A chuva, a VIDA e um TEXTO: sentido e SENTIMENTO

Chuva vida texto: uma tarde cotidiana, de triviais e corriqueiros momentos vividos. Eu olhei pela janela. A chuva caía torrencialmente. O céu geralmente azul e luminoso da cidade estava muito cinza, pesado, escuro. Gosto da sensação que este clima me causa: sentimentos enraizados, profundos, sólidos, aconchegantes.

Eu passei a manhã inteira enrolada com aquele texto. O tema era a Cidade do Cabo na África do Sul. Queria contar o que tinha visto e sentido, naquela que foi a primeira cidade que visitei no continente africano. Faltavam-me palavras. Por mais que tentasse, eu não conseguia descrever o que foi estar ali.

Para mim, era importante colocar em palavras os sentimentos despertos por aquela cidade africana, porque a vida adequada a mim tem sido cada vez mais, sentido e sensibilidade, observação e aprendizado. Procuro seguir meu caminho incorporando os princípios ióguicos expostos por Patãnjali, alguns milênios atrás, conhecidos como Yogasutra.

Satya (um dos yamas), buscar reconhecer as coisas como elas são, sem ilusões e samtosa (um dos niyamas) contentamento. Tenho ajustado a todo instante minhas expectativas, sendo grata por tudo o que tenho e que vivo, pois as experiências (fáceis e difíceis) são fonte constante de aprendizado.

chuva vida texto

Foto por Andrew Neel no Unsplash

Assim, com a mente distraída, divagando sobre as coisas da vida e meu papel como parte da dinâmica deste mundo, nem mais e nem menos que ninguém, olhei novamente para o caderno onde estava rabiscando minhas impressões sobre a Cidade do Cabo, fechei os olhos e voltei meus pensamentos para aqueles dias em terras africanas.

Buscava sensações e percepções. Buscava resgatar as lembranças.

Deixei o texto de lado, me espreguicei, estiquei o corpo para um lado e outro. Preparei um chá e me entreguei ao clima, enroscada na poltrona. Liguei a tv e na tela apareceram Harry e Sally. Vi mais uma vez aquela deliciosa comédia romântica. Chá, chuva e filme lindo: aninho, acolhimento interno e conforto. Deixei que aquelas sensações boas me invadissem, sem me conectar a nenhuma delas.

Depois do happy end do casal do filme, voltei ao texto. Finalmente consegui organizar e concluir. O batizei com  o título Anatomia da Cidade do Cabo. Não estou segura de ter conseguido traduzir em palavras tudo aquilo que vi e senti por lá, mas acredito ter construído um mapa bem razoável. Li novamente, publiquei e desliguei o note. Mais uma lembrança de viagem registrada.

Foto de capa por Liv Bruce no Unsplash

Depois dessa tarde chuvosa, gostaria de surfar comigo?! Então clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ Surfar as ondas do mar e ser feliz

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Quer coisa mais atraente que a vida cotidiana?! Há poesia e sabor na rotina, no dia a dia e na maneira como vivemos e sentimos: as coisas, as cidades, as viagens. Histórias cotidianas e banais. #historiascotidianas, #cotidiano #espiandopelomundo #viajantesempressa #viajar               Chuva vida texto: quer coisa mais atraente que a vida cotidiana? Há poesia e sabor na rotina, no dia a dia e na maneira como vivemos e sentimos: as coisas, as cidade, as viagens. Histórias cotidianas e banais. #historiascotidianas, #cotidiano #espiandopelomundo #viajantesempressa #viajar

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebrachuva vida texto  ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Chuva vida texto

Se você, meu caro viajante, gostou passar comigo esta tarde de chuva vida texto, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-06-05T12:53:42+00:0019/05/2018|Categories: Cotidiano|Tags: |4 Comentários

4 Comments

  1. Klécia 02/06/2018 em 06:44 - Responder

    Eu ia comentar: lendo essas palavras que me deixam tão próxima de ti, como ser humano e viajante, parece até que já te conheço. Mas agora eu já te conheço mesmo, hehehehe

    Lindo texto, linda Ana!

    • Analuiza Carvalho 05/06/2018 em 12:10 - Responder

      E que delícia foi te conhecer e saber que pessoalmente tudo pode ser ainda melhor que virtualmente! 🙂 Por mais encontros aqui e acolá!

      Obrigada por ter lido e fico feliz que tenha gostado! 🙂 bjinhos

  2. Patricia 07/06/2018 em 23:23 - Responder

    Lindo texto!
    Alguns lugares marcam a gente e é difícil colocar em palavras. É preciso sentir mesmo.

    • Analuiza Carvalho 08/06/2018 em 11:57 - Responder

      É verdade Patricia… alguns lugares, por razões variadas, às vezes boas outras nem tanto, nos marcam e nem sempre é fácil traduzir sentimentos em palavras! É um exercício interessante contudo. Fico feliz que tenha gostado desta viagem comigo pela chuva e sentidos. bjus

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.