moscou

Alamedas que convidam a um passeio sem pressa

Assim, aos poucos, fomos descobrindo Moscou e nos encantando por estarmos vendo a cidade que crescemos ouvindo falar. Encerramos o dia tomando chá no Café Pushkin e comprando lanche nas barraquinhas de rua. Foi um agradabilíssimo primeiro dia na capital russa: a cidade é plana, arborizada e tranquila para se passear.

Veja mais sobre onde comer em Moscou:

+ Lugares para comer na capital russa

Vem espiar este mundão lindo comigo:

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil no Pinterest

Clicando na imagem abaixo “Descobrindo Moscou” ficará guardado em seu Pinterest! 🙂 

Descobrindo #Moscou a capital da #Rússia caminhando por suas ruas e conhecendo seus mais representativos edifícios. #viajante #viagem #pelomundo

 

By |2018-03-07T00:58:02+00:0023/10/2014|Categories: Moscou|Tags: |20 Comentários

20 Comments

  1. Adriana Mendonca 01/08/2017 em 05:08 - Responder

    Gente, Moscou é linda né? Não sabia desse tanto de construção maravilhosa que tinha por lá. Já está na minha lista de desejos!

    • Analuiza Carvalho 01/08/2017 em 07:28 - Responder

      Sim, Adriana… eu fiquei verdadeiramente impressionada com a cidade e o país! Eu não esperava encontrar beleza ou tanto cuidado com os detalhes. É um país que impressiona! 🙂

  2. Gabriela Torrezani 01/08/2017 em 05:51 - Responder

    Que inspiração esse post! Sempre quis conhecer Moscou, o Bolshoi… esse post reascendeu a vontade dentro de mim. Adorei passear com você 🙂

    • Analuiza Carvalho 01/08/2017 em 07:32 - Responder

      Obrigada Gabriela. Pois, menina, não deixe a vontade passar. Vá e deixe a Rússia te surpreender! 🙂 bj

  3. 1001dicasdeviagem 01/08/2017 em 07:15 - Responder

    Fiquei encantada com seu post, Analuiza. Muito obrigada pelo relato e por compartilhar fotos tão belas! Apesar de saber que não vou conseguir ler nem as placas com os nomes das ruas, sempre morri de vontade de conhecer, Moscou. Kkk … Deve ser uma cidade linda e com muita história. =)

    • Analuiza Carvalho 01/08/2017 em 07:43 - Responder

      oi Niki… obrigada! Fico feliz em saber que gostou! 🙂

      Acredite, não consegui ler as placas e os endereços, muito menos os cardápios, é parte da diversão. De uma maneira ou de outra, a gente acaba se virando! ehehe bjs

  4. Aurélio 01/08/2017 em 07:58 - Responder

    Visitei Moscovo em 2004 e adorei. Este ano estava pensando voltar para realizar a viagem da minha vida, fazer o transiberiano do russos (não dos turistas) como vós fizestes, desde Vladivostok a Moscovo e depois até S. Petersburgo, para rever as alterações e a evolução das cidades, mas não foi possível por motivos familiares e já não sei se alguma vez a realizarei. Os europeus têm o problema do visto que os brasileiros não têm. Eu só posso entrar e sair do país nos dias indicados no visto. Não posso antecipar a saída do país.
    Para quem tiver possibilidade aconselho o cruzeiro no Volga de Moscovo a S. Petersburgo e a ilha de Kizhi é simplesmente fabulosa (o barco pára uma tarde para visita).

    • Analuiza Carvalho 21/08/2017 em 21:23 - Responder

      oi Aurelio… pena que não conseguiu realizar a viagem! Eu também tinha vontade de fazer toda a transiberiana russa. Deve ser uma experiência interessante. Fiz dois trechos e adorei vivenciar e observar os viajantes russos.

      Esta é uma sugestão preciosa, a do cruzeiro pelo Volga. Se um dia voltar à Rússia, vou pensar em fazê-lo. Obrigada por mais este conselho. 🙂

  5. […] + Descobrindo Moscou através de seus prédios e ruas […]

  6. […] + Descobrindo Moscou: caminhando por suas ruas e apreciando seus prédios famosos. […]

  7. Sy 15/01/2018 em 15:54 - Responder

    País incrível, muita historia e belíssima arquitetura. Tenho muita vontade de conhecer.parabéns pelo relato.

    • Analuiza Carvalho 15/01/2018 em 16:12 - Responder

      Rússia é mesmo um país incrível e atraente Sy! 🙂 Obrigada, fico feliz que você tenha gostado de começar a descobrir Moscou comigo! 🙂

  8. Amilton Fortes 16/01/2018 em 14:19 - Responder

    Puxa, quanta informação bacana! Moscou deve ser mesmo uma cidade incrível, adorei as fotos. Morro de vontade de visitar a cidade e espero poder fazê-lo em breve! Abs

    • Analuiza Carvalho 16/01/2018 em 16:30 - Responder

      oi Amilton… tomara que você a visite em breve, pois Moscou é mesmo uma cidade incrível, cheia de atrativos! 🙂

  9. Tatiana Sisti 16/01/2018 em 20:27 - Responder

    Já queria muito conhecer Moscou.. Agora então. Adorei seu post. Pelo que vi dos comentários, despertou a vontade na galera haha! Parabéns!!!

    • Analuiza Carvalho 18/01/2018 em 08:30 - Responder

      oi Tatiana… Obrigada. Fico muito feliz que tenhas gostado e que eu tenha conseguido intensificado ainda mais sua vontade de conhecer a capital russa! 🙂

  10. Deisy Rodrigues 17/01/2018 em 00:47 - Responder

    Eu adoro a literatura russa, seus balés, música, arquitetura e espero muito breve está visitando, adorei demais eu post e incrível tantos lugares que vocês passaram em apenas um dia.

    • Analuiza Carvalho 18/01/2018 em 08:28 - Responder

      oi Deisy… é que Moscou é uma cidade ótima para longas caminhadas e neste dia, exaustos pela longa viagem desde o Brasil, queríamos mesmo descansar e nada melhor para relaxar que caminhar por uma cidade, vendo seus belos edifícios. E a capital russa tem prédios maravilhosos! 🙂 bjs

  11. Itamar Japa 18/01/2018 em 16:20 - Responder

    Muito bom regressar até Moscou através de seu post! Cidade realmente incrível e repleta de belezas! Quero muito voltar! Também fizemos isso de ficar caminhando pra lá e pra cá sem destino! hehe 🙂

    • Analuiza Carvalho 18/01/2018 em 16:56 - Responder

      Um dos deliciosos programas em Moscou não é?! Um dia eu espero voltar também para rever o que vi e ver o que não vi! rsrs

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.