O CASTLE Clinton em Nova York: TRAJETÓRIA citadina

Minha curiosidade pela trajetória de Nova York estava ainda muito aguçada. Pelas ruas de Lower Manhattan, eu buscava aqueles personagens que sobreviveram aos tempos para continuar desempenhando um papel no presente, assim como o Castle Clinton.

O caminho que fizemos nos levara desde um quarteirão da antiga Nova York, de velhas e atraentes histórias, passando por belos cenários urbanos variados e nada maçantes. A cada passo, fazíamos uma pausa permitindo que a cidade nos tomasse.

O Castle Clinton em Nova York

Castle Clinton em Nova York

O Castle Clinton em Nova York

De formato arredondado, este castelo, um forte na verdade, patrimônio nacional, foi construído nos anos de 1800 para proteger o porto da cidade dos ingleses durante a guerra de 1812. Contudo, não desempenhou tal papel. Em seguida, atuou como teatro.

Entretanto, os dias de glória do Castle Clinton vieram em seguida. Ele foi testemunha de tempos de mudança na cidade que nunca dorme. Entre os anos de 1855 e 1890 funcionou como local de triagem – Immigrant Landing Deport – para os mais de 80 milhões de imigrantes que chegaram à cidade.

Ali, em seu espaço interno eu fiquei imaginando a quantidade de sonhos que essas pessoas, grande parte fugindo da pobreza na Irlanda e Alemanha, levaram para aquela cidade e a vida dura que enfrentaram então. A partir daí, de 1892 até 1954 a porta de entrada dos imigrantes passou a ser a Ellis Island, situada ali perto, na baía de Nova York.

Depois que deixou de ser aquário, outro personagem interpretado pelo castle, os conservacionistas lutaram por 20 anos para que o Castle Clinton não fosse destruído. Sorte a nossa, homens dos anos atuais.

Brooklyn, um filme

Lembrei-me de um filme muito lindinho chamado Brooklyn do ano de 2015 com a linda atriz Saoirse Ronan, que conta a história da jovem e ingênua irlandesa Ellis Lacey que deixa sua cidade para viver em Nova York.

No fim, sem que ela percebesse, a cidade a modifica, assim como ela e sua trajetória contribuem para formatar esta cidade que abriga tantas etnias.

A cena de Ellis passando pelo controle de imigração e entrando em Nova York pela primeira vez é emocionante.

O filme se passa em 1950, no mundo após a segunda guerra mundial. Mesmo assim, não sendo este o cenário da história de Ellis, foi muito especial para mim estar ali, no Castle Clinton, naquele contexto, inebriada com as esperanças e saudades de tantas e tantas pessoas que adotaram, por diversas razões, Nova York como lar.

Eu era apenas uma visitante, mas deixei um bocadinho de minha energia ali. As pegadas?! Bem, estas já foram apagadas por tantos e tantos outros visitantes que passaram por lá depois de mim.

Olhando ainda mais longe para o passado

Castle Clinton em Nova York

Restos da antiga parede que suportava a artilharia no século XVII

Olhando alguns séculos mais para trás, encontramos ai o Fort George. No mapa de 1695 ele já existe, assim como uma parede erguida com pedra e madeira onde foram acomodados 100 canhões! Após a independência americana o forte foi demolido, mas restos mortais da parede ainda seguem por ali, firmes e fortes.

Castle Clinton em Nova York

Contrastes no Battery Park

Inclusive o nome do parque onde o Castle Clinton está situado, Battery Park, se deve à artilharia – battery – ali situada naquele longínquo século XVII. O parque proporciona belíssimos cenários contrastantes entre arborização e prédios. É muito cheia de fotogenia esta cidade de Nova York.

Olhando para o presente, é no Castle Clinton que os bilhetes para visitar a estátua da Liberdade e a Ellis Island são vendidos.

Um fim de tarde no Castle Clinton

Castle Clinton em Nova York

O interior do Castle Clinton – quase vazio

O Castle Clinton estava quase vazio quando ali chegamos num fim de tarde. Passamos um tempo no pequeno museu observando imagens da antiga Nova York, suas inúmeras mudanças. Estávamos tão sem pressa! Só quem nos acompanhava nesta jornada era uma moradora de rua que estava aboletada ali, mas que ignorou nossa presença, olhando distraída para os mapas.

O que será que se passava em seu íntimo?! Qual seria sua relação com a cidade?!

Nesta viagem não conseguimos visitar a Ellis Island para olhar mais uma nesga desta intrigante cidade, mas um dia eu volto. Eu volto! Seguimos com nossas explorações, mas desta vez com os pés cravados no presente. Aproveitando o fim de tarde ficamos por ali, esperando o por do sol.

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

O Castle Clinton em Nova York é mais um personagem da trajetória da cidade. Já serviu a muitos papeis e hoje abriga turistas que querem visitar a Estátua da Liberdade. #castleclinton #novayork #estadosunidos #espiandopelomundo #viajantesempressa                 O Castle Clinton em Nova York é mais um personagem da trajetória da cidade. Já serviu a muitos papeis e hoje abriga turistas que querem visitar a Estátua da Liberdade. #castleclinton #novayork #estadosunidos #espiandopelomundo #viajantesempressa

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de GenebraCastle Clinton, Nova York  ficará guardado em seu perfil no Pinterest 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Castle Clinton, Nova York

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco do Caste Clinton, Nova York, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-05-04T09:47:56+00:0001/05/2018|Categories: Américas, Estados Unidos, Nova York|Tags: |6 Comentários

6 Comments

  1. rui batista 04/05/2018 em 07:37 - Responder

    Lugar bem interessante – que desconhecia – e tê-lo só para vocês, melhor ainda. Também gosto de ver a evolução das cidades… perceber como se chegou até ao ponto atual. Bela partilha!

    • Analuiza Carvalho 04/05/2018 em 07:55 - Responder

      Eu também gosto, muitas vezes, de encontrar os lugares vazios… assim posso ouvir melhor os sussurros que vem do passado. Sentir a energia da trajetória… Eu adoro conhecer as trajetórias das cidades, dos locais por onde passo. Por que estamos aqui, como chegamos! Ah, o caminho importa sim! 🙂

  2. Deisy Rodrigues 06/05/2018 em 17:19 - Responder

    Ana seus post sobre essa Nova York mais antiga e repleta de história são encantadores, confesso que pouco sabia sobre o Castle Clinton, tb fiquei imaginando os imigrantes chegando e suas esperança e medos, eu não assisti ainda o filme Brooklyn mas agora me animei ainda mais para ver. Parabéns pelo post.

    • Analuiza Carvalho 07/05/2018 em 21:21 - Responder

      oi Deisy… que bom que está gostando de viajar comigo pela velha Nova York. Eu amei conhecer a trajetória dessa cidade tão provocante e intrigante. Assista sim Brooklyn: é um filme encantador!!! Obrigada por sua mensagem, muito obrigada! 🙂 bjs

  3. Luciana Rodrigues 11/05/2018 em 16:02 - Responder

    Me deparei com essa NY mais antiga há muitos anos e me surpreendeu pensar em outras vidas passadas da concrete jungle.

    • Analuiza Carvalho 11/05/2018 em 18:32 - Responder

      Tantas energias distintas e variadas, presentes e passadas formatam esta cidade e por isso ela é tão incrível! 🙂

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.