A CÚPULA da CATEDRAL de FLORENÇA na Itália: vista ESPETACULAR e EXTRAORDINÁRIO afresco

Subir até a cúpula da Catedral de Florença é um dos programas mais interessantes e atraentes que fizemos nesta mui bela cidade. Lá do alto temos uma vista espetacular. Além disso, ficamos mais perto do extraordinário afresco do genial Vasari!

Uma viagem de tirar o fôlego, sem dúvida alguma!

Foi assim que decidimos subir até a cúpula da Catedral de Florença

No dia anterior, Léo e eu passamos no Posto de Informação Turística, perto da estação ferroviária Santa Maria Novella. Trabalhando lá, encontramos Sônia, uma brasileira que vive em Florença e nos deu dicas preciosas sobre a cidade. Entre elas, subir até a cúpula da Catedral de Florença (Santa Maria del Fiore), nas primeiras horas do dia e assim o fizemos.

Depois de me deliciar com obras primas como a Primavera de Botticceli na Galleria degli Uffizi, de voltar ao passado na Officina Profumo-Farmaceutica, de ter uma experiência mágica na Chiesa di San Miniato al Monte e apreciar o céu da Toscana mudando de tonalidade no entardecer florentino, na Piazzale Michelangelo, eu tinha certeza que Florença já tinha me revelado todas as suas belezas e maravilhas.

Eu estava redondamente enganada! A cidade estava apenas começando a me surpreender e naquele sábado eu provaria muito mais da grandiosidade florentina.

Os bilhetes

CÚPULA da Catedral de Florença

Todo o esplendor do Duomo, Campanário e Cúpula

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

A caminho da entrada para subir o Duomo

A cidade estava meio adormecida ainda, começando a despertar, quando deixamos o hotel naquela manhã: as ruas estavam sendo lavadas, cafeterias levantando suas portas, poucas pessoas nas ruas.

Chegamos cedo ao Duomo, onde compramos o ingresso que nos dava direito a subir até Cúpula de Santa Maria del Fiore, entrar na Santa Reparata, no Museu dell´Opera do Duomo, no Batistério e no Campanário de Giotto. Este tipo de bilhete vale por 24 horas.

A bilheteria, que fica na Piazza di San Giovanni em frente à porta norte do Batistério, estava abrindo: era por volta de 08:15 da manhã.

Chegamos à entrada do Duomo antes de abrir, evitando assim, não só as filas, como também os milhares de turistas que costumam subir todos os dias. Só havia uma menina em nossa frente e ninguém depois de nós.

Às 08:30 as portas do Duomo se abriram, nós passamos pela catraca e iniciamos a subida dos 463 degraus em direção ao topo, à cúpula da Catedral de Florença. Eu confesso que não sabia bem o que ia encontrar. Nada do que eu havia lido até então me havia preparado para o que estava por vir.

A cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

Batistério e Duomo com sua cúpula

A Catedral de Santa Maria del Fiore começou a ser construída em 1296 e desde então sofreu várias alterações ao longo dos séculos. A cúpula, por exemplo, foi iniciada em 1420 e finalizada em 1463 e é obra do arquiteto Brunelleschi e por isso inclusive é também chamada de Cúpula de Brunelleschi.

Esta obra carrega com ela inúmeras curiosidades arquitetônicas que a tornam magistral como, por exemplo, ter sido construída sem andaimes, ter sido inspirada na espinha de peixe, ou seja, tijolos colocados entre vigas de mármore seguindo um padrão de autossustentação, assim como o Pantheon de Roma e possuir 45 metros de diâmetro.

A primeira parte da subida

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

Corredores estreitos e ocasionais feixes de luz vindos do exterior

A escadaria apareceu para nós, logo após a catraca e ela era estreita, dura e seca, alternando momentos de penumbra e feixes de luz que vinham do exterior. A primeira parte da subida não é difícil, mas definitivamente não é para todos. Não somente pela quantidade de degraus, como também pelos corredores estreitos.

Apesar dos avisos para não escrever nas paredes, elas estão repletas de mensagens e rabiscos poluindo visualmente o local. Ao longo da subida há umas janelinhas onde podemos vislumbrar os telhados de Florença.

O extraordinário Giorgio Vasari

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

Vários padres rezando uma missa: gosto de rituais

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

O inferno

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

Recorte do Inferno

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

O Juízo Final de Vazari e Zuccari

Ao finalizarmos a primeira parte da subida, nos deparamos com um apertado corredor circular, vedado por uma proteção do que me pareceu plástico rígido.

Olhando para baixo tivemos uma visão ampla da catedral e quando olhamos para o alto, estávamos próximos do impressionante afresco pintado por Giorgio Vasari e finalizado por Federico Zuccari, representando o Juízo Final (1572-1574).

Mais uma vez, naquela cidade absurdamente interessante, me vi boquiaberta e estupefata. Estiquei a mão e desejei ser catapultada para aqueles círculos que simbolizavam o céu, o purgatório e o inferno.

Desejei ser Dante e até chamei por Virgílio. O afresco em questão é a obra mais extraordinária que já tive a felicidade de mirar, depois de A Última Ceia de Leonardo da Vinci.

De certa forma eu fui abduzida para dentro daquelas cenas porque no tempo, que não foi pouco, que passei ali, tenho apenas a vaga lembrança de pessoas, turistas como nós, chegarem e partirem rapidamente e de ouvir distantes murmúrios.

O afresco é um octógono representando os 7 dias da semana e o 8° representa o dia do Juízo Final. Vasari pintou um autorretrato em uma das cenas, colocou seus amigos no céu e os inimigos no inferno.

Ah! O poder dos artistas! Estão ali também as 4 estações do ano e o Sr. Tempo com o passado e o futuro. Estão imortalizados ainda o 7 pecados capitais bem como as 7 virtudes.

Foi com muito, muito esforço, que abandonei as cores e a emoção que aquelas cenas estavam me causando. Queria decifrar e absorver todos os detalhes, ler os olhos, entender as intenções.

Se eu fiquei embasbacada, chocada, atônita, pasmada mesmo com a obra de Vasari e Zuccari, fico imaginando o que não deve ter causado no povo Toscano quando o afresco foi apresentado. Parecia tão real! Mas era preciso continuar a subida e não podia ficar ali para sempre, afinal de contas.

A segunda parte da subida

CÚPULA da catedral de Santa MARIA del FIORI

Corredores estreitos nos levam à cúpula

Cúpula de Santa Maria del Fiori

Subida que existe certo fôlego

CÚPULA de Santa MARIA del FIORI

Último lance de escadas

O final da jornada foi um pouco mais difícil porque havia lances de escada mais íngremes e estreitos, mas nada impossível ou complicado de ser feito desde que a pessoa não tenha problemas de locomoção, claustrofobia ou qualquer outro impedimento.

Além disso, o caminho era único e havia vai e vem de pessoas se espremendo para passar pelos corredores apertados. O último lance era um buraco no chão: fácil de sair, mas descer de volta exigia certa habilidade. Ao sairmos dela nos vimos no topo do mundo. Devo dizer, valeu cada degrau galgado para chegar até ali.

Bela Florença vista do alto

CÚPULA de Santa MARIA del FIORI

O campanário sobre Florença

O campanário de Giotto

CÚPULA da Catedral de Florença

Santa Croce

CÚPULA da Catedral de Florença

Palazzo Vecchio

A vista do Duomo é linda. Vemos Florença e as montanhas da Toscana em 360 graus. Havia pouca gente quando chegamos (cruzamos com pessoas descendo enquanto subíamos, mas de forma esporádica): apenas uma família, pai, mãe e duas crianças e um jovem casal.

Quando deixamos a cúpula da Catedral de Florença, ela começava a ficar cheia, e imagino, pelo espaço não ser muito grande, que deve dificultar o circular, o apreciar e o tirar fotos com muitas pessoas lá em cima.

As cores da Toscana, tons terrosos, me agradam e muito. Os telhados de Florença me deixaram apaixonada. É possível ver o Campanário e seus 82 metros e muitos símbolos da cidade. Ficamos. Só isso. Ficamos ali, olhando, olhando, olhando. Uma vista que nunca cansa.

Descendo

Florença definitivamente tem muito a oferecer e eu estava com sede de ver tudo o que pudesse. Então iniciamos o caminho de volta: deixamos as nuvens em direção ao solo.

Horários de funcionamento:

  • Igreja: de segunda a sexta das 10:00 às 17:00; aos sábados das 10:00 às 16:45 e aos domingos das 13:30 às 16:45.
  • Cúpula: de segunda a sexta das 8:30 às 19:00, aos sábados das 8:30 às 17:40 e aos domingos das 13:00 às 16:00.
  • Batistério: de segunda a sexta das 8:15  às 19:00, no primeiro sábado do mês das 8:30 às 14:00 e aos domingos das 8:30 às 14:00.
  • Campanário: todos os dias das 8:30 às 19:30.

Depois de viajar comigo pela Cúpula da Catedral de Florença, quer conhecer seu interior? Então, por favor, clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ O Duomo de Florença na Itália

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Subir a cúpula do Duomo de Florença na Itália, e descobrir seus segredos, é um dos programas mais sensacionais para serem feitos na cidade. Uma #viajantesempressa #espiandopelomundo na magnífica #Florença, #Europa, #Italia. #viajar           Subir a cúpula do Duomo de Florença na Itália, e descobrir seus segredos, é um dos programas mais sensacionais para serem feitos na cidade. Uma #viajantesempressa #espiandopelomundo na magnífica #Florença, #Europa, #Italia. #viajar

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de GenebraCúpula da Catedral de Florença  ficará guardada em seu perfil no Pinterest 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

A Cúpula da Catedral de Florença na Itália

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco de como subir a cúpula da Catedral de Florença, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-05-03T11:59:26+00:0029/02/2016|Categories: Europa, Florença, Itália|Tags: , |15 Comentários

15 Comments

  1. […] A Cúpula da Catedral de Florença […]

  2. […] Bilhetes […]

  3. […] o Batistério de São João Batista, usando o mesmo bilhete que utilizamos para subir até a Cúpula de Brunelleschi e passear pelas Ruínas de Santa […]

  4. Mariana Bueno 10/07/2017 em 09:42 - Responder

    Quanta coisa linda! Eu sempre quis conhecer muito essa região e, ultimamente, a vontade tem batido mais forte. Lendo seu relato e vendo as fotos, tive a certeza de que quando eu for, vou amar. A vista do alto é linda!!!!

    • Analuiza Carvalho 10/07/2017 em 10:09 - Responder

      oi Mariana, eu sou suspeita mas eu acho que não tem como não amar Florença! É uma cidade espetacular que cabe em muitos gostos! E a vista da cúpula do Duomo é mesmo espetacular! 🙂 bj

  5. Florença é Linda e vista assim do alto ainda mais impressionante.. So pela história da construção dessa cúpula em sí já vale o passeio. Infelizmente quando estive em Florença em Fevereiro desse ano não pude visitar a cúpula por que ela estava fechada 🙁

    • Analuiza Carvalho 10/07/2017 em 11:29 - Responder

      Sério Oscar, que pena! Qual o motivo?! Você tem toda razão: só pela história já vale a subida, mas temos ainda belíssima vista de Florença e ainda os extraordinários afrescos de Vasari!!!! bj

  6. Laís 10/07/2017 em 14:32 - Responder

    Fico impressionada em como esses afrescos são reais.. Também fico pensando nas reações que causaram na época (se até hoje causam, imagina séculos atrás). Além disso a vista da cidade é maravilhosa! Obrigada pelas informações, tudo bem detalhado!

    • Analuiza Carvalho 10/07/2017 em 14:44 - Responder

      oi Laís… menina eu fiquei super impressionada com os afrescos de Vasari!!! Se eu, em pleono século XXI, com tanta tecnologia e informação compartilhada fiquei embasbacada, imagino o povo mais “imaturo” daqueles tempo”.

      Obrigada! Feliz que você tenha gostado. bj

  7. Klécia Cassemiro 11/07/2017 em 12:21 - Responder

    Ana, que engraçado essa vida viajante que nos faz acordar super cedo quando estamos de férias haha Sou dessas madrugadoras também, eu acredito firmemente que é a melhor forma de aproveitar o destino e o meu dia.
    Fui subindo à Cúpula com vocês, espiando pelas janelinhas, e que linda vista da cidade começou a se revelar! E os afrescos da cúpula são magníficos, ficaria horas de cabeça pra cima, olhando e admirando!
    PS.: Vou colocar, se você permitir, um link pra esse teu post logo quando escrever o meu da cúpula da Igreja de Sao Pedro no Vaticano 🙂 Beijos

    • Analuiza Carvalho 12/07/2017 em 08:31 - Responder

      oi Klécia… eu tenho certeza absoluta que você vai adorar Florença. Ela tem tudo o que sua alma ama! É uma cidade muito artística! Vasari com certeza entrará para o roll de seus artistas favoritos. Ele era múltiplo e estupendo!!!

      Lóooogico que pode!!! É um prazer sem fim estar nas páginas do Fui Ser Viajante!!!! beijocas

  8. Fabio Pastorello 11/07/2017 em 16:38 - Responder

    Fiquei emocionado e compartilhei das suas emoções ao ver o afresco de Giorgio Vasari. Lembro que também quando vi essa pintura, queria congelar o tempo para ficar ali olhando cada detalhe. Parabéns pelo post.

    • Analuiza Carvalho 12/07/2017 em 08:21 - Responder

      oi Fabio, obrigada! As obras de Vasari impressionam não é mesmo?! Esse afresco especialmente me deixou boquiaberta! Até porque eu desconhecia sua existência! Eu senti o mesmo que você: queria congelar o tempo para ver cada mínimo detalhes de suas representações. 🙂

  9. Juliana Moreti 28/03/2018 em 21:14 - Responder

    Ana
    Eu tenho uma admiração tao grande por Brunesleschi e por essa cùpula que serei sincera: se tivesse que escolher entre subì-la ou subir o campanile di Giotto, escolheria este ùltimo, apenas para aprecià-la de perto!
    Mas vc me deu um bom motivo para repensar (ou subir as duas): ver de perto o afresco do Vasari (ou “cara” que admiro – hehehehe).
    Amei!

    • Analuiza Carvalho 17/04/2018 em 16:53 - Responder

      Ju… sobe nos dois! rsrrs Na dúvida né?! Te entendo! Eu deveria ter feito isso, mas, o afresco de vasari é tão, tão impressionante que te afirmo: não deixe de ver! Ele me impressionou tanto que levei quase 1 hora naquele minusculo espaço tentando ver todos os detalhes!!! Desejo fortemente que em breve você esteja em Florença! rsrs bjus

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.