De KYOTO para IKARUGA de trem

Domingo no Japão. Decidimos visitar outras cidades perto da capital imperial. Assim, tomamos um trem que nos levou de Kyoto para Ikaruga, na província de Nara.

Leia sobre Kyoto:

+ Kyoto, a cidade imperial

Dialogando em alguma outra dimensão

de Kyoto para Ikaruga

Pão de amendoim fechado a vácuo – o desenho ajuda na identificação, mas nem sempre

de Kyoto para Ikaruga

Comendo pão com ovo japonês e bebendo café gelado de marca americana

de Kyoto para Ikaruga

Léo se seu café gelado

Acordamos, compramos o café da manhã naquele que se tornaria o nosso mercado de todo dia, durante o tempo que passamos em Quioto e levamos para tomá-lo no conforto do quarto do hotel. Escolhemos pão fechado a vácuo – de amendoim e de ovo acompanhados de café gelado. Custo total de 680 ienes (02 sanduíches + 02 cafés), cerca de 6 dólares.

Veja mais sobre o mercado em Kyoto:

+ Um mercado para chamar de nosso

Nesta primeira manhã, nós demoramos cerca de meia hora tentando entender as figuras das embalagens antes de escolhermos o que queríamos. O pão com ovo, por exemplo, foi pura dedução, pois nada no desenho parecia com o que era.

Na hora de pagar, o caixa foi falando em japonês cada uma de sua ações. Achei muito divertido! Ele então me mostrou o valor de minhas compras no visor. Lerda que sou, vi o valor errado.

Coloquei o dinheiro sobre o caixa (geralmente não entrego o dinheiro na mão da pessoa como fazemos no Brasil, pois muitos povos não gostam de ser tocados). O moço, sem tocar no dinheiro, me disse em japonês que o valor estava errado.

Sem pensar, olhei novamente o visor e dei o valor correto. Ele então me perguntou se eu tinha 2 centavos. Diante de minha negativa, contou as moedas, me deu o troco e me perguntou, sempre em japonês o que ele devia fazer com a nota. Sem pestanejar, respondi em português, que podia colocar na caixinha que estava ali, ao lado do caixa.

Foi muito louco e não tenho explicação para o fato de termos compreendido um ao outro nesse diálogo, português – japonês, ainda que absolutamente trivial. Entendimento? Dedução?! Nem ideia!

As pessoas nas ruas

de Kyoto para Ikaruga

Pelas ruas de Kyoto

de Kyoto para Ikaruga

A molecada fardada no domingo

Fomos caminhando até a estação de trem de Kyoto. Fazia frio, temperatura em torno dos 4 graus centígrados e muita gente circulando pelas ruas, inclusive uma molecada fardada. Em pleno domingo!

Nós os flagramos tirando fotos nossas.

Vimos muitas pessoas usando máscaras. Eu pensei que eles a utilizavam para se proteger de vírus, mas ao contrário disso, o objetivo era proteger outras pessoas de sua gripe ou virose. Quanto senso de coletividade!

Kyoto e sua aparência

de Kyoto para Ikaruga

Uma das faces de Kyoto

de Kyoto para Ikaruga

Templos fazem parte da paisagem local

de Kyoto para Ikaruga

Kyoto tem seus momentos de beleza

De Kyoto a Ikaruga

Pequenos templos pelas ruas de Kyoto

de Kyoto para Ikaruga

Cores do outono

Vimos uma Kyoto com arquitetura moderna, mas muito longe de ser grandiosa, sendo ao contrário modesta e em certos momentos feia. Ainda assim, eu gostei dessa mescla que torna a cidade atraente, diversa, com energia interessante.

Kyoto, apesar de ter aparência de passado recente, de não mostrar leveza e nem curvas, não me decepcionou. Talvez porque não tivesse absolutamente nenhuma expectativa em relação a ela.

Entre um prédio e outro é muito comum vermos belos templos e bonitas e variadas árvores, com cores amarelas, verdes e às vezes rosadas. O transito tinha momentos de muita intensidade.

Lembro-me, entretanto de uma cidade silenciosa.

Foi extremamente estimulante para mim observar as cidades japonesas, deixar que seus detalhes, que são muitos, pularem diante de mim, todos ao mesmo tempo, me deixando sem ar, sem saber para onde olhar.

A estação de trem de Kyoto

de Kyoto para Ikaruga

A movimentada estação de Kyoto

de Kyoto para Ikaruga

Plataforma cheia – pessoas com máscara

de Kyoto para Ikaruga

A caminho da plataforma

de Kyoto para Ikaruga

Dois trens saindo para Nara

de Kyoto para Ikaruga

Na plataforma 8 esperando trem para Nara

Na estação de trem de Kyoto, que estava bastante movimentada, fomos até o Posto de Informação Turística que estava entupida de pessoas e tivemos que aguardar nossa vez. Uma coisa que rapidamente aprendi sobre o Japão: é um país entupido de pessoas.

Fomos gentilmente orientados sobre como tomar o trem para Nara. Os trens são de dois tipos: rápidos, com duração de 1 hora e o local que leva cerca de 1 hora e meia deslocando.

Não foi necessário marcar assento. Como tínhamos o Japan Rail Pass, passamos ao lado das catracas, apresentamos o cartão e fomos à plataforma 8 onde tomamos o trem rápido com destino à Nara. Entretanto, nosso ponto final seria Ikaruga, mas não há trem direto para esta cidade desde Kyoto.

Veja o que é e como funciona o Japan Rail Pass

+ Japan Rail Pass

O trem

de Kyoto para Ikaruga

No trem para Nara

de Kyoto para Ikaruga

O interior do trem: overdose de informação

O interior do trem era simples, lembrando muito os carros do metrô. Tinha inclusive as argolas para segurarmos quando em viagem de pé. Os bagageiros acima das poltronas possuíam bom tamanho.

O mais interessante dos vagões era a quantidade de propaganda em seu interior, poluindo visualmente o ambiente e me deixando deveras divertida, tentando adivinhar do que se tratava, uma vez que tudo estava, naturalmente, em japonês.

Outra verdade sobre o Japão: somos o tempo inteiro bombardeados com inúmeras informações de diversas origens e nem sempre poderemos compreendê-las e não só pela barreira do idioma, mas também pela cultura tão diferente da nossa, cujo comportamento difere do que conhecemos.

O trem partiu com poucos passageiros.

Aportamos em Ikagura

de Kyoto para Ikaruga

Descemos na estação de Nara

de Kyoto para Ikaruga

Em Ikagura

Descemos, pois em Nara e tomamos novo trem até Ikaruga. Demorou apenas 12 minutos entre as duas cidades e também aqui usamos o Japan Rail Pass.

O interior deste segundo trem em quase nada diferia do primeiro. Também este seguiu com poucos passageiros. Uma vez em Ikaruga, fomos conhecer o Complexo de Templos Horyu-ji.

Gostou desse texto?! Salve-o em seu Pinterest!

Saiba como viajar de trem desde Kyoto até Ikaruga no Japão

By |2018-03-07T01:06:30+00:0024/07/2017|Categories: Ikaruga|Tags: |16 Comentários

16 Comments

  1. Rafaella 24/07/2017 em 22:49 - Responder

    Deve ser uma experiência incrível né! Adorei a dica do post, uma ótima experiência. Dica anotada para quando eu for!

    • Analuiza Carvalho 25/07/2017 em 17:47 - Responder

      oi Rafaella… o Japão me proporcionou experiências maravilhosas, divertidas, interessantes…

  2. 1001dicasdeviagem 25/07/2017 em 06:42 - Responder

    Que interessante o seu relato, Analuiza. Sabe que mesmo sem estar viajando para Kyoto eu tenho uma baita expectativa do local? Imaginava bastante diferente e, pelo que você descreveu, acho que teria ficado um pouco decepcionada rs… Preciso tentar não criar expectativas dos lugares. É mto melhor viajar assim rss.. Mas escuta, aquele pão de amendoim não daria nem pra imaginar… Como vcs acertaram!? Kkkk.. Ai que loucura!

    • Analuiza Carvalho 25/07/2017 em 18:00 - Responder

      O jeito é você ir ao Japão e descobrir se a cidade vai responder a altura de suas expectativas ou não. rsrsrsrsrsrs

      Menina, eu não sei… me pareceu amendoim e era. Acredite: o desenho do ovo era infinitamente pior! ehehe

  3. Adelaide 25/07/2017 em 07:12 - Responder

    O Japão é um destino que está na minha lista faz tempo. Mas ainda chego lá. Obrigada por compartilhar dicas valiosas e impressões sobre a viagem. Abs

    • Analuiza Carvalho 25/07/2017 em 17:45 - Responder

      oi Adelaide… o Japão apareceu em meu caminho por acaso. Nunca cogitei ir para lá, mas depois que fui eu adorei cada dia que passei por lá. 🙂

  4. Klécia Cassemiro 25/07/2017 em 10:42 - Responder

    Ana, quanto ao seu dialogo com o atendente, só tenho uma coisa a dizer: há uma força superior que protege os turistas que não falam a lingua local ahahaha Que coisa louca! Ou ele ja estava super acostumado e fazendo tudo no automatico, ou essa foi o estabelecimento de comunicação mais louco que ja vi na vida! hahahah Eu tenho uma historia louca em Aruba, com troco mesmo, e quase chorei no caixa pq a pessoa não me entendia… E ela só estava falando um inglês estranho com sotaque de papiamento hahaha vc deu muita sorte, talvez? Ou os japoneses seguem dando surra de desenvolvimento cerebral no resto do mundo.
    O trem parece mesmo com o nosso… Bastante cheio de informação, mas alguns por aqui também tem. O que me pergunto é: cade as pessoas? Eu imaginava tudo tao cheio, lotado, abarratado no Japão… Mas suas fotos são sempre de uma paz. Imagino o Japão todo errado ou ainda estou sob o efeito Roma?
    beijinhos

    • Analuiza Carvalho 25/07/2017 em 11:30 - Responder

      Menina… eu não tenho explicação para aquele diálogo! Acredite em mim: foi surreal! As pessoas me perguntam como a gente se virou no Japão e eu não sei dizer, sei que aconteceu! Léo alguma vezes ficava impressionado com as deduções malucas que eu fazia e geralmente eu estava certa!! rsrsr Mas passei perrengue também. De não ter jeito de me fazer entender: mais de uma vez e é frustrante!!! rsrsrs A comunicação não é fácil por lá e por isso mesmo episódios como esse tendem a nos deixar em um estado de estranhamento. rsrsrs

      Engraçado você mencionar Roma. O Japão é lotado de gente sim, especialmente Tóquio. Você está pensando certo, embora assim como Roma, longe dos pontos turísticos seja mais tranquilo. Os meios de transporte no Japão são surreais pela quantidade de pessoas. Eu peguei engarrafamento de gente em Tóquio, mas em nenhum momento eu me senti agoniada ou desesperada como em Roma. Acho que tem a ver com energia. Roma é nervosa, estressada, agoniada.

      Quando eu estive no Japão, quase não havia ocidentais no país. Pelo menos eu não vi muitos, tanto que o povo me olhava indiscretamente. Então, a energia era outra, muito mais calma, mais tranquila. Lembro de meus dias no Japão em outro ritmo, tanto que aprendi a puxar o freio de mão da ansiedade nesta viagem. 🙂 bjuuusss

  5. Carol Duque 25/07/2017 em 17:41 - Responder

    Dicas preciosas! Adorei poder conhecer esses lugares lindos pelo seu texto e imagens. Deve ser um lugar incrível! Parabéns pelo post. Bjuss

  6. Andrea 25/07/2017 em 22:01 - Responder

    Parabéns por mais essa post Ana…eu particularmente adoro! Acho vc rica em detalhes e compartilha com a gente de uma maneira super gostosa. Já anotei mais essa destino…rsrs… Bjs;

    • Analuiza Carvalho 26/07/2017 em 08:43 - Responder

      Oh, Andrea! Muito obrigada!!! Fico IMENSAMENTE feliz em saber que gostas dos textos aqui do EPM. Ganhei minha manhã hoje com esta mensagem. rsrsrsrsrs bejuuss

  7. […] + Pegando o trem em Kyoto e chegando a Ikaruga […]

  8. […] + de trem de Kyoto para Ikaruga […]

  9. […] + De trem de Kyoto até Nara […]

  10. […] + De trem  […]

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.