Onde COMER uma boa MOQUECA em Salvador

Salvador é uma cidade que tem malemolência, cheira a maresia e a dendê. A gastronomia típica é muito rica, colorida, aromática, forte, quente e muito, muito saborosa. A estrela da culinária soteropolitana, sucesso absoluto entre visitantes e baianos é uma boa moqueca. Onde comer moqueca em Salvador?! Conto agora qual é um dos meus lugares favoritos por aqui.

Origem da moqueca

Antes, porém, quero contar que a moqueca baiana é resultado da influência das três culturas que formaram esta terra tão singular: a portuguesa, a africana e a indígena. Nada poderia, portanto ilustrar melhor nossa própria cultura e aparência miscigenada que a moqueca.

O azeite de dendê e o leite de coco que dão identidade e cor a nossa moqueca são de origem africana. A farinha de mandioca para fazer a farofa e o pirão, além da maneira branda de cozinhar no caldo, vem dos indígenas. Por fim, dos portugueses herdamos o hábito da peixada. Tudo junto e misturado originou esta delícia da nossa gastronomia.

Essa mistureba deu liga!

Fui cozida no dendê

Eu não resisto a uma boa comida de azeite, como nós dizemos por aqui, em terras soteropolitanas, quando nos referimos aos pratos feitos com o forte e avermelhado azeite de dendê, afinal eu fui cozida no dendê! Minha mãe faz uma moqueca de matar qualquer um de tanto amor e de tanto comer.

Comer moqueca em Salvador

Moqueca de camarão: não resisto

Dentre os restaurantes da cidade, um dos meus preferidos para comer uma moqueca em Salvador é o Restaurante Ki-Muqueca. Ele tem vários endereços, mas o que costumo frequentar é a unidade do Jardim Armação.

O Restaurante Ki-Muqueca

O ambiente do Restaurante Ki-Muqueca é formado por três salões com ar condicionado, item necessário, diria até indispensável nesta cidade que costuma ser quente quase o ano todo. Principalmente quando o almoço em questão é moqueca, que pode fazer a gente suar um bom bocado!

Belas imagens da Bahia decoram o ambiente.

Garçonetes vestidas com saias características e torso na cabeça, geralmente com um sorriso simpático no rosto, atendem os salões. Há garçons também, mas as garotas com suas roupas chamam mais a atenção, especialmente dos turistas. O serviço, que não costuma ser grande coisa na cidade, pode ficar bem atrapalhado no Ki-Muqueca, mas ele  costuma ser gentil e célere.

Comer moqueca em Salvador

Um dos salões do Ki-Muqueca

Garçonetes com suas características indumentárias

Vamos lá com certa frequência. Uma vez eu pedi uma banda de limão (eu gosto de comer moqueca com limão e pimenta) para a senhora, bem senhora mesmo, que nos atendia e ela entendeu que eu queria uma mesa maior. Nossa comunicação foi toda assim, nós falando uma coisa, ela entendendo outra, mas o tempo todo ela ria e brincava conosco, além de, depois de entender o que queríamos, nos atender com muita rapidez e presteza.

Em outra ocasião, uma garçonete redondinha, risonha e confusa nos atendeu. Quando decidimos nosso pedido, chamamos nossa simpática garçonete. Ela disse que iria até outra mesa e voltaria em seguida. No entanto, ela esqueceu-se de nós e foi indo embora com toda a ginga baiana.

No meio do caminho, e do salão, ela lembrou-se de nós e voltou (literalmente) correndo, desviando das bandejas de moqueca, até nossa mesa. Quando nos alcançou eu nem sei quem ria mais: eu ou ela.

Fila na porta, pois aqui em Salvador almoça-se cedo

Uma coisa é quase certa no Ki-Muqueca: a fila na porta. A não ser para quem madruga e chega pouco antes do meio dia, esperar na fila é quase uma certeza, mas eu acho que vale à pena.

Comer moqueca em Salvador

Fila de espera na porta – pelo menos o restaurante fica em frente ao mar

Já chegamos a esperar cerca de 40 minutos na fila, de pé, do lado de fora, porque a sala de espera também estava lotada.

Tudo bem que esperar não foi nenhum grande sacrífico, pois apesar de ser janeiro nesta ocasião, e das fortes temperaturas do verão soteropolitano o mar nos enviou uma brisa que refrescava tudo e tornou a espera com a vista linda de um mar azul, agradável e rápida.

Já houve momento em que esperamos na sala de espera, quase confortavelmente instalados, tomando uma cerveja gelada, uma água de coco, enquanto aguardávamos uma mesa.

Sim, enquanto espera-se por uma mesa, podemos pedir uma entrada e/ou uma bebida. Sem dúvida alguma torna a espera mais agradável!

Vamos ao que interessa: a comida

Como entrada, costumamos pedir casquinha de siri (R$18,90) e caldo de sururu (R$16,90). Ambos são sempre deliciosos! A respeito da casquinha minha única crítica é que gosto quando ela é servida com farofa de dendê, o que não acontece no Ki-Muqueca.

Comer moqueca em Salvador

Casquinha de siri

Comer moqueca em Salvador (

Caldo de sururu

Eu adoro especialmente moqueca de siri-mole, mas como é difícil encontrar alguém que me acompanhe, geralmente pedimos a moqueca de camarão: maravilhosa, cheirosa, borbulhante servida na panela de barro.

Os acompanhamentos são: arroz branco, pirão, farofa de dendê e feijão fradinho. É possível pedir para trocar algum deles e normalmente substituímos o arroz branco por mais pirão ou fradinho.

Comer moqueca em Salvador

Uma deliciosa e fumegante moqueca

Os restaurantes onde comer moqueca em Salvador variam os acompanhamentos. Há locais, por exemplo, que servem caruru.

Uma boa pimenta baiana sempre dá o toque final.

Quando estamos somente Léo e eu, nós pedimos entradas e uma moqueca individual (R$71,40 a de camarão) para nós dois. Quando estamos em três pedimos a moqueca inteira (R$125,90 a de camarão).

Para sobremesa outra opção de praxe: cocada mista (preta + branca – R$13,50) com café: casamento mais que feliz, perfeito, eu diria.

Cocada mista com café

Resumo desta deliciosa ópera cheinha de tempero baiano: quer comer moqueca em Salvador?! Vá ao Ki-Mqueca! Com certeza um dos lugares que levamos nossos amigos quando eles querem comer moqueca em Salvador.

Informações adicionais

Endereço: Av. Octávio Mangabeira, 136

Horários de funcionamento: Segunda a Sábado: 11:30 – 22:00

Domingos: 11:30 – 17:00

Há também outros pratos que não são feitos com dendê como os ensopados, por exemplo, além de carnes e aves para os não adeptos ou alérgicos a frutos do mar.

Este texto não é fruto de parceria de qualquer natureza, sendo bem ao contrário disso, resultado apenas de nossas escolhas e gostos pessoais.

Quer conhecer outro local onde comer em Salvador ?! Então clica no link bem aqui abaixo!

Cais da Ilha de Genebra

+ Onde comer carne do sol em Salvador

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais:

Siga o Espiando pelo Mundo nas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Google+

Quer saber onde comer uma boa moqueca em #Salvador?! Lugar agradável, comida gostosa e atendimento cheio de sorrisos! Leia sobre um de meus lugares favoritos na cidade; #Bahia #viajantesempressa #gastronomia #saboreslocais #Brasil Clicando na imagem ao lado essa dica de onde comer moqueca em Salvador ficará guardada em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Este texto faz parte do projeto Vivendo Salvador

 

Se você, meu caro viajante, gostou desta dica de onde comer moqueca em Salvador, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam e se deliciem também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

By |2018-03-07T01:05:17+00:0022/12/2017|Categories: Salvador|Tags: , |2 Comentários

2 Comments

  1. maria luiza wallau 25/01/2018 em 19:42 - Responder

    Realmente. Muito bom este restaurante. Bom atendimento. Comida saborosa.

    .

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.