COLEÇÕES de viagem: CAMISETAS do Hard Rock Cafe

Eu não sou uma pessoa consumista, mas bem tenho algumas coleções de viagem: boas histórias, marcadores de livro magnéticos, cartazes de lugares e restaurantes, carimbos de viagem e camisetas do Hard Rock Cafe.

Eu sou aquele tipo de pessoa básica. Quase sempre, salvo raras exceções, estarei de jeans (calça, short ou saia) e camiseta. Assim, me sinto muito eu!

Portanto, como adoro camiseta e amo viajar, sem nenhum planejamento, comecei a comprar camisetas do Hard Rock em todo destino que visito que claro, possui uma unidade da marca inglesa. Cada vez que as uso eu desencavo velhas e deliciosas memórias. É um pouquinho como reviver as cidades, pois muitas destas camisetas estão cercadas de histórias.

Nem sempre comemos no Hard Rock, mas às vezes sim. Eu gosto da comida e não tenho o menor preconceito.

Hard Rock Cafe Manchester – Inglaterra

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Eu tenho verdadeiro xodó por minha camiseta de Manchester, porque ela foi a primeira dentre todas as camisetas do Hard Rock que eu comprei. Ela já está bem velhinha, mas eu continuo usando e amando-a.

Nesta viagem em que comprei a camiseta, foi a primeira vez que visitei a Europa. Pousamos em Liverpool que nos recebeu com chuva e céu cinza. Fiquei absolutamente encantada com a cidade.

Já na saída do John Lennon Airport, quando eu me vi diante do Yellow Submarine, fiquei muito emocionada. Eu estava de fato na Inglaterra! Isso já faz algum tempo, mas as memorias e sentimentos ainda são fortes e vívidos.

Depois de passarmos alguns dias maravilhosos na terra dos Beatles, seguimos para Manchester, Bath e Londres. Foi uma viagem que deixou saudades e desde então eu sonho em voltar.

Hard Rock Cafe – Florença, Itália

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Eu me perdi de muitos amores por Florença. A cidade italiana reúne tudo o que eu mais gosto: arte, história, prédios antigos, deslocamento fácil, muita beleza, bons vinhos e cafés, além de ótima comida. Passei 15 dias por lá e a deixei querendo muito mais.

No Hard Rock de lá fomos atendidos por uma italiana que havia passado muitos meses morando na República Dominicana. Ficamos mais de hora jogando conversa fora com ela. A menina reclamou da Itália e nos contou como foi para ela viver num país da América Central. Afirmou que foram os melhores dias de sua vida. Demos risadas e através dela, e de suas opiniões, ficamos sabendo um pouco mais sobre o way of life florentino.

Cada vez que visto minha camiseta – que é muito legal porque tem o símbolo de Florença, uma flor de lis, lembro-me dela.

Hard Rock Cafe – Moscou, Rússia

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Em primeiro lugar, o Hard Rock de Moscou fica na rua mais antiga da cidade, então passamos bons momentos visitando mais um pedaço do passado moscovita e suas histórias. Depois, almoçamos no Hard Rock porque era nosso mês de aniversário, tanto meu quanto de Leo, e nós ganhamos uma sobremesa.

Durante o almoço, nós, dois brasileiros, em um bar inglês, na capital russa escutamos música latina. O mundo anda mesmo globalizado! Aliás, esta viagem para a Rússia foi espetacular e minha linda camiseta só me lembra do quão incríveis foram nossos dias por lá.

Hard Rock Cafe – Santiago, Chile

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Minha camiseta de Santiago do Chile é muito querida! Eu já visitei a cidade um sem número de vezes apesar de não amar de jeito nenhum a capital chilena. Talvez por isso, não saberia dizer com certeza, eu levei muito tempo para comprar uma camiseta do Hard Rock de lá.

Pois bem, no final das contas, a que eu comprei veio com sabor todo especial porque foi comprada logo após eu ter corrido lá a meia maratona (minha quarta meia e a segunda internacional) e ter me tornado pela primeira vez sub-2h (corri 21 quilômetros abaixo de 2 horas).

Eu estava tão feliz, eufórica, me sentindo tão forte e poderosa!

Mortos de fome, almoçamos no Hard Rock: Leo, eu e um casal de amigos amados que também correram a meia. Lembro que comemos como se não houvesse amanhã e o mundo estivesse à beira de seu fim.

Lembranças que nunca se vão.

Hard Rock Cafe – Amsterdam, Holanda

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Para visitar Amsterdam nós ficamos hospedados na cidade de Utrecht, na casa de uma amiga. Todos os dias nós pegávamos um ônibus e um trem para chegar à capital holandesa.

Em determinada manhã houve um alerta de vendaval. Mesmo assim, decidimos ir para a cidade. Foi uma dificuldade sem tamanho, pois boa parte do sistema de transporte público havia parado. As pessoas se acumulavam nas estações, tentando chegar em algum lugar. Em muitos momentos sentimos medo.

Quando finalmente conseguimos chegar a Amsterdam, a cidade tinha muitos rasgos, estava ferida. Muita coisa estava destruída e uma pessoa havia morrido. Chovia, mas os ventos tinham se acalmado um pouco. Ainda inseguros de ficarmos andando pelas ruas, entramos no Hard Rock. Era finzinho da manhã e só fizemos comprar a camiseta, seguindo depois para o Rijksmuseum onde passamos o resto do dia.

O Rijks para mim é um dos melhores museus do mundo! Então, depois dos momentos tensos que passamos, vivemos horas de sonho entre a arte exposta ali.

Hard Rock Cafe – Nova York, Estados Unidos

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Num dia qualquer entre os 15 que nós passamos em Nova York fomos até o Hard Rock na Times Square para comprarmos as camisetas. Escolhi a minha. Linda. Leo então resolveu ir ao banheiro. Enquanto eu esperava, um vendedor americano puxou papo comigo. Ficamos trocando uma ideia. Em determinado momento ele chamou a minha atenção para a neve que caía lá fora.

A cidade de Nova York estava se exibindo mais uma vez para nós naqueles dias de temperamental e cambiante outono!

Camisetas do Hard Rock Cafe

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Eu adoro minhas camisetas do Hard Rock. São xodozinho mesmo. A de Madri, por exemplo, que tem o mesmo design da de Amsterdam já está velha, esgarçada, manchada, mas como diz minha mãe: é minha camiseta bate e tosse. Usou, lavou, usou de novo.

Quando meus pais visitaram a Holanda, sabendo que gosto das camisetas do Hard Rock, eles me trouxeram outra: igualzinha a que tinha comprado em Moscou. Também foram eles que compraram a de Lisboa, antes que eu sonhasse em visitar a cidade. Esta não tem histórias de viagem, mas tem história de amor!

Contudo, prefiro eu mesma comprar para que elas venham com muitas lembranças de viagem.

A camiseta de Yokohama, por exemplo, está carregada de muita emoção: minha primeira vez na Ásia e no Japão, um país incrível, uma viagem inesquecível. Inclusive na loja passamos horas conversando com a vendedora que falava um inglês impecável.

Era chinesa! Os japoneses em geral não falam inglês.

A mesma coisa recentemente em Cape Town: a camiseta carrega o simbolismo de ter sido minha primeira vez ao continente africano. Ah! Na cidade de Colônia, na Alemanha, também encontramos ótima conversa o que foi sensacional para me ajudar a entender um pouco mais sobre o funcionamento daquela cidade tão desconexa.

A camiseta de Barcelona é uma das mais bacanas, colorida e alegre como a cidade, assim como a de Medellín que carrega vários elementos típicos daquele lugar que conquistou meu coração, principalmente pela simpatia do povo. A de Bogotá mostra o símbolo do combate ao câncer de mama e me lembra dos dias maravilhosos que passei explorando a cidade.

Manchester, Porto, Amsterdam, Lisboa, Santiago, Buenos Aires, Medellín, Bogotá, Cartagena, Cidade do Cabo, Nova York, Moscou, Barcelona, Munique, Colônia, Veneza, Florença, Madri, Yokohama… Só posso desejar que minha coleção de camisetas do Hard Rock cresça porque isso significa que estou acumulando mais e mais quilômetros rodando por este mundo lindo!

Confesso ainda um segredo: quando vejo alguém usando uma camisa do Hard Rock, sempre busco descobrir de que cidade é; fico muito curiosa para saber por onde as pessoas estão viajando.

Camisetas, camisetas, camisetas

Camisetas do Hard Rock Cafe - coleções de viagem

Camiseta com o desenho do metrô do Porto

Eu gosto mesmo de uma camiseta e acho lamentável o fato dos silks masculinos serem infinitamente mais bacanas que os femininos. Leo tem milhares de camisetas mais interessantes e bonitas que as minhas. Às vezes eu pego uma ou outra dele, mas ele fica muito bravo. Tem mais ciúmes de suas camisetas que de mim!

Para falar de camisetas que não são do Hard Rock, eu tenho três outras que eu gosto muito: uma que eu comprei no Porto e tem o silk do mapa do metrô da cidade. Nós usamos muito o metrô de lá e parte de meu coração ficou na cidade, então a camiseta é muito significativa para mim. Além disso, fiquei um tempão conversando com a simpática vendedora.

É uma camiseta da marca Typographia.

A outra camiseta que eu adoro é uma referência à banda inglesa The Clash. Eu comprei esta camiseta em Camden Town, Londres, num delicioso dia de domingo em que perambulamos por lá. Na véspera estivemos num pub que tocou muito The Clash. Estávamos com amigos ingleses, brasileiros e australianos em meio a muitas risadas.

Outra camiseta que eu gosto bastante, que nem cabe mais em mim, mas que não me desfaço por nada neste mundo é a que comprei em Isla Negra, uma das casas do poeta chileno Pablo Neruda. Ela traz um poema intitulado: Primer día de “La Sebastiana”, 18 de Setiembre de 1961, com a letra de Neruda.

“Siempre quisemos tener um punto nuestro em el Puerto (…)” em referência a sua casa em Valpo. Já a tinha visitado e depois de conhecer melhor os sentimentos do poeta e de sua Chascona, as casas ganharam ainda mais significado para mim.

Memórias ruins

Nem tudo são boas lembranças, contudo, quando falo de minhas camisetas. Comprei uma numa lojinha na Ilha de Páscoa, com um ser mitológico desenhado, que achei que tinha tudo a ver com aquela ilha misteriosa. Além disso, tem uma cor muito bonita.

Naquela mesma noite um homem entrou em nosso quarto de hotel enquanto eu tomava banho e nos furtou. A partir daí foi uma saga, uma noite difícil e uma enorme burocracia para deixarmos a ilha e posteriormente o Chile. Ser furtada na Ilha de Páscoa deixou um sabor amargo e a camiseta (a tenho até hoje) guarda um pouco da energia ruim vivida naquele dia em Rapa Nui.

É isso! Uma contação de histórias de viagem através de algumas camisetas.

Quer saber mais o que eu coleciono que tem tudo a ver com viagens! Então, por favor, clica no link bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

+ O mundo em páginas e palavras

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Eu amo viajar e adoro camisetas. Carregadas de histórias e memórias, minhas camisetas do Hard Rock me trazem ótimas recordações de momentos vividos. #historiasdeviagem #viajar #viajantesempressa #pelomundo #espiandopelomundo               Eu amo viajar e adoro camisetas. Carregadas de histórias e memórias, minhas camisetas do Hard Rock me trazem ótimas recordações de momentos vividos. #historiasdeviagem #viajar #viajantesempressa #pelomundo #espiandopelomundo

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebraas camisetas do Hard Rock Cafe  ficarão guardadas em seu perfil no Pinterest 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Coleções de viagem: camisetas do Hard Rock Cafe

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer um pouco das minhas camisetas do Hard Rock Cafe, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-05-01T15:44:28+00:0029/04/2018|Categories: A Arte de Viajar|Tags: |10 Comentários

10 Comments

  1. rui batista 19/06/2018 em 04:11 - Responder

    Excelente coleção! 🙂 Confesso que só tenho uma, de Yangshuo, na China, e era falsificada lol Gostei muito da de Barcelona e do metro do Porto 🙂

    • Analuiza Carvalho 03/07/2018 em 10:07 - Responder

      oi Rui… eu sou muito aficionada por camisetas e tenho dificuldades de encontrar boas formas e silks femininos; talvez por isso goste tanto das camisetas do Hard Rock. 🙂 Esta do Porto também tem todo o meu coração por motivos óbvios, não?! Esta cidade me ganhou e enfeitiçou! 🙂

  2. Fabio Ayub Brasil 19/06/2018 em 19:43 - Responder

    Olá Ana! Adorei o post, bem diferente. Fiquei impressionado com sua grande coleção de camisetas. Deve ser muito legal recordar de bons momentos só de olhá-las. Fomos apenas uma vez em um Hard Rock Café, em Buenos Aires. Muito legal! 😉

  3. angela sant anna 26/06/2018 em 11:32 - Responder

    nossa, realmente tem uma coleção!! eu tenho umas 3 que ganhei da minha irma, ela adora o hard rock…eu so conheci uns 3 e tive uma experiencia pessima no de curitiba

    • Analuiza Carvalho 03/07/2018 em 09:16 - Responder

      oi Angela… eu gosto mesmo das camisetas do Hard Rock: do silk, da modelagem e da temática. 🙂

      Quase sempre que estou por Curitiba passo no Hard Rock, almoço por lá. Por que você teve uma experiência ruim?! Eu sempre fui bem atendida e comi bem, nada diferente das unidades dos outros países que já visitei! bjus

  4. Mariana Bueno 02/07/2018 em 17:08 - Responder

    Amei as camisas! Tão legal ter essas lembranças que trazem junto muitas histórias né? As ruins a gente esquece. Foco nas boas!!! =)

    • Analuiza Carvalho 03/07/2018 em 09:19 - Responder

      oi Mari… adoro carregar lembranças comigo e bem isso: as boas! As ruins a gente enterra, deixa de canto! rsrs bjus

  5. Luiza Cardoso 15/07/2018 em 21:24 - Responder

    É muito gostoso fazer coleção de coisas dos lugares que a gente passa né? Antigamente eu colecionava aqueles enfeites de mesa, sabe? Mas confesso que parei porque como viajo de mochilão, não dei conta de ficar carregando.
    Mas essa coleção que você faz é muito legal! Bem criativa! Adoro hard rock e as coisas que vendem lá.
    Uma pena o que aconteceu na Ilha de Páscoa e essa memória ruim que vem com a camiseta, mas é assim mesmo né… Só quem não viaja acha que viajar são apenas flores. Quem derá fosse assim! rss

    • Analuiza Carvalho 16/07/2018 em 11:48 - Responder

      oi Luiza… adoro mesmo minha coleção de camisetas, porque acho lindas, são uteis e práticas e me trazem sempre boas recordações. Foi muito ruim o que aconteceu na Ilha de Páscoa, mas é bem isso que você disse: quem viaja está sujeito a perrengues! 🙂 bj

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.