Um banho ÁRABE em MADRI – experiência MEMORÁVEL

Uma experiência marcante! Foi assim o banho árabe que tomamos em Madri. Uma hora de puro relaxamento e prazer num fim de tarde quente durante o verão, na agitada capital espanhola, no mesmo dia em que desembarcamos na cidade.

Alguns muitos anos atrás nós já havíamos experimentado um banho árabe, então na espetacular cidade andaluza de Córdoba e adoramos. Por isso mesmo, decidimos repetir a dose em Madri. Em ambas as cidades, nós escolhemos o Hammam Al Andalus.

Uma viagem intensa e inesquecível para nosso mundo interior através da ampliação dos sentidos e das sensações promovidas pelas águas, pelo vapor, pela massagem, pelo ambiente acolhedor e cheio de quietude, pelo chá, pelo piso duro e pelo visual antigo do Hammam.

A origem dos banhos árabes

Romanos e turcos já tinham o hábito de se banhar muito antes da era cristã. Estes locais eram inclusive utilizados como centros políticos e sociais. Não é incomum, ao percorrermos o continente europeu, encontrarmos ruínas desses antigos banhos e termas. Em Madri, não havia nenhum banho árabe original, mas um hamman (de origem árabe “hammãm” quer dizer banhos ou fontes) foi construído num antigo aljibe (depósito de água, em árabe).

Entre os árabes, eles se popularizaram no século VII quando o profeta Maomé estimulou os banhos como forma de purificação do corpo, principalmente antes das orações. Quando os romanos perderam força e foram abandonando territórios, os muçulmanos se apropriaram de algumas estruturas, imprimindo sua identidade cultural.

O Hammam Al Andalus foi criado ao estilo andaluz, inspirado naqueles que existiam na Andaluzia quando os árabes dominavam a região antes de serem expulsos definitivamente pelos reis Católicos Isabel de Castela e Fernando de Aragão.

Funcionamento do Hammam

Nós fizemos nossa reserva pelo site. Há vários tipos de pacotes (com ou sem massagem) e horários. Nós escolhemos um que nos dava direito a uma massagem de meia hora e optamos pelo banho no fim da tarde, depois de um voo exaustivo, em busca do relaxamento e descanso que sabíamos, os banhos árabes nos proporcionariam.

Chegamos com mais ou menos meia hora de antecedência e fomos recepcionados por uma moça simpática que nos disse para aguardarmos. Sentamos e ficamos por ali conversando, bebendo chá, tomando água com pepino (a bebida muda de mês em mês) e comendo deliciosas azeitonas. O tempo passou rápido.

Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo

Deliciosas azeitonas e água de pepino enquanto esperamos para entrarmos no banho árabe

Neste espaço de meia hora outras pessoas, agendadas para o mesmo horário que nós, foram aparecendo. Ela chamou para os procedimentos e explicações por ordem de chegada. Esclareceu que celulares, máquinas fotográficas e chinelos/sapatos não eram permitidos. Pediu ainda que falássemos o mais baixo possível, preservando o silêncio do Hammam.

Colocamos então os protetores nos sapatos, recebemos toalhas e entramos. Fomos direto ao vestiário – há femininos e masculinos – onde trocamos de roupa. Há lockers com senhas onde podemos deixar nossas coisas, além de chuveiros e amenities como xampu, condicionador, desodorante e afins, secador de cabelos, e ainda bancos para ajudar nas trocas de roupa.

Na área dos banhos, circulamos descalços. Somente as tolhas são permitidas e nada mais.

Nós cometemos um erro: o reloginho começou a girar no momento em que entramos, então teríamos ganhado tempo se já tivéssemos ido de roupa de banho. Demoramos uns 15 minutos no vestiário que não puderam ser recuperados.

Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo

Protetores de sapato que só devem ser tirados no banheiro

O Hammam Al Andaluz

O lugar é sensacional. Logo ao entrarmos sentimos o perfume agradável, o som árabe ambiente invade nossos ouvidos, a umidade intensa nos envolve e a tranquilidade do lugar nos toma de assalto. Já então começamos a entrar num estado de relaxamento. Escutamos apenas esparsos sussurros, quando as outras pessoas começam a chegar. A luz indireta deixa o ambiente na penumbra, tornando tudo ainda mais atraente.

O banho árabe é composto por uma sauna a vapor (banho turco a 60ºC), três piscinas: uma pequena e muito gelada (16°C) e duas maiores, uma com água morna e outra extremamente quente (40ºC), ligadas por corredores estreitos e abobadados. Existe ainda um sala de massagem com 4 camas, além de outro ambiente onde podemos nos sentar para apreciar um bom chá.

Uma experiência de sensações e percepções.

Aproveitando o banho árabe

Logo que entramos, pendurei minha toalha num dos muitos ganchos disponíveis e mergulhei na piscina de água morna e fiquei ali por alguns instantes. Em seguida fui para a água gelada por pouquíssimos segundos. Algumas pessoas ficavam mais tempo. Eu não consegui. Por fim, entrei na piscina de água muito quente.

A partir daí fui alternando entre as piscinas, observando a mudança de minha percepção em relação à temperatura da água em contato com a pele, cada vez que eu mergulhava numa e noutra. À medida que o tempo foi passando, meu corpo foi descontraindo, minha mente se aquietando, as agitações internas diminuindo, o fluxo de pensamentos reduzindo e a respiração se acalmou ainda mais, ficando quase imperceptível.

Foi quase (quase) como estar num MAT praticando yoga.

Uma experiência muito intensa! Talvez o fato de ser instrutora de Hatha Yoga tenha potencializado minha sensibilidade e me ajudado a entrar num estado de relaxamento tão profundo, que após a massagem, quando estava na piscina morna, já nos últimos momentos de finalizar o banho árabe, eu já não sentia meu corpo. Eu estava num estado meditativo, consciente, escutando apenas meu silêncio interno e desfrutando desta sensação intensa de bem estar.

A massagem

Quem vai fazer massagem recebe pulseiras com cores e quando chega nossa vez, somos identificados pela cor e encaminhados para sala de massagens. Escolhemos então o óleo que queremos usar – de rosas para mim – numa sala em que há explicação sobre os óleos disponíveis e seus benefícios. Neste mesmo ambiente há ainda torneiras que jorram um chá delicioso, que podemos beber à vontade.

Na sala de massagens, somos perguntados se queremos massagem na frente e nas costas e se temos alguma dor ou patologia. Depois disso é só nos entregarmos aos prazeres deliciosos de termos nossos corpos amassados!

Depois da massagem, voltamos ao nosso rodízio de piscinas.

Experiência inesquecível no banho árabe de Madri

Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo

A entrada principal do banho árabe em Madri

Um sinal indica que o turno acabou. Poderia ficar ali, degustando daquelas sensações por mais um bom par de horas. Devolvemos as toalhas molhadas e recebemos secas. No vestiário, tomamos banho, trocamos de roupa novamente e seguimos nosso caminho, flutuando.

Mais uma experiência inesquecível em banhos árabes.

Sugestões: tenha muito cuidado ao circular pelos corredores para não escorregar, principalmente nos degraus que dão acesso a cada piscina, já que o piso fica constantemente molhado. Leve alguma coisa para colocar as roupas molhadas, após o banho.

Quando saímos, já tinha outro grupo grande à espera para se entregar aos prazeres do banho árabe.

Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo

A fachada do prédio onde funciona o Hammam Al Andaluz

Endereço: Calle de Atocha, 14

Quer saber sobre outro lugar legal em Madri?! Então clica nos links bem aqui abaixo!Cais da Ilha de Genebra

 A Gran Vía, onde bate o coração de Madri

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Trip Advisor

Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo               Banho árabe em Madri - uma experiência inesquecível #viajar #madri #espanha #espiandopelomundo

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de GenebraBanho árabe em Madri, Espanha ficará guardado em seu perfil no  Pinterest🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Banho árabe em Madri, Espanha

Se você, meu caro viajante, gostou de conhecer comigo este banho árabe em Madri na Espanha, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2019-09-30T14:58:04+00:0024/09/2019|Categories: Espanha, Europa, Madri|Tags: |12 Comentários

12 Comments

  1. Renata Ferreira Campos 30/09/2019 em 14:36 - Responder

    Não conhecia o banho árabe e pareceu muito interessante! Adoro piscinas e massagens.
    Você lembra quanto pagou?

    • Analuiza Carvalho 30/09/2019 em 14:41 - Responder

      oi Renata… há vários tipos de pacotes e os preços variam de acordo com suas escolhas e também com as estações, temporadas. Sugiro que você acesse o link dos site deles (está disponível no texto) para ver os tipos de pacotes e aquele que mais te atrai. 🙂 bjs

  2. Martinha 30/09/2019 em 15:24 - Responder

    Eu sou a pessoa mais atípica da face da Terra, não gosto de spas nem de massagem, mas acho que um banho árabe pode ser uma experiência diferente. Adorei a dica =)

    • Analuiza Carvalho 30/09/2019 em 15:54 - Responder

      Oi Martinha… ah conheço outras pessoas que não gostam também!!! Você não está só não! rsrsrs Mas, de repente, a experiência de entrar em piscinas de temperaturas variadas num ambiente acolhedor você goste! Ou talvez deteste também! Só experimentando para saber! rsrsrsrs bjs

  3. Ana 01/10/2019 em 16:24 - Responder

    Nossa Ana!! Adorei!! Não sabia que tinha em Madrid também. Eu adoro essas coisas e agora estou louca para experimentar!!

    • Analuiza Carvalho 02/10/2019 em 07:29 - Responder

      oi Ana… eu adoro também! Já tinha feito em Córdoba e quando descobri que tinha em Madri, me joguei nele também! rsrs bj

  4. Victoria 02/10/2019 em 17:32 - Responder

    Nunca imaginei que alguém poderia fazer um banho árabe em Madrid, que diferente! A experiência parece ter sido ótima, fiquei com vontade!

    • Analuiza Carvalho 03/10/2019 em 10:23 - Responder

      oi Victoria… eu também não sabia. Achei que era exclusividade da Andaluzia, mas quando soube não resisti. Eu acho esta uma experiência sensorial deliciosa! 🙂

  5. Cynara Vianna 03/10/2019 em 10:38 - Responder

    Taí uma coisa interessante para fazer em Madri. Minha enteada casou com um espanhol e mora lá, quando voltarmos vou colocar um banho desses em nossa programação.

    • Analuiza Carvalho 03/10/2019 em 11:09 - Responder

      Que delícia ter uma “casa” na Espanha! 🙂 Faça isso e me conte o que achou! Quando voltar a Madri, quero repetir com certeza! 🙂 bjokas

  6. Lidiane Costa 03/10/2019 em 11:36 - Responder

    Quando fui a Madri não tive essa experiência do banho árabe, parece ser muito interessante! Pena não ter lido seu post antes, agora vou ter que voltar pra fazer rs

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.