Uma CIDADE americana chamada NOVA YORK: sedutora e FASCINANTE

Eu não queria visitar a cidade de Nova York. Ela não me atraía, não me chamava. Eu gosto de lugar velho, cidades antigonas, tipo as que tem na Europa. Ou então aquelas caóticas cidades sul americanas. Ou ainda as diferentonas. Eu gosto de cidades que tenham histórias para me contar.

Nova York parecia moderna demais para meu paladar. Rasa e óbvia demais. Sem propósito ou significado. Só que então Leo foi sorteado para a Maratona de Nova York – uma das majors – e lá fomos nós passar alguns dias nesta cidade que é tão amada por tantos viajantes.

Alguma coisa ela devia ter de atraente, mas eu não sabia se conseguiria perceber, descobrir…

Cheguei por lá com um pé atrás, meio de má vontade… Eu tinha muita convicção que a cidade era uma grande Times Square: cheia de luzes, barulhenta, lotada… Eu tinha plena confiança de que este era um lugar de gente irritadiça, pouco gentil, nervosa…

Eu tinha certeza que a cidade de Nova York iria me engolir, me sufocar.

A realidade não poderia ter sido mais diferente: New York City me pegou pelos cabelos, me rodopiou, me jogou na parede, me fez de gato e sapato: com extremo amor e gentileza. Eu me rendo! Nova York me conquistou.

Chegamos a New York City

Foram mais de 24 horas de Salvador até a cidade de Nova York que envolveram 1 van, 3 voos, um longo e cansativo procedimento de imigração, trem, metrô e uma longa caminhada até o hotel.

Cheguei em Nova York feito rascunho de mim mesma, acabada toda no cansaço. Mesmo assim, já neste primeiro dia fomos começar a descobrir por que o povo ama tanto essa cidade. Tempo é um bem precioso e não dá para desperdiça-lo!

Logo no primeiro dia…

Logo no primeiro dia caminhamos pela região do Central Park West que tem uma belíssima arquitetura clássica do início do século passado. Aproveitamos e visitamos o Museu de História Natural com seus dinossauros. Começamos bem, eu diria, já que tenho um forte e franco amor por museus.

Desbravamos o metrô que achei um dos elementos mais interessantes do dia… as estações são diferentes, meio decadentes… Além do mais o mundo passa por aquelas estações. Um prato cheio para quem ama uma mistureba, um feijão com macarrão, uma abará com vinho ou um hummus com mostarda.

Tipo euzinha!

Os momentos metrô de Nova York estiveram entre os meus preferidos: ever!

Espiando pelo Mundo na cidade de Nova York

Caminhando por Central Park West em Nova York mesmo exausta

Terminamos este primeiro dia comendo pizza numa biboquinha bem democrática: do engravatado ao peão passaram por lá. Era Halloween e tinha gente fantasiada para todo canto, a galera toda trabalhada na criatividade. Me diverti muito observando esta festa tão tipicamente americana.

Um amor que chegou assim, devagarinho, aos pouquinhos, se instalou e ficou

Não foi amor à primeira vista. A cidade de Nova York não me conquistou, assim de cara, já neste primeiro dia. Não senti um amor desses que nos desestrutura e nos abala e que cai como um raio sobre nós. Já tive alguns assim, com diversas outras cidades, mas definitivamente não aconteceu desta maneira com Nova York.

Ao longo dos dias seguintes, entretanto, à medida que fomos descobrindo, explorando, conhecendo, esta cidade não só me surpreendeu como me cativou e deixou seriamente enamorada. Começou com uma simpatia quase amor, evoluiu e se transformou em sólido relacionamento.

Cheia de vida e dissimulada

Espiando pelo Mundo em Nova York

Uma cidade que atende pelo nome de Nova York

Em Nova York uma coisa embola na outra e as informações chegam aos borbotões em formatos múltiplos e de diversas direções, ao mesmo tempo. Levei uns dias para me acostumar a ter uma visão matrix da cidade e então conseguir absorvê-la com mais qualidade.

Essa aparência variada, essa multiplicidade mantém Nova York cheia de vida e dissimulada, pois ela tem muito mais a dizer além do óbvio, do que está escancarado em nossa cara. Por já ter sido cenário de incontáveis filmes e livros temos uma sensação de intimidade, de que conhecemos todas suas ranhuras. Ledo engano!

Nada conhecemos no final das contas, embora possamos ter rasgos de reconhecimento. Afinal vivemos esta cidade através de tantos e tantos personagens!

Ao que parece, energia não falta à cidade de Nova York: quando mais vemos e fazemos coisas, mas parece que há o que ver e fazer.

É uma cidade infinita esta Big Apple.

Nova York sob meu olhar

Eu vi uma cidade absolutamente diferente do que projetei. Encontrei uma metrópole relaxada e não tensionada ou aflitiva. Fui vítima inúmeras vezes de presteza, gentileza e simpatia. Pessoas nos pararam nas ruas perguntando se precisávamos de ajuda. Mais de uma vez puxaram assunto comigo, assim do nada! Boas conversas saíram daí.

Descobri uma Nova York distinta da que habitava meu imaginário sem, contudo se desligar de elementos tão nova yorkinos como pessoas caminhando pelas ruas com seus copos grandes de café – algumas de pijamas – e locais repletos de gente para o brunch no fim de semana.

Entretanto não esperava encontrar uma cidade com ares “interioranos”, cheia de silêncio e tranquilidade. Pudemos passear, entrar e sair de ruas (algumas vazias, inclusive) sem pressa alguma, apreciando arquitetura e histórias passadas, que são muitas inclusive. Algumas delas muito fortes.

Foi sensacional!

Vi ruas sujas também e confusas, lotadas de pessoas! Vi gente cuspindo no chão com muita frequência.

Apreciamos a variada e interessante street art da cidade.

Espiando pelo Mundo na cidade de Nova York

Espiando pelo Mundo em Nova York

Vi um jovem empurrar a cadeira de rodas de um mendigo por algumas quadras em um ato de solidariedade. Vi um rapaz, por volta de 21 horas, sozinho, sentado em um banco de praça tomando café e comendo cupcake, perdido em seu mundo particular.

Definitivamente  a cidade de Nova York não é uma grande Times Square.

Pelo menos aos meus olhos de visitante.

Para os meus olhos de turista que apenas enxerga as camadas mais superficiais da cidade, quase todos os espaços pareciam ser ocupados democraticamente por todos como nos food trucks espalhados pela urbe, onde almoçamos algumas vezes.

Na fila tinha engravatado, nós, os visitantes sul-americanos, estudantes e o operário da obra da esquina. Todo mundo junto e quase misturado.

Nova York e sua multiplicidade, uma cidade de paradoxos

Espiando pelo Mundo na cidade de Nova York

Espiando pelo Mundo em Nova York

A cidade de Nova York é misturada, têm estilos heterogêneos, belezas diversas e feiura também. Visitamos locais completamente distintos uns dos outros. Arte, arquitetura, velharia e coisas moderníssimas. Ela vai do caos ao charme num piscar de olhos, num virar de esquinas e então tudo pode mudar: cenários, energias, etnias…

Nova York é cidade múltipla, com diversas e variadas facetas traduzidas em sua aparência, gastronomia, idiomas falados e raças, além das cores e sons.

Encontramos sujeira e bagunça e lugares com uma pegada alternativa e/ou Rock and Roll, Hip Hop. Foi como mudar de país a cada dia.

Eu vi o passado da cidade. Eu olhei nos olhos do presente.

Desconfio que buscar conhecer a história desta cidade, sua trajetória, tenha sido fundamental para que pudéssemos estabelecer este relacionamento sério.

Nova York que surpreende

Ainda assim, e por mais incrível que possa parecer, Nova York me pareceu suave, relaxada e relaxante. Nova York tem alguma coisa de inexplicável que me prendeu e me intrigou. Que me instigou e despertou minha curiosidade de conhecer mais.

Nova York surpreendentemente funciona, como as engrenagens bem azeitadas de algum mecanismo. Pudemos comprovar isto em variadíssimas situações. Com tantas culturas diferentes vivendo por ali, ela tinha tudo para ser anárquica e barafunda, mas ela é eficiente, competente.

Nova York me emocionou e me mandingou. Recebeu-me muito bem. Foi boa comigo.

Vivendo a cidade como turista, como Alice nas nuvens

Comemos muito cachorro-quente nas barraquinhas, burgers e pizzas. Visitamos seus clássicos como The Met, a Broklyn Bridge e o WTC – World Trade Center.

Tivemos encontros ótimos com os Ghosbusters, Carrie Bradshaw e os Amigos. Acenei para o King Kong e gritei perguntando se ele não queria mudar de loira. Esbarramos com Henry James, Wahsington Irving e Ramones…

Tomei muito café americano e não é que gostei?! Comi cupcakes, cheescakes e outras muitas coisinhas. Foi bem difícil manter a dignidade diante das deliciosas tranqueiragens americanas.

Leo e eu passeamos de mãos dadas por parques e pela orla do Rio Hudson. Vimos mais de um belo entardecer, mais de uma noite encantadora: quem diria que Nova York poderia ser tão romântica!

Espiando pelo Mundo na cidade de Nova York

Eu, Leo e a noite nova yorkina

A cidade de Nova York se mostrou para nós como cidade interessante. Atraente. Possível. Democrática. Ela reinventou seu passado, mas ele ainda está ali para os curiosos.

Nova York me proporcionou muitas experiências maravilhosas. Me proporcionou ainda encontro com amigos: em um típico e barulhento bar, onde me senti em um filme e em um jantar intimo e confortável como se nela eu morasse. Caminhamos na madruga da cidade e pensei: como é bom viver em um lugar seguro!

Nova York estava pintada com as cores do outono, minha estação do ano favorita! Estava divinamente bonita!

Passamos 13 dias por lá e eu não tive estrutura para resistir ao charme e encanto desta feiticeira chamada Nova York. Assumo!

Entretanto, contudo muito ainda fiquei por descobrir.

Alguns post scriptum

P.S. Estávamos em Nova York quando aconteceu o atentado que matou alguns argentinos atropelados.

Só ficamos sabendo da tragédia pelos nossos amigos do Brasil que naquela mesma noite mandaram mensagens nos perguntando se estávamos bem. Pelas ruas, na região onde estávamos, estava tudo tranquilo em clima total de Halloween.

Uma pena mais esse ato de violência!!!

P.S. 2 O orçamento para esta viagem foi bem apertado então tudo o que fizemos foi gratuito ou seguindo a linha do bom e barato. Mesmo com o bolso raso fizemos muitas coisas, exploramos muito a cidade e visitamos vários lugares incríveis.

Nós voamos para Nova York de Delta Airlines?! Quer saber como foi o voo? Então clica no link bem aqui abaixo!

Cais da Ilha de Genebra

+ Voando de Delta Airlines para Nova York

Venha espiar este mundão lindo comigo pelas redes sociais. 

Siga o Espiando pelo MundoFacebookInstagramTwitter e Google+

Em Nova York uma coisa embola na outra e as informações chegam aos borbotões em formatos múltiplos e de diversas direções, ao mesmo tempo. Essa aparência variada, essa multiplicidade mantém Nova York cheia de vida e dissimulada, pois ela tem muito mais a dizer além do óbvio, do que está escancarado em nossa cara. #NYC #novayork #overview #cidade #viagem #viajantesempressa #espiandopelomundo              Em Nova York uma coisa embola na outra e as informações chegam aos borbotões em formatos múltiplos e de diversas direções, ao mesmo tempo. Essa aparência variada, essa multiplicidade mantém Nova York cheia de vida e dissimulada, pois ela tem muito mais a dizer além do óbvio, do que está escancarado em nossa cara. #NYC #novayork #overview #cidade #viagem #viajantesempressa #espiandopelomundo

Clicando em qualquer uma das duas imagens logo aqui acima Cais da Ilha de Genebraesse olhar sobre a cidade de nova york  ficará guardado em seu perfil no  Pinterest. 🙂

Para mais inspirações e histórias de viagem siga o perfil do Espiando pelo Mundo no Pinterest.

Um olhar sobre a sedutora cidade de Nova York

Se você, meu caro viajante, gostou de viajar comigo por esta sedutora cidade de Nova York, compartilhe em suas redes sociais para que os amigos leiam também! 🙂 

Os botões de compartilhamento estão aqui abaixo.

Cais da Ilha de Genebra

 

By |2018-08-10T17:56:42+00:0023/01/2018|Categories: Américas, Estados Unidos, Nova York|Tags: |24 Comentários

24 Comments

  1. Sandra Lopes 29/01/2018 em 17:10 - Responder

    Enfim o esperado post de NY com toda poesia do olhar de Ana Luiza!!!! Parabéns, ficou um arraso…quero mais pois em breve vou pra Big Apple!!!

    • Analuiza Carvalho 29/01/2018 em 19:29 - Responder

      oi Sandra… que bom que gostou do primeiro texto sobre NYC! Pode aguardar que estão vindo muitos outros textos por ai! 🙂 Nova York chegando com força no EPM. 🙂

      Espero que as informações e impressões te ajudem a montar suas memórias primárias para depois você viver tudo o que Nova York tiver para te oferecer! bjuus

  2. Diego Arena 30/01/2018 em 11:01 - Responder

    É legal quando vamos para uma cidade pensando de uma maneira e chegando la, depois de um tempo, nos surpreendemos e vemos que é totalmente diferente.
    Adorei sua experiencia. Esperando os próximos posts.

    • Analuiza Carvalho 30/01/2018 em 11:36 - Responder

      oi Diego… muito verdade isso! E eu adoro ser surpreendida, desconstruir ideia e conceitos. Nova York não foi a única, mas fez isso muito bem! 🙂 Fico feliz que tenha gostado de ver NYC sob meu olhar. Muitos outros textos vindos aí. bj

  3. Klecia 30/01/2018 em 12:08 - Responder

    Olha, que não tô me aguentando de ver NY aparecer aqui no EPM. Vou ler cada post com a curiosidade de quem já ama essa cidade e quer e comparar tudo com os olhos poéticos e sensíveis dessa minha amiga viajante tao querida! 🙂

    Não vou dizer que ia apostar na cidade. Mas coloquei um credito nela. Se voce olhar rápido, ela pode sim parecer uma grande Times Square. Mas voce nao olha rápido, Aninha. Você olha com atenção e poesia. É essa NY por baixo da casca é bem difícil de resistir. Porque ela é a capital do mundo, tem um pouco de tudo, enquanto é ela mesma. Única. Possível, sensível.
    Adorei a estreia da serie 🙂 Que venham os próximos posts!

    • Analuiza Carvalho 30/01/2018 em 19:01 - Responder

      oi Klécia… fico muito feliz em saber que você virá comigo por esta surpreendente Nova York que eu descobri. Eu apostei contra ela e perdi. Me rendo, assumo! Cheguei resistente e ela, com a paciência de quem saber o que é, a capital do mundo como você bem disse, me conquistou e deixou enamorada com sua bagunça ordenada.

      Não é fácil falar de Nova York, mas estou bem feliz em ter você como companhia nessa jornada aqui pelo EPM… Curta, comente, compare com suas próprias impressões. Vamos trocar figurinhas, pois sua alma é de escritora, de artista, de poeta… Suas considerações serão muito bem vindas por aqui! 🙂 bjuuss

  4. Edson Amorina Jr 30/01/2018 em 12:15 - Responder

    Já vai fazer tanto tempo que fomos para Nova Iorque… 🙁 Precisamos voltar, gostei tanto! Muito legal sua descrição de chegada na cidade.

    • Analuiza Carvalho 30/01/2018 em 14:18 - Responder

      Que que gostou Edson… esta foi uma cidade surpreendente para mim. Tinha certeza que não gostaria dela. 🙂

  5. Keul Fortes 01/02/2018 em 12:12 - Responder

    Que vontade de conhecer NY! Ainda mais depois de ler suas dicas, como sempre maravilhosas. hahah! Obrigada pelas dicas!

    • Analuiza Carvalho 01/02/2018 em 19:34 - Responder

      oi Keul, que bom que você gostou! Ao contrário de você, eu não tinha a menor vontade de conhecer Nova York, mas não é que a danada da cidade me conquistou?! rsrs bjs

  6. Eloah Cristina 18/02/2018 em 09:25 - Responder

    Olha, não tenho muita pretensão de conhecer NY, mas adorei a leitura e todas as suas dicas. 🙂

    • Analuiza Carvalho 18/02/2018 em 18:34 - Responder

      Que bom que gostou do texto Eloah; eu também não tinha pretensão alguma de visitar Nova York. Na verdade, tinha muito resistência, não via graça e tals, mas não é que a danada da cidade me conquistou?! rsrs

  7. Luli 16/04/2018 em 19:01 - Responder

    Me identifiquei muito com seu post! Também não tinha vontade de conhecer NY, tb prefiro Europa, história etc… Deixei NY completamente apaixonada e já querendo voltar!

  8. Luiza Cardoso 17/04/2018 em 16:29 - Responder

    Nunca estive em Nova York, mas imagino que comigo não seria também amor a primeira vista. rss!
    Acho que por morar em São Paulo, as cidades grandes sempre tendem a não me encantar muito… mas acredito completamente que o mesmo que aconteceu com você, possa acontecer comigo, de ir gostando aos poucos… São tantas coisas interessantes na cidade né? Acho que por isso que ela te instigou a conhecer mais! Será que é porque acabamos sofrendo muita influência de filmes que se passam por lá?

    • Analuiza Carvalho 17/04/2018 em 16:44 - Responder

      oi Luiza… eu acho que cada pessoa tem uma Nova York para chamar de sua, então, mesmo morando em Sampa eu acredito que a cidade, aos pouquinhos vai te conquistar também. São tantas as possibilidades desta cidade infinita!!!

      Além disso Nova York tem alguma coisa de inexplicável! Eu desconfio sim que tem um pouco, ou muito vai, da influência dos cinemas, mesmo que nem sempre a gente tenha consciência disso. Afinal, crescemos entre lágrimas e risos holywoodianos né?! bjinhos

  9. Amilton Fortes 17/04/2018 em 20:10 - Responder

    Ótimas dicas! Adorei NYC quando estive por lá, uma cidade que merece ser visitada várias vezes, não é mesmo?
    Abs

  10. Katarina 18/04/2018 em 08:28 - Responder

    Ai, que sonho! Tão linda a forma como você viu e fala sobre Nova York. Quero demais conhecer. Deve ser muito apaixonante. Obrigada por compartilhar.

    • Analuiza Carvalho 18/04/2018 em 16:11 - Responder

      oi Katarina… Fico taaaao feliz em saber que gostou de viajar para Nova York sob minha perspectiva!!! Esta cidade me surpreendeu tanto, pois não esperava mesmo gostar tanto!!! Tomara que você a visite asap!!! bjus

  11. Juliana Moreti 18/04/2018 em 15:35 - Responder

    Eu gostei de um comentàrio de um amigo se referindo à NY como a capital europeia em outro continente. Eh uma cidade democràtica, eu diria, apesar de ser americana – hahahaha!
    Eu assim como voce, nao tinha vontade de ir e tenho uma paixao mais por cidades antigas e cheia de història. Foi uma aluna minha, apaixonada pela cidade, que me fez mudar de ideia. Visitei a cidade com ela, do ponto de vista dela e, apesar deìa cidade de Nova York nunca estar no topo de minhas vontades, quero retornar com o Thi e ter com ele novos pontos de vista!

    • Analuiza Carvalho 18/04/2018 em 16:02 - Responder

      oi Ju… eu achei bem isso de Nova York! Uma cidade muito democrática. Há uma para cada um, eu me atreveria a dizer! Eu encontrei a minha em seu passado. Acho sim que você deve retornar com Thiago para descobrir a sua. E me contar qual foi! rsrsrs bjs

  12. Thais 19/04/2018 em 08:05 - Responder

    OLa,

    Eu morro de vontade de conhecer essa cidade e viajar na sua ótica me despertou mais curiosidade!!!
    Valeu pelas dicas
    Abraços
    Thais

    • Analuiza Carvalho 19/04/2018 em 08:52 - Responder

      oi Thais… que bom que gostou de viajar comigo por Nova York!!! Tomara um dia você a veja, a viva, a sinta pessoalmente! bjus

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.