A MERCEARIA das Flores:

Passamos duas ótimas horas visitando a Torre dos Clérigos, cartão postal do Porto, e logo após a visita experimentamos o famoso pastel de bacalhau com queijo da Serra da Estrela. Era hora então de jantarmos e o lugar escolhido foi a Mercearia das Flores, totalmente ao acaso.

Da Torre dos Clérigos até a Rua das Flores

A Mercearia das Flores

A Mercearia das Flores

Estação de São Bento

A Mercearia das Flores

Rua das Flores

A Mercearia das Flores

Mercearia das Flores no fim da noite

Descemos caminhando pela Rua da Assunção até a Praça da Liberdade e chegamos novamente à Estação de São Bento, exatamente onde aquele nosso primeiro dia no Porto havia começado.

A cidade estava com fluxo intenso de carros, trânsito carregado e muita gente circulando pelas ruas, com a cidade lindamente iluminada.

Pegamos então a Rua das Flores e fomos jantar na Mercearia das Flores, um lugar pequenino e muito fofo, com uma decoração que me agradou muito. Como as mesas ao ar livre já estavam todas ocupadas, jantamos no interior.

A proposta

A Mercearia das Flores

Mercearia das Flores e seus produtos

A Mercearia das Flores

Mercearia das Flores

A proposta da Mercearia, que existe desde 2012, como o nome mesmo sugere é ser uma mercearia, vendendo, entretanto, apenas produtos legitimamente portugueses, onde é possível comprar e/ou consumir no local.

A menina que nos atendeu foi toda sorrisos e gentilezas, o que tornou aquele jantar ainda mais agradável.

O cardápio é basicamente de tapas: tábuas de queijos, por exemplo, custava 9 euros. Além disso, havia também grande variedade de conservas, produto muito comum em Portugal, variando entre 7 e 8 euros.

O jantar

A Mercearia das Flores

Mercearia das Flores: conserva de bacalhau com tomates e azeitonas, pão de Trás os Montes e presunto de Porco Preto

A Mercearia das Flores

Detalhes que fazem a diferença: Mercearia das Flores

A Mercearia das Flores

Detalhes decorativos da Mercearia das Flores

Nós escolhemos conservas de bacalhau com tomates e azeitonas (6,80 euros) acompanhados de pão artesanal feito em Trás os Montes. Estava tudo delicioso!

Pedimos ainda, presunto de porco preto (9 euros): eu tenho certeza que esse porco preto é criado nos chiqueiros do Olimpo, pois o sabor dele não é desse mundo.

A taça de vinho custava 2,70 euros e havia cervejas no cardápio variando de 2 a 4,70 euros.

Foi um jantar super simples, num lugar bonito e aprazível, que nos deixou marcados com doces impressões, traduzidas em sabores registrados, memórias afetivas criadas, lembranças agradáveis firmadas na alma.

Findamos assim o nosso primeiro e perfeito dia no Porto, com a certeza de que fomos fisgados e conquistados por essa cidade, sem que fosse necessário que ela fizesse qualquer esforço para isso. Pegamos o metrô na Estação de São Bento e voltando para o nosso hotel.

Saiba como usar o metrô do Porto:

Veja nossas hospedagens em Portugal:

Este texto não é resultado de nenhuma troca ou parceria, sem ao contrário disso fruto de nossas escolhas pessoais.

By |2018-03-07T00:56:43+00:0026/02/2017|Categories: Porto|Tags: , |0 Comentários

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.